Polícia

Pai é indiciado pela Polícia Civil por homicídio qualificado do filho, de um ano e oito meses

Publicados

em

A Delegacia da Polícia Civil em Primavera do Leste concluiu o inquérito que apurou a morte de uma menino de apenas um ano e oito meses e indiciou o pai da criança por homicídio qualificado cometido por motivo fútil, asfixia e mediante dissimulação. O indiciado está preso preventivamente.

O delegado Allan Vitor Sousa da Mata destacou que o trabalho pericial demonstrou que as lesões encontradas e que provocaram a morte da criança foram geradas por ações violentas praticadas contra a vítima. O laudo concluiu que o menino de apenas um ano morreu por asfixia causada pela obstrução das vias aéreas.

Comparando o resultado da perícia e o interrogatório do indiciado, a Polícia Civil apontou que apesar de tentar amenizar a violência, o pai bateu a cabeça e sacudiu com força a criança. “A ponto de ter provocado as lesões internas na cabeça, bem como, com as próprias mãos, obstruindo as vias aéreas, impedindo a respiração e ocasionando o óbito por asfixia”, explicou o delegado.

O crime ocorreu no dia 20 de junho. A criança foi levada até a UPA de Primavera do Leste pelos pais, que chegaram com a vítima na unidade de saúde por volta das 06h50 e a morte atestada durante o atendimento.

Leia Também:  Foragido por furto qualificado contra idoso em Goiás é preso pela Polícia Civil em Primavera do Leste

A equipe da unidade de saúde acionou a polícia e o casal foi levado pela PM à delegacia para prestar esclarecimentos. A equipe de investigação da Divisão de Homicídios de Primavera do Leste iniciou a apuração dos fatos.

Apuração

O pai da criança contou que por volta das 03h30 deu mamadeira ao filho e em seguida o colocou em um berço improvisado, ao lado da cama do casal. Ele então cobriu a criança e deixou o aparelho celular carregando ao lado do berço.

Quando o casal acordou de manhã para levar o menino à creche, alegou que o filho havia enrolado o carregador do celular no pescoço e verificaram que a boca da criança estava roxa, sem respiração e sem pulso e o levaram à UPA em seguida.

Perícia e flagrante

Após o acionamento da Politec, uma análise preliminar do corpo da vítima constatou sinais de lesão na parte interna dos lábios, demonstrando que alguém teria feito força para tapar a boca da criança. O exame de necropsia realizado pela equipe médica da Politec de Rondonópolis apontou lesões na parte interna da cabeça e hemorragia no cérebro.

Leia Também:  Homem é esfaqueado e dois são presos em Alto Paraguai

A mãe da criança também foi ouvida pela Polícia Civil e alegou que não percebeu nada, mas relatou ter visto o marido na sala alimentando a criança durante a madrugada e quando ele colocou o filho para dormir.

Com os indícios apontados na perícia preliminar, o pai da criança foi preso em flagrante e a Polícia Civil representou à Justiça pela conversão em prisão preventiva. “Os vestígios encontrados derrubaram a versão apresentada pelo suspeito, sendo realizada a sua prisão em flagrante pelo crime de homicídio qualificado” explicou Allan Vitor.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Maconha é apreendida na BR 364 em Rondonópolis

Publicados

em

Na tarde de ontem (09), a Polícia Rodoviária Federal apreendeu cerca de 30 kg de maconha em um ônibus.

A ocorrência aconteceu na BR 364, município de Rondonópolis, quando um ônibus foi parado para fiscalização.

Durante a verificação dos passageiros, uma mulher apresentou bastante inquietação e nervosismo e a todo momento entrava em contradição a respeito da viagem, o que gerou suspeita por parte da equipe policial.

Indagada se possuía bagagens, informou que não possuía, porém estava em posse de tickets de bagagem despachada. Com isso, foi realizada uma busca com o cão de faro no compartimento externo, o qual indicou presença de ilícitos ao farejar duas malas.

Ao verificar a identificação das bagagens, constatou-se que a numeração dos tickets eram iguais às da passageira que tinha sido fiscalizada inicialmente.

Em virtude disso, os policiais abriram as malas pertencentes à passageira e encontraram a quantidade de 38 tabletes de droga, pesando um total de 30 kg de maconha.

Perguntada sobre o ilícito, a mulher afirmou ter pego em Foz do Iguaçu e entregaria na cidade de Rio branco/AC.

Leia Também:  Foragido por furto qualificado contra idoso em Goiás é preso pela Polícia Civil em Primavera do Leste

Diante dos fatos, a passageira foi detida, a princípio, pelo crime de tráfico e foi encaminhada à Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Rondonópolis

Fonte: PRF MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA