Agro Notícias

Presidente da Acrimat participa de evento e fortalece relacionamento com a EMBRAPA

Publicados

em

Oswaldo Pereira Ribeiro Júnior, o diretor-presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (ACRIMAT), se fez presente na abertura do evento Famato Embrapa Show que ocorreu na noite desta quarta-feira (22.06) em prol de fortalecer as parcerias que foram feitas em junção com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) para a realização de pesquisas voltadas à produção de carnes.

Realizado no Cenarium Rural, em Cuiabá, o evento reúne cerca de 60 profissionais, entre pesquisadores e técnicos de transferência de tecnologia, que apresentam mais de 60 soluções, aplicações, equipamentos, produtos, cultivares e contratos de produção desenvolvidos pela Embrapa. Há também produtores rurais, presidentes de sindicatos rurais, estruturas de cadeias agrícolas, políticos e governantes.

Na abertura do evento, Oswaldo Pereira Ribeiro Júnior destacou a importância de eventos como a Famato Embrapa Show para a integração de entidades independentes e filiadas, como a Acrimat, na promoção e divulgação de pesquisas alinhadas às necessidades do mercado.

Ademais, Oswaldo ressalta a importância do trabalho da Embrapa para apoiar a cadeia produtiva da carne e gerar maior eficiência e sustentabilidade no setor. A Embrapa é uma das maiores empresas de pesquisa agropecuária do país.

Leia Também:  Petrobras: conselho define passos para a posse do novo presidente

“A Acrimat parabeniza a iniciativa da Famato em mostrar o que as várias unidades da Embrapa estão fazendo em termos de pesquisa e inovação. Fazer uma vitrine tecnológica dos principais trabalhos da Embrapa significa aproximar a ciência da sociedade e, principalmente, dos produtores rurais”, afirmou Oswaldo Pereira, que possui assento como membro do Comitê Assessor Externo da Embrapa unidade Gado de Corte, em Mato Grosso do Sul (MS), disse Oswaldo Pereira, que possui assento como membro do Comitê Assessor Externo da Embrapa unidade Gado de Corte, em Mato Grosso do Sul (MS).

Além de participar da Embrapa Gado de Corte, a Acrimat mantém um acordo de cooperação com a Embrapa unidade Agrossilvipastoril, em Sinop (MT), para pesquisar programas de pecuária nos sistemas integrados. O foco está nas emissões de gases de efeito estufa e no sequestro de carbono em pastagens e árvores.

Um novo estudo com foco na produção sustentável, que agora é uma agenda global e uma abordagem que deve ser adotada por todos os produtores rurais, deve ser feita de uma nova forma.

Leia Também:  AÇÚCAR/CEPEA: Preços do cristal seguem oscilando

“Acreditamos que a pesquisa deva ser direcionada para as necessidades do produtor e do mercado, trazendo inovação e competitividade ao Brasil e ao agronegócio. Devemos muito à Embrapa pelo desenvolvimento do Cerrado brasileiro. E a Acrimat se orgulha de ser parceira de algumas unidades da Embrapa em vários projetos de pesquisa relacionados a pecuária, meio ambiente e sustentabilidade”, concluiu Oswaldo Pereira.

Famato Embrapa Show

A programação de técnica do Famato Embrapa conta com painéis de debate compostos por palestras e perguntas e respostas.

Alguns temas foram destacados nos planos por conta de seu futuro status estratégico agro-mato-grossense. São eles: solo sustentável, potencial agrícola, sistemas integrados de produção e controle integrado de pragas.

O evento se encerra na sexta-feira (24.06) e a programação completa está disponível aqui.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agro Notícias

Temporada proibitiva de fogo será aplicada dia 1° de julho em Mato Grosso

Publicados

em

A partir de 1º de julho, inicia-se um período de combate a incêndios em Mato Grosso e todas as atividades de limpeza de pastagens com uso de fogo em áreas rurais não poderão ser realizadas. O período proibitivo terá seguimento até o dia 30 de outubro em zona rural, já na zona urbana, as queimadas são proibidas durante todo o ano.

O período proibitivo está previsto no decreto nº 1.356, de 13 de abril de 2022, publicado pelo Governo de Mato Grosso. A autorização do uso do fogo será liberada entre o 1° de julho e 30 de outubro, mas somente para práticas de prevenção e combate a incêndios que serão realizadas pelas instituições públicas responsáveis pela prevenção.

Para a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), os produtores, assim como o público em geral, devem ficar atentos à proibição, já que a estação é seca e as chuvas estão diminuindo em todo o Estado.

Portanto, é importante interromper o uso do fogo, para prevenir e impedir a propagação do fogo.

Leia Também:  PGR arquiva pedido de presidente para investigar Alexandre de Moraes

“Neste período de seca, as chuvas reduzem muito e aumenta a probabilidade de ocorrência de incêndios florestais e é preciso a conscientização do cidadão sobre prevenção e combate a incêndios para evitar estragos e tragédias como já vimos ocorrer”, disse o diretor-presidente da Acrimat, Oswaldo Pereira Júnior.

No ano de 2020, a região pantaneira mato-grossense sofreu graves incêndios florestais, que afetaram o meio ambiente e destruíram parte da área rural, resultando em perdas financeiras significativas e na saúde dos produtores regionais.

O Governo Nacional anunciou neste ano a destinação de R$ 32 milhões para prevenção e resposta a incêndios neste período crítico.

Esses recursos fazem parte de um programa de investimentos em prol de combater o desmatamento e a extração ilegal de madeira, que abrange sete áreas: gestão, monitoramento, responsabilização, fiscalização, prevenção e combate, proteção da fauna, e comunicação.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA