Agro Notícias

Diamantino é o nono município que mais produz soja no Brasil

Publicados

em

Espalhados em três estados, cultivam, juntos, mais de 13 milhões de toneladas do grão

A estiagem que afetou Rio Grande do Sul, Santa Catarina e, especialmente, Paraná, além de Mato Grosso do Sul, bem como o excesso de umidade no maior produtor de soja do país, Mato Grosso, reduziram as estimativas de produção do grão nesta safra 2021/22. O último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por exemplo, estima colheita em 122,7 milhões de toneladas. As principais consultorias que operam no Brasil, assim como o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), apontam praticamente o mesmo cenário.

Desta forma, a quebra é de, aproximadamente, 20 milhões de toneladas em comparação aos números estimados no início do ciclo. No entanto, a pujança do grão no país parece ser à prova de abalos. Prova disso é que o último balanço do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que 2.388 municípios brasileiros produzem soja, nada menos do que 42,8% dos 5.568 totais.

Leia Também:  Queda de 2,20% no preço do milho em Mato Grosso foi influenciada pelo câmbio

Abiove reduz projeção da safra 2022 de soja para 125,3 milhões de toneladas
Diante disso, vale um raio X dos principais produtores da oleaginosa do país. Aliás, grande parte tem na soja a principal atividade econômica, o que mostra como o agronegócio serve, também, para pulverizar o desenvolvimento brasileiro. Veja o Top 10:

Maiores municípios produtores de soja – em toneladas
1. Sorriso (MT) – 2.283.300
2. Formosa do Rio Preto (BA) – 1.619.930
3. São Desidério (BA) – 1.462.200
4. Nova Ubiratã (MT) – 1.449.360
5. Nova Mutum (MT) – 1.433.850
6. Rio Verde (GO) – 1.404.000
7. Campo Novo do Parecis (MT) – 1.377.060
8. Sapezal (MT) – 1.288.320
9. Diamantino (MT) – 1.181.952
10. Querência (MT) – 1.170.000

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agro Notícias

Projeto Campo Futuro inicia levantamentos de custos de produção em 2022

Publicados

em

Brasília (23/05/2022) – O Sistema CNA/Senar inicia nesta semana os levantamentos de custos de produção agrícolas e pecuários de 2022 do Projeto Campo Futuro, iniciativa que está no seu 15º ano de execução.

Os primeiros encontros reúnem produtores de pecuária de leite de Treze Tílias e de Braço do Norte, em Santa Catarina, nos dias 24 e 26, respectivamente. No dia 24, o painel será de café arábica, com cafeicultores da região de Franca (SP). O painel destinado aos produtores de cana-de-açúcar de João Pessoa (PB) ocorre no dia 27.

Diante das dificuldades impostas pela pandemia, o modelo de execução do projeto manterá as adaptações incorporadas em 2020, tendo como princípio a condução dos painéis em formato online.

O Campo Futuro será executado em 141 municípios, distribuídos em 21 estados brasileiros. A iniciativa conta com o apoio das Federações de Agricultura e sindicatos rurais, além da participação dos produtores rurais locais. “O foco está na ampliação das informações geradas para as tomadas de decisão dos produtores rurais, visando à melhoria de suas margens de lucro”, afirmou o assessor técnico na CNA, Thiago Rodrigues.

Leia Também:  INVESTIMENTO EM SAÚDE: Governo do Estado inicia construção de quatro Hospitais Regionais em 2022

Os dados oriundos das 11 atividades agropecuárias pesquisadas – aquicultura; avicultura; cafeicultura; cana-de-açúcar; cereais, fibras e oleaginosas; fruticultura; horticultura; pecuária de corte; pecuária de leite; silvicultura e suinocultura – contribuirão para a identificação de estratégias de comercialização, formação de custos de produção e nível tecnológico das atividades desenvolvidas nas principais regiões produtoras do Brasil.

Além disso, favorecerá a geração de informações para análises de mercado, tomada de decisão, prospecção de capacitações e estudos de políticas voltadas para aumento da eficiência e melhoria da competitividade do setor agropecuário.

São parceiros do Sistema CNA/Senar na realização do Projeto Campo Futuro o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Centro de Inteligência de Mercados da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA), Pecege (Esalq/USP) e Labor Rural (Universidade Federal de Viçosa – UFV).

Primeiros painéis Campo Futuro de 2022:

24/5 – Pecuária de Leite/ Treze Tílias (SC) – 13h30
24/5 – Café Arábica/ Franca (SP) – 14h
26/5 – Pecuária de Leite/ Braço do Norte (SC) – 13h30
27/5 – Cana-de-açúcar/ João Pessoa (PB) – 13h30

Leia Também:  CNA entrega propostas do Plano Safra ao relator-geral do Orçamento de 2023

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Marcos Giesteira
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA