Cidades

Com mais de 40 cachoeiras, Tesouro quer ser a “Chapada” da Região Sul – veja fotos

Publicados

em

Rodinei Crescêncio

Com uma cachoeira para cada 75 habitantes, a cidade de Tesouro (366 km de Cuiabá) desponta para ser um polo turístico da Região Sul, perto Rondonópolis, cerca de 150 km. O prefeito João Isaack Moreira, o Isaack (PSB), ambiciona alçar Tesouro à “Chapada” da região. Ele compara o potencial das belezas naturais do local com o complexo de cachoeiras de Chapada dos Guimarães (60 km de Cuiabá).

“Somos um município pequeno, com uma economia que ainda depende muito do serviço público o que leva a uma arrecadação baixa. Mas estamos nos articulando para dar mais estrutura e atrair visitantes”, disse o prefeito em entrevista ao rd news.

Ele conta que o projeto já andou e a Prefeitura está acertando os últimos detalhes para contratar uma empresa que fará o inventário turístico. Este é o primeiro passo para saber qual a dimensão e o que pode ser explorado pela atividade.

A estimativa é que o município com 3.824 habitantes tenha mais de 50 cachoeiras, entre as já conhecidas. A partir do inventário, será elaborado um Plano Diretor que vai permitir levar projetos para conseguir recursos estaduais. O maior desafio está no comércio local.

Leia Também:  Centro de Triagem atenderá três vezes por semana até o dia 15 de outubro

“Hoje, quem vai até Tesouro, acaba levando tudo de sua cidade, bebida, mantimentos e não tem uma garantia de que vá encontrar o que precisa lá. Queremos incentivar o comércio a atender o turismo e fazer o turista se sentir bem”, explica.

Isaack está em seu primeiro mandato na administração pública e assumiu na sucessão de um grupo político que este nos últimos 24 anos à frente da Prefeitura. Eleito com apenas 39 votos de vantagem, ele afirma que as questões políticas estão pacificadas e que tem buscado dialogar com todos. Mas admite que a oposição está olho, o que considera bom, já que mostra a preocupação com as melhorias para a cidade.

Reprodução

Reprodução

Reprodução

 

fonte: RD News

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Segunda-feira (24): Mato Grosso registra 601.453 casos e 14.205 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (24.01), 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 14.205 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Dos 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 25.649 estão em isolamento domiciliar e 560.639 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 179 internações em UTIs públicas e 192 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 82,8% para UTIs adulto e em 42% para enfermaria adulta.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (117.124), Várzea Grande (44.652), Rondonópolis (39.573), Sinop (28.292), Tangará da Serra (19.623), Sorriso (18.797), Lucas do Rio Verde (17.288), Primavera do Leste (16.600), Cáceres (13.552) e Alta Floresta (12.083).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Ossada humana é encontrada em área de mata em Diamantino-MT

Sistemas instáveis

Devido à instabilidade dos sistemas do Ministério da Saúde ocorrida nas últimas semanas, não foi possível atualizar os dados do Ranking da Vacinação em Mato Grosso e o número de casos e óbitos da Covid-19 no País. Os dados serão atualizados e divulgados assim que for restabelecido o acesso da SES aos sistemas do Governo Federal.

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

Leia Também:  Governo do Estado e FGV assinam contrato de Sistema Estruturado para reforçar qualidade do ensino em 727 escolas

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA