Política

Dr. Gimenez investe mais de R$ 600 mil em emendas à agricultura familiar

Publicados

em


Dr. Gimenez participou do 1º Encontro dos Produtores de Leite de S.J. dos Quatro Marcos

Foto: ROSE DOMINGUES

Visitando a Comunidade das Botas em Araputanga

Foto: ROSE DOMINGUES

Durante a participação em eventos na região oeste de Mato Grosso, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) anunciou que irá investir mais de R$ 600 mil das suas emendas parlamentares de 2021 na agricultura familiar. Ele também conseguiu junto ao governo estadual e federal mais investimentos para os municípios.  

“A vocação econômica da nossa região é a agricultura familiar e a pecuária, por isso a importância de estimular a produção que vai contribuir com a superação da crise, gerando emprego e renda às famílias”, disse o parlamentar durante o 1º Encontro dos Produtores de Lei de São José dos Quatro Marcos, na sexta-feira (15).

O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, participou do evento e ressaltou a importância dos recursos provenientes do programa Mais MT na economia estadual, garantindo um aporte de R$ 106 milhões para aquisição de máquinas, veículos e implementos agrícolas aos municípios.  

Leia Também:  'Em algum momento, será necessário uso da força' para tirar Maduro do poder, diz Eduardo Bolsonaro a jornal

“Estamos comprometidos em renovar a esperança desses produtores, quero assegurar que o governo está atento e focado neste segmento, porque o leite é uma ferramenta para que o produtor permaneça na propriedade e faça seu negócio ser cada mais vez produtivo e rentável”.  

Vagner Meira, secretário Municipal de Fomento, Agricultura, Indústria e Comércio de Quatro Marcos recebeu das mãos do deputado a chave do veículo comprado com recursos da emenda parlamentar e agradeceu o empenho em prol dos produtores da região. Na ocasião, foram entregues resfriadores de leite aos produtores.  

“A cadeia produtiva do leite é de extrema importância, por isso estamos lançando um programa que envolve diversos parceiros no intuito de salvar o pequeno produtor e com isso fomentar a permanência das famílias no campo, precisamos implementar medidas urgentes”.  

Paralelamente, Dr. Gimenez participou do 1º Seminário da Mulher Rural de São José dos Quatro Marcos, reunindo diversas comunidades rurais da região. “É importante destacar o protagonismo da mulher do campo, que é extremamente resiliente, proativa e dinâmica”, avaliou Dr. Gimenez.  

Leia Também:  Emenda parlamentar garante compra de armas à PMMT

Araputanga – O deputado também participou, na sexta-feira (15), de uma visita à Comunidade das Botas, área rural de Araputanga, onde fez a entrega oficial de uma motoniveladora e de outros equipamentos para a agricultura familiar. O prefeito Enilson Rios agradeceu a parceria. “Estamos saindo de uma crise sanitária e enfrentamos uma crise econômica, toda a ajuda neste momento é muito bem-vinda”.  

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Assembleia vai discutir teletrabalho em audiência pública proposta por Barranco

Publicados

em


Foto: JLSiqueira e Ronaldo Mazza

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) realiza nesta quinta-feira (2) uma audiência pública, na sede do Legislativo estadual, em Cuiabá, para discutir a modalidade de teletrabalho como uma das formas de cumprimento da jornada de trabalho com relação ao Projeto de Lei Complementar (PLC) 47/2021.

De autoria do deputado estadual Valdir Barranco (PT), o requerimento para a realização da audiência foi motivado após a Mensagem nº 159/2021 do governo estadual, não definir quem custeará os gastos dos servidores, a carga horária a ser cumprida e o direito de uso de imagem, por exemplo. Com vistas a sanar essas lacunas, os deputados desenvolveram o PLC 47/2021, que traz diretrizes e regras mais explícitas a serem seguidas, tanto pelos contratados quanto pelos contratantes. O PLC foi aprovado em primeira votação e segue tramitando na Casa de Leis.

“Um assunto tão importante e necessário como esse não pode ser decidido por um “grupinho” de pessoas em uma sala, e sim discutido com toda a população impactada diretamente com tamanha decisão, além de especialistas no assunto e autoridades competentes. Precisamos de uma debate límpido com todas as classes da nossa sociedade. É por isso que requeremos essa audiência pública”, justificou Barranco.

Leia Também:  Em Alto Garças, deputado Nininho confirma ações para o município.

Diversas autoridades, institutos, associações e sindicatos de trabalhadores e trabalhadoras foram convidadas à participarem da discussão, como: o Sintep, Sinterp, Sindspen, Unemat, TCU, TCE, MPT, além do governador Mauro Mendes e todos os representantes de suas secretarias de estado.  

Teletrabalho

O Código do Trabalho define teletrabalho como “a prestação laboral realizada com subordinação jurídica, habitualmente fora da empresa do empregador, e através do recurso a tecnologias de informação e de comunicação”. Estes três requisitos de aplicação do regime de teletrabalho são cumulativos. Este é o caso típico do trabalhador que, em vez de prestar o seu trabalho nas instalações da empresa, fá-lo a partir de casa, por exemplo, recorrendo a um telefone ou a um computador com ligação à Internet. Isso não significa, porém, que o teletrabalhador tenha menos direitos do que os colegas que trabalham no regime “normal”.

Apesar do crescimento dessa modalidade estar ocorrendo ao longo dos anos, o seu “boom” veio, infelizmente, com o colapso e o isolamento das pessoas devido ao alto número de infecção e mortes pelo Covid-19. Segundo a plataforma Teams, da Microsoft, somente no período de 11 à 18 de março de 2020, 12 milhões de pessoas se cadastraram no programa.

Leia Também:  Secretário de Segurança de MT diz que concorda com proposta de Moro para endurecer penas
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA