DIAMANTINO

Educação

OURO DE NOVO: DIAMANTINO GARANTE MAIS 17 MEDALHAS EM CONCURSO INTERNACIONAL DE MATEMÁTICA

Publicados

em

A julgar pelos resultados de competições educacionais, nacional e internacional, a Piaget já mostrou que aqui o ensino realmente acontece. A cada computação de um novo concurso, as medalhas reluzem todo o brilho dos alunos e da equipe de profissionais, séria e altamente capacitada. Dessa vez, na unidade de Diamantino, mais um ouro e 16 honras ao mérito deixaram orgulhosos a Escola e familiares dos medalhistas.

 

A premiação é do Concurso Internacional de Matemática Canguru, competição anual destinada aos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental até os da 3ª série do Médio. “Para nós, é realmente uma honra e motivo de muita alegria ter esses alunos contemplados com esses prêmios. O desempenho de sucesso demonstra que estamos no caminho certo e que os estudantes têm se dedicado, mesmo em um ano atípico como esse. Parabéns aos discentes e a toda equipe docente!, ressaltou a diretora Maria Geny Bess.

 

Confira a relação dos premiados:

 

OURO

 

    1. Pedro Henrique Toardi Gaino

 

HONRA AO MÉRITO

Leia Também:  Promotorias de Diamantino entram na luta para coibir abuso sexual, bullying e racismo

 

    1. Renan Salvador Rodrigues

 

    1. Guilherme Melo de Souza

 

    1. João Lucas Fiuza Silvestre

 

    1. Tamila Garbin de Oliveira

 

    1. Vitor Daniel França de Bona

 

    1. Pedro Henrique Fiuza Silvestre

 

    1. Maria Luíza de Melo Ferreira Nascimento

 

    1. Ana Clara Sandri

 

    1. Letícia Pereira Krohling

 

    1. Sophia Garbin de Oliveira

 

    1. Emilly Gaklik Guarda Lara

 

    1. Beatriz Franco Pereira Queiroz

 

    1. Haniel Barella

 

    1. Pedro Henrique Lube Desbessel

 

    1. Gustavo Leyendeker de Oliveira

 

    1. Jullya Nascimento Barbosa

 

 

 

Assessoria de Comunicação

 

Centro Educacional Piaget

 

Unidade de Diamantino

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Destaque

Seduc supera meta de alfabetização de adultos no Estado

Publicados

em

Por

Foto por: Seduc-MT

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) executou 138% da meta de alfabetização de adultos por meio do Programa Muxirum da Alfabetização. Inicialmente, a projeção era alfabetizar ao menos 2.000 adultos em 2019, mas o total extrapolou para 2.789 trabalhadores. Os números fazem parte relatório de desempenho das Metas Físicas da área da Educação referente ao 2º semestre de 2019 apresentado nesta terça-feira (25.08), em videoconferência, pela secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemanschewsk, à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). O relatório é mostrado duas vezes por ano à Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentárias da ALMT.

Conforme Manoel Satiro da Silveira, responsável pelo Muxirum, o segredo de conseguir números expressivos é um trabalho de conscientização com os gestores municipais que abraçaram a causa e com isso, o resultado foi o melhor possível. Além disso, os professores e coordenadores trabalharam com afinco. Com alunos satisfeitos, mais adultos apareciam para estudar.

“É um trabalho em parceria com os municípios, que entram com a logística transportando os coordenadores até as turmas de alfabetização na zona rural”, destaca.

Leia Também:  Diretor de hospital é preso após não pagar garota de programa e ameaçar policiais

Em todos os 14 municípios participantes, o Muxirum registrou a matrícula de alunos além da meta inicial. Em Acorizal, a meta foi quase dobrada. Dos 250 adultos matriculados inicialmente, o curso terminou com 444 alunos alfabetizados. Com isso, a taxa de 10,5% de adultos analfabetos no município caiu para 1%.

Com mais alunos, o Muxirum teve que ampliar seus quadros de alfabetizadores e coordenadores, sem alteração do orçamento inicial. Em 2019, o Muxirum chegou a 14 municípios e para 2021, a meta é mais ousada: trabalhar num total de 20 localidades.

Dona Duzinha
Créditos: Divulgação

Dona Duzinha

Entre os alunos alfabetizados está Duzinha dos Reis Rosa, de 104 anos, conhecida como Dona Duzinha, moradora da cidade de Araputanga (a 345 quilômetros a Oeste de Cuiabá). Ao final do curso, a aluna mais velha da rede estadual de ensino, juntava as letras, lia e escrevia o próprio nome e, principalmente, conseguia ler a bíblia, seu maior sonho.

Mais municípios

Projeto de alfabetização de adultos e idosos, cujo objetivo é reduzir a taxa de analfabetismo em Mato Grosso. O curso tem duração de 270 horas, distribuídas em seis meses, com carga horária mínima de 10 horas semanais. A ação é desenvolvida em parceria com as prefeituras municipais, igrejas, sindicatos, clubes de serviços, sindicatos rurais e outros segmentos organizados da sociedade mato-grossense.

Leia Também:  Diamantinense formada na FID cuida da história da Assembleia Legislativa de MT

Em 2019, além de Acorizal e Araputanga, o Muxirum atendeu os municípios de Alto Paraguai, Barão de Melgaço, Cáceres, Curvelândia, Figueirópolis D’Oeste, Jangada, Jauru, Lambari D’Oeste, Mirassol D’Oeste, Nossa Senhora do Livramento, Rosário Oeste e Poconé.

Adilson Rosa | Seduc MT

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA