Cidades

Mato Grosso mantém 30% de redução de alertas de desmatamento nos últimos 8 meses

Publicados

em

Região Amazônica – Foto por: Marcos Vergueiro/Secom

Nos últimos oito meses, Mato Grosso manteve a média de redução de cerca de 30% de alertas de desmatamento, de acordo com dado do Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o que coloca as ações de prevenção e combate do Estado como importantes para a redução do desmate do Bioma Amazônia.

“Acumulamos uma redução de 30% dos alertas de desmatamento desde o início do período apuratório, em agosto de 2020, enquanto o Bioma Amazônia no país acumulou uma redução de 18% no período, o que mostra que Mato Grosso contribui significativamente para a redução do desmatamento da Amazônia. Tirando Mato Grosso da estatística, o Bioma teria reduzido apenas em 15% o seu desmatamento”, explica a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

A comparação é feita entre os mesmos meses do ano anterior. Entre agosto de 2020, e março de 2021, houve o alerta de desmatamento de 782 km² em Mato Grosso, enquanto entre os mesmos meses de 2019 e 2020, os alertas apontavam o desmatamento de 1125 km².

Gráfico mostra que a evolução dos alertas de desmatamento é maior na Amazônia, do que em Mato Grosso.

Os dados mostram todo o desmatamento detectado por satélite, sem o filtro que aponta qual retirada de vegetação é com autorização legal. O recorte a partir de agosto mostra o índice desde o início do ciclo de monitoramento do desmatamento, que começa em agosto e termina em julho do outro ano, totalizando 12 meses.

Leia Também:  Polícia Militar apreende mais de 1 tonelada de droga em menos de uma semana.

Segundo levantamento realizado pela Sema-MT, no primeiro trimestre, o índice de desmatamento ilegal de Mato Grosso é de 75% em Mato Grosso, e 25% foi realizado com autorização legal, o que representa um avanço na política ambiental, já que a média da Amazônia é de apenas 5% do desmatamento legal.

Isoladamente, o mês de janeiro representa 62% de queda, a maior redução do período, de 120 km² para 45 km² de alerta de corte raso. O mês de março foi o único com aumento de alertas de desmatamento, de 68 km² para 82 km², cerca de 20% maior em comparação com o ano anterior.

Gráfico mostra os alertas de desmatamento em km² nos últimos 8 meses.

A política de tolerância zero do Governo de Mato Grosso impacta nos resultados, permitindo que o Estado controle o desmatamento em seu território. Os investimentos para a prevenção e combate ao desmatamento ilegal, também contra os incêndios florestais, serão na ordem de R$ 73 milhões em 2021.

As fiscalizações são guiadas por imagens da Plataforma de Monitoramento com Imagens de Satélite Planet. As operações de fiscalização apreenderam os equipamentos utilizados no desmatamento, há o embargo da área, e a aplicação de multas. O infrator também responde nas esferas cível e criminal, com ações dos Ministérios Públicos Estadual e Federal.

Leia Também:  Ciclista de 67 anos é atropelado por caminhonete na MT-320 em Colíder

O Deter é um levantamento rápido de alertas de evidências de alteração da cobertura florestal na Amazônia, feito pelo INPE. Foi desenvolvido como um sistema de alerta para dar suporte à fiscalização e controle de desmatamento e da degradação florestal realizadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e demais órgãos.

 

Fonte: Governo de Mato Grosso
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

O Governo do Estado investe em Mato Grosso por inteiro

Publicados

em


Durante muito tempo, o aniversário de Mato Grosso foi comemorado por muitos neste dia 9 de maio, mas não havia motivos para que fosse comemorado por todos. Para a população de regiões como o Araguaia, até pouco tempo apelidada de “Vale dos Esquecidos”, o 9 de maio simbolizava somente mais um marco temporal do abandono institucional do Governo do Estado.

Com muita fé em Deus, foco e trabalho sério, isso mudou. Nossa gestão tem ações, entregas e obras em andamento em todos os cantos de Mato Grosso, e em todas as áreas, e isso só foi possível pelo trabalho responsável que realizamos e que consertou as finanças do Estado. Hoje somos o estado que mais investe em obras e ações no país, com 15% da receita corrente líquida destinada a investimentos.

Porque é dever do Estado ajudar a todos, mas especialmente aqueles que mais precisam. E isso vale não só para pessoas, mas para os municípios de Mato Grosso que precisam da mão do Estado para se desenvolverem, encontrarem seu caminho, gerar emprego e trazer qualidade de vida para a população. Um exemplo é a Saúde, um problema crônico do estado e do país, que estamos fazendo funcionar. Há vácuos na Saúde em regiões de Mato Grosso, que ainda hoje obrigam muita gente a se deslocar milhares de quilômetros para conseguir atendimento de média e alta complexidade. 

Já definimos os primeiros passos para mudar essa situação. Nos próximos dias, vamos anunciar os locais onde construiremos novos hospitais em Juína, Tangará da Serra e mais um na região do Araguaia, que tanto prometeram e nunca saiu do papel. O vazio de assistência à Saúde nessas regiões finalmente vai acabar com a entrega dessas unidades hospitalares.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso prorroga prazo de execução dos projetos aprovados na Lei Aldir Blanc

Sem contar que reabrimos a Santa Casa, ampliamos o Metropolitano em Várzea Grande, estamos reformando e ampliando todos os demais regionais e ainda retomamos as obras de dois grandes hospitais em Cuiabá, que estavam paradas há muitos anos: Hospital Central (34 anos) e Júlio Muller (8 anos). Serão seis novos hospitais em todo o Estado.

Outro exemplo é a infraestrutura. Já entregamos mais 1.600 km de asfalto novo e restauração e há mais milhares de quilômetros sendo construídos. Temos 63 pontes de concreto de médio e grande porte entregues e outras 45 em andamento. Em parceria com os municípios, também estamos substituindo milhares de pontes de madeira que causam muito transtorno à população, e que agora contarão com estruturas metálicas e duradouras.

No Araguaia, que agora já podemos mudar o apelido para “Vale da Prosperidade”, estamos construindo com recursos próprios a Ponte do Rio das Mortes, uma obra histórica, e nove obras na MT-100, com 164 km de asfalto novinho sendo construídos. Nunca teve tanta obra do Estado nessa região!

Temos pontes e asfaltamento na MT-423 no Centro-Norte, que liga na BR-163, a principal via para o escoamento da produção; na Baixada Cuiabana finalizamos há pouco o asfalto novo da MT-351, no Distrito de Aguassu, e a pavimentação da MT-402 até o Coxipó do Ouro; no médio-norte entregamos os 30,5 km na MT-140 entre Vera e Santa Carmem; no Teles Pires, entregamos os 37 km de asfalto novo na MT-338, entre Itanhangá e Tapurah; inauguramos mais de 54 km na MT-343, entre Cáceres e Porto Estrela; e há outras dezenas de obras em execução e mais dezenas a serem lançadas.

Leia Também:  Veículos de comunicação devem credenciar profissionais para cobertura do evento de assinatura de ordens de serviço para obras de infraestrutura

Também temos um carinho especial pela Assistência Social. Sob a liderança voluntária da primeira-dama Virginia Mendes, o Estado já distribuiu mais de 330 mil cestas básicas e estamos adquirindo mais 534 mil para distribuir neste ano. Lançamos o Ser Família Emergencial, que vai ajudar por pelo menos cinco meses mais de 100 mil famílias de bqaixa renda, que foram as mais afetadas pela pandemia.

Essa mesma distribuição de investimentos em todas as regiões ocorre na Educação, na Segurança, no Meio Ambiente, na melhoria do serviço público e nas demais áreas prioritárias.

Há pouco mais de dois anos, com um Governo do Estado que sequer conseguia pagar o salário dos seus servidores, essa realidade seria impensável. Mas entendemos que não era mais tolerável que Mato Grosso fosse rico e tivesse grandes investimentos apenas na iniciativa privada, como um gigante de produção de alimentos. Agora o Governo de Mato Grosso está nesse mesmo patamar. O trabalho sério, comprometido e o bom uso dos impostos pagos pelo cidadão passou a dar resultado e melhorar a vida de quem realmente importa: os mato-grossenses de todos os cantos desse estado.

Mauro Mendes é governador do Estado de Mato Grosso

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA