DIAMANTINO

Política

Politec de MT vai receber investimentos de R$ 3 mi para melhorias estruturais

Publicados

em


Com a identificação das precariedades nos prédios das gerências e coordenadorias regionais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) dos 13 polos da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Mato Grosso, a Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) garantiu recursos de R$ 3 milhões na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021 para atender a reforma, ampliação e construção de unidades, garantindo a devida atuação dos servidores e atendimento à sociedade mato-grossense.  

Enquanto o processo ainda não entra em execução, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou importantes indicações à Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) para priorizar algumas necessidades existentes nas unidades de Barra do Garças, Primavera do Leste, Água Boa e Confresa.

 

Reivindicações

 

Para a Coordenadoria Regional da Politec de Barra do Garças foi solicitado a reforma e ampliação do prédio que é bastante antigo e onde funciona o Instituto de Medicina Legal (IML). A instituição precisa de equipamentos para as atividades periciais, como o Espectro  Comparador  Óptico  –  Marca  V.S.C.  –  modelo  8000, drone com infravermelho e uma câmara fria.

Nas Gerências Regionais de Água Boa e Confresa, que pertencem à Barra do Garças, foram apontadas a necessidade da aquisição de dois rabecões para o translado de cadáveres e seis caminhonetes 4×4 para atender os trabalhos dos servidores das unidades.

Em relação à Gerência Regional de Primavera do Leste, que pertence à Coordenadoria da Politec de Rondonópolis, o parlamentar apresentou proposições para que o governo estadual viabilize a aquisição de móveis e equipamentos – que incluem aparelhos de ares-condicionados, mesas, cadeiras, armários, balcões e microcomputadores.

Claudinei frisou a necessidade da reforma do prédio que está com a estrutura em péssimo estado de conservação e a rede elétrica está comprometida com fios soltos, emendados, com tomadas improvisadas e fios sem o aterramento adequado. “É uma situação preocupante, já que praticamente colocam em risco a segurança e integridade física dos servidores e da população que depende dos serviços”, afirma Claudinei, que preside a Comissão de Segurança Pública.

 

Efetivo

 

No caso das unidades de Barra do Garças e Primavera do Leste, Claudinei expôs a necessidade do aumento de efetivo com servidores das áreas de papiloscopista, técnico em necropsia, médicos legistas e auxiliares administrativos. “O quantitativo populacional e territorial, por si só, já indica que a demanda de atendimento na Politec é muito grande. Todavia, com o quadro de servidores reduzido, há uma sobrecarga para os que ali trabalham. Sem falar das distâncias entre os municípios, a falta de servidores dificulta a concretização dos trabalhos e leva à demora nos atendimentos das ocorrências ‘in loco’”, explica o parlamentar.

A Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa atuou para que a emenda 307 da LOA 2021 fosse aprovada, o que possibilitará a realização de concursos públicos para atender a Politec. “O mesmo será garantido para outras forças de segurança pública, como as polícias militar e civil e o Corpo de Bombeiros. A Politec está esquecida há anos, não só na precariedade dos prédios, como na falta de servidores. Uma regional chega a atender mais de oito municípios”, disse Claudinei.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Servidores descumprem decisão e decidem manter greve no Detran-MT
Propaganda

Política

Lúdio Cabral recomenda ao governador quarentena obrigatória em todo o estado

Publicados

em


Deputado Lúdio Cabral requereu medidas de restrição de circulação de pessoas

Foto: Ronaldo Mazza

O deputado estadual e médico sanitarista Lúdio Cabral (PT) enviou, na quinta-feira (21), um ofício ao governador Mauro Mendes (DEM) requerendo que sejam decretadas as medidas de restrição de circulação de pessoas e aglomerações previstas na classificação de risco muito alto do Decreto Governamental 522/2020, com quarentena em todo o território estadual e fechamento de atividades não essenciais.

“Se não forem adotadas quarentena rigorosa por no mínimo duas semanas, o que está acontecendo hoje no Amazonas pode acontecer em Mato Grosso em poucas semanas”, alertou Lúdio. Ele destacou que o número de casos novos e de óbitos por Covid-19 em Mato Grosso está em crescimento acelerado e chegou a uma média móvel (de 7 dias) de 1.374 casos novos e 21 óbitos na quarta-feira (20). A taxa de contágio também está em crescimento e alcançou o índice de 1,25, o que significa que cada 100 pessoas transmitem a doença para outras 125.

No documento, Lúdio apresentou a projeção de que o sistema de saúde de Mato Grosso entrará em colapso no início de fevereiro. “O crescimento observado na taxa de ocupação de leitos de UTI adultos nos últimos 14 dias, de 56,1% no dia 06/01/2021 para 73,2% no dia 20/01/2021 (crescimento de 29,2% em 14 dias), o que aponta para ocupação total desses leitos até o dia 07/02/2021”, disse.

Os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica já estão esgotados. “Considerando o crescimento observado na taxa de ocupação de leitos de UTI pediátricos nos últimos 14 dias, de 46,7% no dia 06/01/2021 para 100,0% no dia 20/01/2021 (crescimento de 114,1% em 14 dias); ou seja, já não há mais leitos de UTI disponíveis no SUS para crianças com covid-19 grave em Mato Grosso”, observou.

Lúdio citou também a existência no Brasil de variantes do vírus mais contagiosas, que podem já estar circulando em Mato Grosso, e a “impossibilidade atual de implementação adequada do Plano Estadual de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, que decorre da insuficiência de imunobiológicos (vacinas) sequer para alcançar cobertura efetiva nos grupos prioritários da fase 1, e a absoluta ausência de perspectivas para acesso a um quantitativo adequado de imunizantes”.

Desde março de 2020, Lúdio Cabral vem monitorando a evolução da pandemia em Mato Grosso e fazendo projeções da tendência da curva epidêmica. Para garantir a adesão da população à quarentena, ele recomendou que o governo promova campanha de divulgação para orientar a população sobre a necessidade dessas medidas e de restringir a circulação.

O deputado recomendou ainda que o governo mude a forma de calcular a Taxa de Crescimento da Contaminação, passando a calcular a média móvel de 14 dias do número de casos novos notificados no dia da divulgação do boletim epidemiológico e a mesma média móvel de 14 dias antes. Esse é o conceito adotado pelas autoridades sanitárias e pelo consórcio dos veículos de imprensa que monitoram a pandemia e traz um panorama mais fiel da realidade.

“O indicador adotado pelo governo estadual, ao considerar a evolução do número de casos acumulados, não consegue expressar de forma adequada a velocidade de crescimento no número de casos de covid-19 e de expansão da epidemia”, explicou Lúdio.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ministro arquiva pedido do PT de investigação de Deltan por suposto abuso de autoridade
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA