Home Geral Prefeito reduz 10% do próprio salário, do vice, secretários e dos comissionados

Prefeito reduz 10% do próprio salário, do vice, secretários e dos comissionados

0

O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo Melo (PSB), reduziu o próprio salário, do vice-prefeito, secretários e comissionados em 10%. A medida vai gerar uma economia mensal de R$ 55,2 mil e visa equilibrar as finanças do município neste período de crise.

Gustavo MeloTemos que nos adequar à nova realidade do município e do país, diz prefeito Gustavo Melo

Além do corte nos salários, o prefeito reduziu também em 10% do valor das Funções Gratificadas (FGs) e Acréscimo por Exercício de Função. O decreto 067/2017 entrou em vigor na quarta (1º) e vale até 31 de dezembro.

“Visamos garantir o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), além de diminuir os impactos causados pela crise financeira e a redução de receitas. Temos que nos adequar à nova realidade do município e do país”, pontua Melo.

Segundo o secretário de Administração, Monoelito Dias de Rezende, todos os servidores atingidos pelo decreto já foram informados pessoalmente sobre a medida. “Todos estão conscientes, pois, neste momento é indispensável a contenção de gastos. Já tivemos de fazer algumas demissões de servidores comissionados, cortando na própria carne para poder equilibrar a conta do município”, ressaltou.

A decisão atinge os servidores comissionados, entre secretários, cargos de confiança e as gratificações, além do prefeito e vice-prefeito.

Cortes

Desde o início da atual gestão o prefeito Gustavo Melo já tomou uma série de medidas para equilibrar as finanças do município que sofreu perdas na arrecadação. Em 2016, entre secretários e comissionados, a prefeitura gastava pouco mais de R$ 400 mil com a folha. Com as medidas, esse valor reduziu para R$ 138 mil.

Além disso, em junho o prefeito já tinha adotado cortes nas despesas de custeio de pessoal, hora extra, aquisição de veículos e redução de combustíveis; imóveis, contratações e licitações, e redução em 10% do consumo de água, energia elétrica, aluguéis, limpeza e outros.

As medidas tem colaborado para o pagamento em dia dos servidores e a manutenção de serviços essenciais. (Com Assessoria)

 

Fonte: RDnews

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta