Polícia

Latrocínio de comerciante em Rondonópolis é esclarecido e Polícia Civil prende autor do crime

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis esclareceu um latrocínio ocorrido neste mês e prendeu nesta terça-feira, 28 de setembro, o autor do crime que vitimou um rapaz de 26 anos.

No dia 09 de setembro, Carlos Giovane de Souza Paniago foi atacado quando estava na frente de seu estabelecimento comercial, na área central da cidade. Ele foi surpreendido por um homem que o golpeou brutalmente, sem chance de defesa, com uma barra de ferro, para roubar a motocicleta da vítima, uma Honda XRE 300.

Logo após ser atacado, Carlos foi socorrido pelo pai até a Unidade de Prontoatendimento de Rondonópolis. Depois do atendimento médico, o rapaz foi liberado. Contudo, ao longo dos dias, seu estado se agravou e ele foi internado novamente indo a óbito no dia 15 de setembro em razão das lesões sofridas na cabeça.

No dia seguinte à morte da vítima, a motocicleta de Carlos Paniago foi localizada pela Polícia Militar, abandonada e carbonizada, na região da Rodovia do Peixe, zona rural de Rondonópolis.

Leia Também:  Polícia Civil apreende 20 tabletes de maconha que abasteceriam bocas de fumo em Rondonópolis

Nas investigações conduzidas pela Derf, os policiais civis conseguiram identificar o principal suspeito do crime, que teve a prisão temporária representada e foi deferida pelo juízo da 3° Vara Criminal.

O mandado de prisão foi cumprido nesta quarta-feira. Os investigadores também cumpriram três mandados de buscas e apreensões domiciliares em endereços ligados ao investigado.

M.P.G.S possui diversas passagens criminais anteriores. Em 2018, ele foi preso com armas de fogo de uso restrito por suspeitas de planejar ataques contra as forças policiais de Rondonópolis.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia pode pedir apoio de cães farejadores para achar jovem desaparecido no Nortão

Publicados

em

Foto: Divulgação

Foram interrompidas as buscas aos corpo de Josivan Maicon. Morador de Carlinda, ele estava em Alta Floresta quando desapareceu no dia 8 e seguindo informações obtidas pela própria família e a Divisão de Homicídios, a Polícia Civil durante todo o dia de sexta-feira tentou encontrar com ajuda de militares do Corpo de Bombeiros, o local onde foi passada a informação que teriam matado e deixado o rapaz. Mas sem êxito.

O delegado Vinícius Nazário, que apura o caso, disse que a Polícia Civil contou com apoio de militares especialistas em buscas de pessoas desparecidas e que a Divisão de Homicídio ainda fez uma verdadeira varredura em uma região de mata na vicinal Céu Azul onde havia informação de que o corpo estaria. “Mas não foi encontrado qualquer vestígio em todos os supostos lugares que foi falado ou ventilado que estaria o corpo”, contou o delegado salientando que poderá ser usado o trabalho de cães farejadores para seguir novas buscas.

Só que o delegado de Alta Floresta, ao informar que novas testemunhas serão ouvidas, comentou trabalhar em outras linhas de investigações, até mesmo com possibilidade do jovem não ter sido morto, considerando até o momento não haver evidência oficial de que ele foi assassinado.

Leia Também:  Polícia Civil apreende 20 tabletes de maconha que abasteceriam bocas de fumo em Rondonópolis

 

 

Fonte: Nativa News
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA