Home Cidades Prefeitura em MT cria kit para tratamento de Covid-19 contendo cloroquina

Prefeitura em MT cria kit para tratamento de Covid-19 contendo cloroquina

0

A distribuição dos kits será de acordo com a prescrição médica, segundo a prefeitura.

A Prefeitura de Barra do Garças apresentou na terça-feira (19) um protocolo de medicamentos para o tratamento da Covid-19 para pacientes internados ou aqueles que fazem o tratamento em casa.

Os kits de medicamentos serão distribuídos conforme prescrição médica.

São dois kits que combinam azitromicina, ivermectina e paracetamol ou azitromicina, ivermectina, dipirona e cloroquina a serem ministrados de acordo com as condições clínicas de cada paciente.

O kit prescrito foi apresentado pelo prefeito Roberto Farias, secretária de Saúde, Clênia Monteiro, e pelo vice-prefeito Weliton Marcos.

Segundo a prefeitura, a secretária de Saúde, Clênia Monteiro, garantiu que os medicamentos não serão distribuídos de forma aleatória.

O município já registrou três mortes pela doença e é o quatro em número de casos confirmados. Até essa quinta-feira (21) foram 61, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Cabe aos médicos

O secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que discorda da medida.

“Isso é algo nocivo para a população e não é uma solução segura. Hoje me perguntaram se meu filho estivesse infectado e que se houvesse meio por cento de chance de a cloroquina pudesse salvá-lo se eu iria autorizar a utilização da cloroquina, eu respondi que não precisa nem de meio por cento, mas se essa for a solução melhor escolhido pelo médico eu e a minha família iriamos autorizar o uso da cloroquina”, disse.

Segundo ele, a decisão de usar ou não é dos médicos e que o medicamento está disponível na rede pública.

“É apenas mais um medicamento à disposição dos profissionais que foram formados para isso. Estudaram mais de 10 anos para fazer isso. Não é o governador, não é o secretário, não é o ministro, não é presidente da República quem prescreve medicamento para o tratamento de Covid e para nenhuma outra enfermidade”, afirmou o secretário.

G1

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta