Polícia

Após mensagem de socorro, Polícia Civil resgata mãe e gêmeos de 1 ano de cárcere privado e agressões em MT

Publicados

em

Polícia Civil de MT — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso

Uma mãe de 20 anos e os dois filhos gêmeos dela, de 1 ano, foram resgatados de cárcere privado pela Polícia Civil após pedir socorro por mensagem para família. A jovem sofreu agressões pelo companheiro em uma fazenda em Jangada , a 82 km de Cuiabá.

A família da jovem registrou uma denúncia, depois de uma irmã da vítima relatar que recebeu mensagens de pedido de socorro. A Polícia Militar chegou a ir até a fazenda, mas no local, por medo e ameaça do marido, a jovem desmentiu as mensagens.

Na denúncia consta que após dois dias a família recebeu outras mensagens de pedido de socorro e que o marido teria quebrado o celular dela e que, escondida, a jovem conseguiu enviar algumas mensagens pedindo ajuda.

Diante das denúncias, investigadores da Polícia Civil foram até o local e encontraram a jovem sozinha com os filhos gêmeos. O suspeito teria saído e não foi localizado.

A vítima relatou que o marido ficou violento após dois anos de casamento, durante a gravidez. Segundo a jovem, por estar desempregado, o marido descontava a raiva nela e até mesmo durante a gestação ameaçou chutar sua barriga.

Leia Também:  Homem é preso por descumprir medidas protetivas e ameaçar ex-companheira em Confresa

Ela relatou que havia agressões físicas, como puxões de cabelo, mas que o que ele mais fazia, era violência psicológica. Em um dos momentos de agressões ele a enforcou, mas a jovem conseguiu escapar.

Depois de um tempo o suspeito conseguiu o emprego na fazenda e a jovem pensou que a violência iria acabar, mas isso não aconteceu.

A mãe dos gêmeos contou à polícia que recebia socos no rosto, chutes e pontapés, além de ter sido enforcada por diversas vezes.

Violência contra os filhos

 

A jovem relatou as sessões de violência que os filhos também já sofreram do pai. Segundo ela, o marido chegava estressado em casa e não tinha paciência com as crianças.

“Uma vez, durante o banho, ele se irritou devido ao choro, e passou a morder o bebê, chegando a ficar marca de mordida na coxa, no braço, e nas costas… Se eu interferisse, ele me arrastava pela casa e me chutava”, contou no relato.

O delegado Maurício Maciel solicitou medidas protetivas para a vítima que segue na casa da família e a prisão preventiva do suspeito.

Leia Também:  Idosos acamados continuam sendo vacinados em suas casas em Colíder

Fonte: G1 MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia Civil prende autor de furto de R$ 1,6 mil de dentro de bolsa de cliente em supermercado atacadista

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

O furto de uma expressiva quantia de dinheiro de dentro da bolsa de cliente em um supermercado atacadista foi esclarecido pela Polícia Civil, no sábado (08.05), logo após a vítima procurar a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG). Um funcionário terceirizado foi identificado como autor do crime e foi autuado em flagrante pelo furto.

As investigações iniciaram quando a vítima de 63 anos procurou a Derf-VG o furto de mais de R$ 1,6 mil de dentro de sua bolsa, ocorrido dentro do atacadista. Segundo a comunicante, ela estava no supermercado, quando retirou a bolsa do carrinho para organizar as compras e deixou em cima de um palet.

A bolsa foi devolvida no setor de perdidos e achados do supermercado, porém a quantia em dinheiro havia desaparecido. Com base nas informações, os policiais da Derf-VG foram até o atacadista, onde em análise das câmeras de segurança foi possível identificar o autor do furto como sendo um funcionários terceirizado que triabalha na empresa.

Leia Também:  Crimes como homicídio, roubo, furto e latrocínio diminuem durante isolamento social, segundo dados da Sesp-MT

Nas imagens, ele aparece pegando a bolsa, ficando com ela por algum tempo, até que o corredor ficasse vazio, momento em que retirou algo de dentro dela e escondeu no bolso da roupa que usava. O próprio funcionário após cometer o furto devolveu a bolsa no setor de perdidos e achados do supermercado.

Diante das evidências, os policiais da Derf-VG realizaram diligências em busca do suspeito que foi preso em flagrante em posse de R$ 1.642 furtados da bolsa da vítima. O suspeito foi conduzido à delegacia, onde após ser interrogado pela delegada, Elaine Fernandes de Souza, foi autuado em flagrante pelo furto.

“A vítima agradeceu a equipe policial, afirmando que não poderia perder o dinheiro que havia acabado de sacar para efetuar o pagamento semanal dos seus funcionários, assim como outras contas do seu comércio”, disse a delegada.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA