Polícia

Homem que ateou fogo em adolescente é preso em flagrante pela Polícia Civil, em São Pedro da Cipa

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

O suspeito de jogar álcool e atear fogo contra um rapaz de 17 anos, causando graves queimaduras na vítima, foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (07.04), em São Pedro da Cipa, região Sul do estado, após a Polícia Civil de Jaciara realizar diligências para esclarecer o crime.

Uma segunda pessoa que estava na casa no momento do crime e conduzida durante a apuração, sob suspeita de participação no crime, foi ouvida e liberada pelo delegado de Jaciara, Ricardo Franco. Contra o homem de 37 anos não foi verificada nenhuma comprovação de envolvimento no crime. Inclusive, ele tentou socorrer a vítima, de acordo com declaração do próprio suspeito do homicídio tentado.

Crime doloso

Na noite de terça-feira (06), o suspeito J.A.S., de 21 aos, e o homem de 37 anos, estavam na residência dele, no bairro Vila Érica, ingerindo bebida alcóolica, quando a vítima chegou ao local. Em certo momento houve uma discussão entre o suspeito e vítima, que mantinham um relacionamento.

Leia Também:  Jovens investigados por tentativa de homicídio ligada ao tráfico são presos

O homem de 37 anos que estava na residência tentou intervir para cessar a discussão, porém, o suspeito disse para ele não interferir na briga. Em seguida, dentro do banheiro da casa, o suspeito pegou álcool, jogou na cabeça do adolescente e ateou fogo usando um isqueiro.

A pessoa que estava na casa tentou ver o que estava ocorrendo e, de acordo com declaração prestada à Polícia Civil, ficou com medo do que aconteceu e saiu da residência. Contudo, depois ele retornou  e ainda tentou prestar socorro à vítima, informações que foram confirmadas em depoimento pelo suspeito.

A vítima conseguiu caminhar até um vizinho e pedir socorro, sendo encaminhada ao hospital de Juscimeira, com graves queimaduras na região da cabeça. Em entrevista a policiais militares que foram acionados pela unidade de saúde, o rapaz, ainda consciente, conseguiu informar a identidade do suspeito.

A Polícia Civil foi comunicada e iniciou a apuração para localizar o autor do crime. Em busca na residência dele, os policiais chamaram pelo rapaz por diversas vezes, sem que ele atendesse a porta. Ele declarou depois, na delegacia, que se trancou dentro da casa, sem fazer nenhum ruído, na tentativa de ludibriar os investigadores e a equipe desistisse de procurá-lo.

Leia Também:  Agente penitenciário acusado de torturar mulheres e criança em MT passa por audiência de instrução nesta quarta-feira

O suspeito foi ouvido pelo delegado e será apresentado em audiência de custódia do Poder Judiciário nesta quinta-feira. Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado na forma tentada, cometido por meio cruel. “Durante declaração ficou evidente que o suspeito claramente assumiu o risco de ceifar a vida da vítima, agindo de forma cruel”, disse a autoridade policial.

Diante da gravidade do crime, o delegado Ricardo Franco representará à Justiça pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Mulher é presa em flagrante por receptação; com ela foi encontrado carro roubado em Goiás

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Uma mulher de 33 anos foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na tarde desta segunda-feira (12) em Rondonópolis, pelo crime de receptação.  A equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis identificou um endereço no Residencial Magnólia, onde possivelmente estaria escondido um veículo modelo sedan roubado em dezembro do ano passado, na cidade de Santa Rita do Araguaia (GO).

Na residência monitorada mora M.C.G.P., 33 anos, esposa de um presidiário recluso na Penitenciária de Rondonópolis.

Com as informações coletadas, os investigadores da DERF foram ao endereço e confirmaram que o caro de fato era o veículo roubado, um modelo GM Cruze, conforme número do chassi, porém, a placa afixada no carro era de um veículo com número de chassi divergente.  

Questionada sobre o veículo, a mulher informou aos policiais que teria guardado o carro a pedido de uma familiar. Ela disse ainda que o veículo estava circulando normalmente e alegou que não tinha conhecimento de que era produto de crime.

Leia Também:  Agente penitenciário acusado de torturar mulheres e criança em MT passa por audiência de instrução nesta quarta-feira

No interior da casa, os policiais apreenderam um caderno com anotações de valores vultosos recebidos de membros de uma organização criminosa. Indagada sobre as anotações, ela disse incialmente desconhecer o que eram os números e depois alegou se tratar de empréstimos que havia tomado com agiotas.

Ela foi detida e encaminhada à sede da DERF, onde foi autuada em flagrante pelo delegado Santiago Rozendo Sanches.

O delegado informou que a suspeita já tem passagem criminal, com uma condenação por tráfico pela Comarca de Ponta Porã (MS). Ele encaminhou representação ao Poder Judiciário pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

Após os procedimentos policiais, a mulher foi encaminhada para a unidade prisional feminina de Rondonópolis.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA