DIAMANTINO

Polícia

Falsa Médica que trabalhou no P.A. é presa em Alto Paraguai

Publicados

em

Falsa médica, identificada como S.C.O. de 28 anos, foi presa na tarde desta terça-feira (12) enquanto atendia em uma unidade médica da cidade de Alto Paraguai-MT.

Informações da Polícia Militar apontam que os agentes foram acionados por uma profissional da saúde do Pronto Atendimento de Alto Paraguai que denunciou uma mulher por exercício ilegal da profissão.

Uma profissional de saúde do município relatou que tomou conhecimento que havia uma pessoa dentro do Pronto Atendimento realizando procedimentos hospitalares.

No dia 06/01/2021 ao chegar no plantão suspeitou da pessoa que estava no trabalho, checando a veracidade dos fatos verificou-se que a suspeita dizia informações desconexas.

A suspeita falava que o pai dela era delegado de polícia, a mãe advogada, marido seria perito da Politec e por fim reafirmava que era sobrinha do prefeito municipal de Diamantino, informação comprovadamente mentirosa.

Ela dizia ser médica, mas não possuía CRM, para algumas pessoas falava que era estudante de medicina.

Leia Também:  Diretor de hospital é preso após não pagar garota de programa e ameaçar policiais

Ela teria começado a trabalhar no Pronto Atendimento dizendo informações falsas, dizendo que estava lá por determinação da secretária de saúde do município de Alto Paraguai, porém não apresentou nenhum documento.

Questionado pela profissional, foi confirmado que ela estava naquele na Unidade de Saúde sem expressa autorização legal.

Para a PM a mulher admitiu que não tinha nenhuma formação na área e disse que havia mentido. Diante da situação, ela foi encaminhada à delegacia de Diamantino.

De acordo com informações, a falsa médica era moradora de Nobres e estava residindo em Alto Paraguai por pouco tempo.

Boletim de ocorrências foi registrado por exercício ilegal da profissão.

A repórter Elissa Neves conversou com a suspeita, e ela afirmou que acompanhou o médico de plantão se passando por médica, pelo menos um mês no P.A. de Alto Paraguai.

Com informações:
Polícia Militar de Diamantino
Polícia Militar de Alto Paraguai

Polícia Judiciária Civil de Diamantino

Ideal MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia Civil prende quatro traficantes com 47 porções de entorpecentes prontas para a venda

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT
 

Mais quatro traficantes foram presos pela Polícia Civil em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), na manhã desta terça-feira (26.01), durante trabalho investigativo da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município.

A ação resultou na apreensão de 47 porções de entorpecentes, entre maconha e cocaína, embaladas e prontas para venda, na quantia de R$ 550 em trocado, balanças de precisão, além de diversos materiais utilizados para o comércio ilícito.

Os quatro jovens, de 19 a 24 anos, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, resistência e desobediência, após serem abordados em uma residência no bairro Vila Cardoso.

Os policiais civis realizavam diligências quando identificaram um imóvel com intenso fluxo de pessoas usuárias, bem como um entra e sai constante de suspeitos utilizando uma moto Honda de cor azul.

Com base nas suspeitas o endereço passou a ser monitorado e constatada a presença de um suspeito fazendo uso de tornozeleira eletrônica, junto com outros indivíduos os quais revezaram na utilização da motocicleta.

Leia Também:  Homem ataca pedestres com canivete, reage à prisão e leva tiros da PM

Nesta terça-feira (26) ao avistarem grande movimentação na casa, os policiais civis realizaram a abordagem de três pessoas no local que tentaram fugir, porém foram detidas.

Durante buscas foram localizadas diversos rolos de papel filme, uma porção de maconha escondida no telhado. No interior da residência os policiais civis apreenderam uma porção de cocaína, máquina de cartão de crédito, 46 porções de maconha, R$ 550 em dinheiro e outros objetos usados para a prática criminosa.

Em entrevista um dos suspeitos contou que estava morando no local há pouco tempo, pois havia fugido da cidade de Juscimeira para não ser preso pois teria furtado uma loja de eletrodoméstico naquele município.

Ele também informou que outro comparsa estava na rua com a motocicleta, mas que este estaria para chegar. Passado certo tempo, o quarto indivíduo chegou no local com a moto e ao ser abordado o mesmo jogou no chão uma mochila e saiu correndo a pé pelo bairro.

Mesmo pulando alguns muros das residências e tentando se esconder em uma delas, o rapaz foi contido no cerco policial. Na ocasião foi identificado que o suspeito era quem vinha cometendo o tráfico de drogas por meio do aplicativo “whatsapp”.

Leia Também:  Diretor de hospital é preso após não pagar garota de programa e ameaçar policiais

Diante dos fatos, os quatro jovens foram encaminhados para a Derf-Rondonópolis junto com os produtos apreendidos, onde foram interrogados e autuados em flagrante delito. Após a confecção dos autos os presos foram colocados à disposição da Justiça.

 

 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA