Cidades

Revitalização Urbanística e Paisagística do Centro Histórico de Diamantino pode sair do papel

Publicados

em


O Concurso Público Nacional para escolha de Estudo Preliminar para a Revitalização Urbanística e Paisagística de parte do Centro Histórico da Cidade de Diamantino em Mato Grosso, foi organizado pela Fundação Getúlio Vargas e promovido pela Prefeitura Municipal de Diamantino. O resultado foi publicado no Diário Oficial da União e o escritório contemplado foi inscrito pela Arq Constrói Construtora LTDA, cuja equipe é coordenada pela arquiteta e urbanista, mestre em História (UFMT), Priscila Waldow.

De acordo com o edital as propostas apresentadas deveriam ser compostas por um conjunto de intervenções, reordenações e orientações urbanísticas, paisagísticas e de patrimônio histórico. Estas deveriam contemplar objetivos gerais pré-estabelecidos em edital, visando ampliar a qualidade de vida urbana e as práticas sociais, criando espaços de convívio inclusivos e propondo ações que potencializassem o núcleo histórico como um polo de atratividade do setor de turismo cultural.

O escritório de arquitetura e urbanismo contemplado tem se dedicado a projetos e pesquisas no campo do Patrimônio Histórico. Fizeram parte do projeto como autores os arquitetos e urbanistas Prof. Da UNEMAT Doutorando em Desenvolvimento de Produtos, Sistemas e Processos para Paisagens Culturais pela USP Fernando Birello de Lima, Lucas Gomes, Doutor em Planejamento Urbano e Regional pela USP, Mestrando em Engenharia das Construções pela UFOP e Tecnólogo em Conservação e Restauro de Imóveis no IFMG, Marcio Casimiro, Juliana Coelho e Murilo Lima além da contribuição de demais consultores e profissionais.

Confira detalhes da proposta ganhadora de Requalificação do Centro Histórico de Diamantino

REINTEGRAR O CENTRO: Propõe-se uma ressignificação positiva da identidade do Centro histórico de Diamantino para uma urgente valoração da população, e do seu respectivo patrimônio histórico, cultural e natural, através do equilíbrio criativo entre a preservação e a transformação, sobre a qual esta proposta entende a área de intervenção como potencial, mas não só, para uma abordagem que considera as dimensões social, econômica, cultural e ecológica em um espaço que está também carregado de imaterialidades, dinâmicas, constituindo um processo multiescalar, articulado com seu entorno imediato, com o município e com a região. Para além de sua localização predefinida, a área de intervenção desta proposta engloba as margens do Ribeirão do Ouro e sua pracinha, algumas de suas ruas adjacentes e respectivos edifícios iconografáveis, assim como do onipresente largo da matriz.

Leia Também:  Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho

RELAÇÃO COM A CIDADE: em paralelo com esta proposta, sugere-se acréscimos mais específicos ao Plano Diretor, como tange a toda área de interesse histórico e cultural, considerando-a como Zona Especial de Desenvolvimento Territorial, identificando-a e fortalecendo-a para circunstância de gestão concernentes à preservação, valorização e salvaguarda dos bens e atividades culturais, que podem considerar, mediante a análise prévia, concessão de incentivos fiscais zona, condicionada a manutenção e não descaracterização das condições dos bens que justificaram o seu enquadramento, atestado pelo órgão competente.


REQUALIFICAR OS USOS E REVITALIZAR O PATRIMÔNIO: Considerando a diversidade do tecido urbano, o projeto propõe um percurso interativo e sensorial, onde se concentram uma série de pátios e passagens que unem vários edifícios de importância histórica. No centro, demarcado pela praça Major Caetano, ponto principal do concurso, há um novo espaço público importante, aberto, livre, integrado ao percurso e entorno. A partir e através desse ponto, além de se redefinir criativamente seus caminhos dentro da intervenção, e de se implantar novos mobiliários e espaços, se criará designs interativos e indutivos, muito através de novas paginações e demarcações de passagem, por todo o seu piso, assim como do redesenho de demais equipamentos de paisagismo e mobiliários urbanos parametrizados, que permitirão diferentes vistas e perspectivas de contemplação (em inesperadas vistas da cidade) aos espaços públicos.

Leia Também:  GESTÃO MUNICIPAL ENTREGA 4 AMBULÂNCIAS, DUAS FARMÁCIAS E REFORMAS DE POSTOS DE SAÚDE

O PERCURSO: A principal camada trabalhada na proposta é a do percurso turístico que comtempla possibilidades de trajetos diversos, assim como criativos e sensoriais, sendo um deles orientado e auto instruído. Seus pontos multifocais foram pensados considerando além das dimensões social, cultural, social e ecológica, como sendo um local de experiência multissensorial. Essa estratégia romperá o paradigma da prevalência da visão e de uma perspectiva hegemônica que considera a prevalência da estética e da função na concepção arquitetônica e urbanística. Os pontos multifocais pretendem promover contemplação, convivência, permanência, circulação, ensino e aprendizagem.

Essa rota guiada configurará um trajeto que une as edificações históricas com a orla do ribeirão, constituindo um percurso ecológico e cultural em primeira instancia, mas também estimulante, através do uso e apropriação do espaço, para fomento a economia e a ao convívio social e apropriação do espaço. Após a divulgação do resultado a Prefeitura Municipal de Diamantino tem articulado estratégias para a execução da obra bem como a ampliação da área de abrangência das intervenções para todo o perímetro do Centro Histórico.

Não foi informado qual o valor será gasto nesta possível obra que poderá sair do projeto para realidade dos diamantinenses.

com informações de Juliana Kobayashi, Comunicação CAU/MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Governo debate uso de tecnologias espaciais no agronegócio em Cuiabá

Publicados

em

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, participa nesta terça-feira, 24.05, de 8h às 20h, no auditório da FATEC/Senai, em Cuiabá, do workshop ‘Agro: Tecnologias e Aplicações Espaciais’. O evento é uma realização da Agência Espacial Brasileira (AEB), que reunirá pesquisadores, estudantes, técnicos, universidades, entidades do agronegócio e produtores interessados nas inovações trazidas pelo uso das tecnologias espaciais no campo. Inscreva-se gratuitamente aqui.

O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Augusto Teixeira, também participará dos debates. A ideia é inspirar soluções inovadoras para os problemas enfrentados no setor do agro, e viabilizar, a partir da utilização de tecnologias espaciais, um aprimoramento das práticas agrícolas e ao desenvolvimento do setor de forma sustentável. Além de mostrar os benefícios advindos dessas tecnologias e de suas aplicações a diferentes camadas da sociedade.

No final de abril, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) reuniu representantes de diferentes segmentos na sede do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP). Com o tema “Sensoriamento Remoto e Agronegócio”, o intercâmbio contou com a participação das principais “cabeças pensantes” do país em tecnologia espacial e representantes do agronegócio, além de professores e pesquisadores dedicados à busca de soluções para tornar ainda mais eficiente o agro mato-grossense.

Leia Também:  Carro capota em frente ao C-Vale e passageiros saem correndo antes da chegada da Polícia

Em Cuiabá, o workshop tem a realização da Seciteci, do Parque Tecnológico Mato Grosso, da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), do Serviço Nacional da Indústria (Senai), do Programa Espacial Brasileiro; com o apoio da Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), da Agrihub, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), do Conselho Temático de Inovação e Tecnologia (COINTEC) e do Conselho Tecnológico da Agroindústria (COAGRO).

SERVIÇO:

Local: Centro de eventos SENAI/FATEC, Cuiabá-MT

Data/hora: 24 de maio de 2022, a partir das 08h30 (horário local)

Inscrição: https://www.sympla.com.br/evento/evento-presencial-agro-tecnologias-e-aplicacoes-espaciais/1551899

Programação: https://bit.ly/Agro_programacaoV4  

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA