Política

Pré-candidato, Beto defende cultura mas garante ampliar leque

Publicados

em

Ex-secretário de Mauro Mendes, ele diz que responsabilidades vão aumentar caso seja eleito deputado

Em busca de viabilizar a sua candidatura a deputado estadual, o ex-secretário Alberto Machado, o Beto Dois a Um, afirmou que não deve focar seus trabalhos apenas nas bandeiras referentes à Cultura e Esporte.

Beto comandou a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do Estado na gestão Mauro Mendes (União Brasil), de julho de 2020 a abril de 2022, e confessa que tem uma proximidade maior com o tema. No entanto, pondera que os problemas do Estado vão além.

“Óbvio que a Cultura e o Esporte são os segmentos com os quais eu me relaciono melhor. Mas como deputado, se eleito, meu leque de atuação vai ampliar. Minhas responsabilidades aumentam”, disse o ex-secretário ao MidiaNews.

“Caso eu consiga construir essa pré-candidatura, vou ter que focar na resolução e nas ações para resolver os problemas nos municípios e segmentos que estiverem ao meu lado. Há cidades que estão a mais de mil quilômetros da Capital e esses lugares precisam ter pessoas que deem resultados”, completou.

Leia Também:  Jovem de 19 anos foi morto provavelmente a golpes de faca no bairro Bom Jesus

Beto foi filiado ao União Brasil e recentemente foi para o PSB, comandado pelo primeiro-secretário da Assembleia, Max Russi. A pretensão da sigla, segundo ele, é fazer quatro deputados estaduais e uma cadeira na Câmara Federal.

“É um grupo solido, de candidatos motivados. Acreditamos no Max Russi como um grande puxador de votos e isso viabiliza a quantidade de quatro cadeiras. O partido me acolheu, e estou me sentindo super bem”.

“Estou construindo minha pré-candidatura e viajando o Estado. Estou entendendo as demandas do Estado e tentando construir essa pré-candidatura. Estou animado”, disse.

Entre os nomes da chapa do PSB estão Dr. Eugênio, vai tentar a reeleição, o defensor público Air Praeiro, o delegado da Polícia Civil Geraldo Gezoni e presidente da Câmara de Várzea Grande, vereador Fábio Tardin.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Assembleia aprova “Programa de Alimentação Balanceada” para escolas de MT

Publicados

em

Foto: Karen Malagoli

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou, em segunda votação, o Projeto de Lei nº 77/2019 que cria o Programa de Alimentação Balanceada em escolas públicas e privadas de educação infantil, ensino fundamental e médio do Estado de Mato Grosso.

Desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), a instalação do programa tem por finalidade a promoção da alimentação saudável, obedecendo a padrões de qualidade nutricional e de vida indispensáveis à saúde dos alunos do estado. “Criamos o projeto para impedir que essas crianças e adolescentes se alimentem de uma maneira não saudável, cresçam e venham a adquirir alguma doença crônica por essa má alimentação na infância. Apesar das mudanças, esse substitutivo ainda prevê orientações, campanhas e abordagens para propiciar, não só uma alimentação balanceada, mas a prática de alguma atividade física”, disse.

Com essa aprovação, as instituições escolares devem promover mecanismos efetivos à promoção da alimentação saudável junto à comunidade escolar, alunos, famílias, professores, funcionários da escola, proprietários e funcionários de cantinas escolares. Além de promover a disseminação de informações multifatoriais sobre o consumo consciente de alimentos e hábitos de vida saudáveis para o combate a obesidade, diabetes, hipertensão.

Leia Também:  CONFIRA O BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DIAMANTINO (01/02/2022)

A proposição também prevê a capacitação dos responsáveis dos aspectos higiênico-sanitários relevantes para o exercício do comércio de alimentos de acordo com os regulamentos da Secretaria Estadual da Saúde.

O texto é um substitutivo à proposição que proibia a venda de doces, refrigerantes, salgados fritos e outros alimentos industrializados que colaborassem para o desenvolvimento de da obesidade, diabetes e hipertensão em cantinas de instituições de ensino do estado.

Agora, o projeto aguarda sanção ou veto do governador Mauro Mendes (União).

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA