Política

Botelho recebe reivindicações do Fórum das Cooperativas de Garimpeiros de Mato Grosso

Publicados

em


Setor de mineração pediu apoio à aprovação de projetos para simplificar o licenciamento

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) deu encaminhamento para o aperfeiçoamento e tramitação de dois projetos de lei apresentados pelo Fórum das Cooperativas de Garimpeiros de Mato Grosso. As propostas foram debatidas ontem (22), na Presidência, com representantes do setor e da Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat), liderados pelo presidente Juliano Jorge Boraczynski.  

Eles expuseram as dificuldades e pediram apoio à aprovação dos projetos para simplificar o licenciamento. O primeiro dispõe sobre o licenciamento para a atividade mineral sob o Regime de Permissão de Lavra Garimpeira em Mato Grosso e dá outras providências. E o outro cria o Programa de Fomento à Regularização da Atividade Mineradora direcionada às regiões garimpeiras tradicionais e vocacionadas para se transformarem em distritos mineiros, e dá outras providências.

Botelho disse que vai trabalhar para viabilizar as reivindicações para possibilitar que os garimpeiros trabalhem na legalidade com a descentralização dos serviços para que as regionais da Sema [Secretaria de Estado de Meio Ambiente] possam emitir o licenciamento.  

Leia Também:  Novos delegados irão atuar em 11 regionais da Polícia Civil no interior do estado

“Outra possibilidade é criar essas lavras através de cooperativas para facilitar o trabalho do garimpeiro. Temos muita mineração, que representa uma reserva imensa em Mato Grosso. Temos que criar condições para que possam trabalhar e gerar emprego e renda para o estado. Os projetos já foram encaminhados para que possam ser aperfeiçoados e darmos prosseguimento aqui na Assembleia Legislativa”, afirmou Botelho.

Geólogo da Metamat, Antônio João Paes de Barros explicou que a situação é difícil para os pequenos produtores, inclusive, pela demora no atendimento da Sema. “Os projetos foram concebidos com a finalidade única de favorecer a regularização da atividade garimpeira. Hoje, o garimpeiro que quer trabalhar legal, mesmo que esteja filiado em alguma cooperativa tem muita dificuldade para obter a licença, devido aos procedimentos da Sema que são muito demorados. Em outras regiões garimpeiras do estado, principalmente em Apiacás, Nova Bandeirantes, Juruena, Aripuanã, enfim, estão com dificuldades em trabalhar na legalidade, esses projetos são justamente para isso, facilitar”, disse Barros, ao defender que as regionais da Sema tenham autonomia para emitir o licenciamento.

Leia Também:  Câmara aprova projeto que exige notificação compulsória em casos de automutilação e suicídio
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Faissal recebe título de cidadão luverdense e homenageia mulheres

Publicados

em


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Faissal Calil (PV) esteve na quarta-feira (3) em Lucas do Rio Verde Na cidade, o parlamentar fez a doação de 1,1 tonelada de ração para animais abandonados e também foi agraciado com o título de cidadão honorário luverdense, uma honraria oferecida pela Câmara Municipal. Ele aproveitou a oportunidade para homenagear as mulheres parlamentares.

A visita de Faissal a Lucas do Rio Verde faz parte de uma série de visitas aos municípios do interior de Mato Grosso. O parlamentar tem ido pessoalmente ouvir a população em relação às demandas e melhorias que precisam ser feitas nos municípios. Ele já passou por Itiquira, Diamantino, Nova Marilândia, Arenápolis, Alto Paraguai, Rosário Oeste, Nova Mutum e seguirá ainda nesta quinta-feira (4) para Alta Floresta, Colíder, Itaúba. Nova Canaã e Paranaíta.  

Cidadão Luverdense – Faissal recebeu da Câmara Municipal de Lucas do Rio Ver de o título de cidadão honorário luverdense das mãos dos vereadores Wlad Mesquita (PRTB), Sandra Barzotto (Republicanos), Ideiva Foletto (Cidadania), Zinho Pereira (PP), Gilson Urso (DC), Marcos Paulista (PTB), Márcio Albieri (PSD) e Daltro Figur (Cidadania). 

Leia Também:  Senado homenageia bombeiros que resgataram vítimas da tragédia de Brumadinho

O parlamentar afirmou ter ficado muito feliz com a honraria e destacou que este tipo de reconhecimento o deixa ainda mais motivado para continuar seu trabalho buscando melhorias para a população de Mato Grosso na Assembleia Legislativa (ALMT).

“Lucas do Rio Verde é uma cidade reconhecida nacionalmente pelo agronegócio e pela dedicação e trabalho de seus cidadãos. É um pólo importantíssimo para a economia de Mato Grosso e tenho um orgulho enorme de receber uma honraria como esta de uma cidade que é referência de organização e qualidade de vida para todo Brasil. Isso me deixa ainda mais motivado para continuar meu trabalho sério e de maneira firme no Parlamento estadual”, afirmou.

Na ocasião, Faissal aproveitou a oportunidade para fazer uma homenagem às vereadoras Sandra Barzotto e Ideiva Foletto, por conta do Dia Internacional da Mulher, data celebrada no dia 8 de março. Faissal também fez homenagens às vereadoras Dra. Vera (Republicanos) e Lurdes Costa Marques (Republicanos), durante a visita do deputado a Nova Mutum, antes de sua chegada em Lucas do Rio Verde.

Leia Também:  Ex-ministro diz que ricos odeiam Dilma e o PT

Doação – Na tarde de quarta-feira, Faissal esteve ainda nas sedes da Associação Luverdense de Proteção, Acolhimento e Tratamento de Animais Sem Lar (Alpatas) e da SOS Animais, onde fez a entrega de 1,1 toneladas de ração, fruto de uma campanha realizada em conjunto entre o parlamentar e o vereador Wlad Mesquita, que contou ainda com a participação do vereador Marcos Paulista. 

“Somos parceiros da causa animal e esta ação visa dar mais qualidade de vida para estes seres tão queridos, mas que se encontram atualmente abandonados. É uma pequena ajuda para as entidades que defendem a causa na cidade e um grande ponta pé inicial de muitas outras medidas que estão por vir. Precisamos de políticas públicas que ajudem entidades como essas, que amparam, protegem e atendem estes bichinhos. Estas associações fazem um trabalho sério, árduo e muitas vezes sem ajuda nenhuma do setor público. Precisamos mudar isso”, afirmou Faissal.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA