Saúde

ALMT aprova projeto de deputado morto por Covid que determina obrigatoriedade na divulgação de lista de vacinados

Publicados

em

Municípios deverão divulgar lista de vacinados contra a Covid-19 — Foto: Daniel Castellano/SMCS

O projeto do deputado Sílvio Fávero, que morreu de Covid-19, que determina a obrigatoriedade de divulgação da lista das pessoas vacinadas contra a Covid-19 nos municípios de Mato Grosso, foi aprovado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), nessa terça-feira (6).

Com isso, secretarias de Saúde devem divulgar, diariamente, a lista das pessoas vacinadas no município.

A lista deverá informar:

  • Nome
  • Idade;
  • CPF
  • Profissão
  • Função exercida
  • Local onde exerce a função
  • Local de Vacinação
  • Lote da Vacina aplicada

 

Conforme a proposta apresentada por Fávero, o objetivo é dar maior transparência nos planos de vacinação contra a Covid-19, após várias denúncias de que grupos de pessoas não prioritárias estariam sendo vacinadas, desrespeitando os protocolos estabelecidos.

A lista dos vacinados deverá ser atualizada diariamente e disponibilizada no site da prefeitura e da secretaria de Saúde de cada município.

Os prefeitos que descumprirem a lei deverão receber advertência e multa diária de 10 a 500 UPF/MT.

Leia Também:  A simbiose entre tecnologia e longevidade

A fiscalização do cumprimento da lei será de responsabilidade da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), do Tribunal de Contas e do Ministério Público Estadual (MP-MT).

 

Doses aplicadas de vacinas contra a Covid-19 por estado  — Foto: Ministério da Saúde

Doses aplicadas de vacinas contra a Covid-19 por estado — Foto: Ministério da Saúde

Vacinação

Mato Grosso é o segundo estado que menos vacinou contra a Covid-19 no país. Dados divulgados pelo Consórcio de Veículos de Imprensa, que coleta dados das secretarias estaduais de cada estado, mostra que apenas 5,8% da população do estado foi vacinada com a primeira dose. O número corresponde a 204,4 mil pessoas.

Desse total 60.767 pessoas receberam a segunda dose. O número é considerado baixo em comparação a 1,2 milhão de habitantes as que fazem parte dos grupos prioritários estimado pelo Ministério da Saúde.

Covid-19 em MT

Mato Grosso registrou 107 mortes em decorrência da Covid-19 e 2.724 novos casos da doença nas últimas 24 horas. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (6), 319.978 casos confirmados da Covid-19 e 8.234 óbitos.

Leia Também:  Vacina de Oxford imuniza contra a variante brasileira de covid-19

Dos 319.978 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.522 estão em isolamento domiciliar e 296.131 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 522 internações em UTIs públicas e 491 enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 98,12% para UTIs adulto e em 56% para enfermarias adulto.

Fonte: G1MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Rio vacina hoje professores da rede pública com 55 anos ou mais

Publicados

em


O município do Rio de Janeiro vai começar hoje (17) a vacinar profissionais de educação que estão na ativa em unidades públicas da rede de educação básica localizadas na capital. Neste sábado, só podem tomar a vacina aqueles tiverem 55 anos de idade ou mais.

Estão incluídos profissionais que trabalham na Secretaria Municipal de Educação, na Secretaria Estadual de Educação, na Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), no Colégio de Aplicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e em instituições federais.

Para receber a vacina, esses profissionais deverão apresentar documento oficial com foto e os dois últimos contracheques. A Secretaria Municipal de Saúde orienta aqueles que não tenham contracheque com o nome da unidade escolar ou outra forma de comprovar a atuação na escola a providenciar uma declaração da instituição de ensino e comparecer para se imunizar no dia 24 de abril. A vacinação dos profissionais de educação seguirá no sábado que vem, quando poderão se vacinar aqueles que têm 50 anos ou mais.

Leia Também:  Vacina de Oxford imuniza contra a variante brasileira de covid-19

Outros públicos-alvos

O cronograma de vacinação do município do Rio também prevê que podem se vacinar neste sábado pessoas de qualquer categoria profissional com 62 anos de idade ou mais, pessoas que devem receber a segunda dose da vacina e profissionais de saúde na ativa com 50 anos ou mais.

Os profissionais de saúde devem comparecer aos postos de vacinação entre 13h e 17h, com documento original com foto e comprovante do conselho de classe. Mais orientações podem ser obtidas no site oficial da vacinação no Rio de Janeiro.

A programação da prefeitura do Rio alcançará na semana que vem todas as faixas etárias da população idosa na cidade, com a aplicação da primeira dose em pessoas de 60 e 61 anos entre a próxima segunda-feira e o próximo sábado.

Na semana seguinte, que se inicia em 26 de abril, terá início a vacinação de grupos prioritários com menos de 60 anos, o que inclui pessoas com comorbidades ou deficiências permanentes e profissionais da saúde, educação, segurança pública e limpeza urbana que estejam na ativa.

Leia Também:  Prefeitura em MT faz campanha para receber doação de cilindros de oxigênio

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA