Polícia

Drogas sintéticas, arma e dinheiro são apreendidos com dupla que traficava próximo a escola em Confresa

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Cento e oitenta compridos de drogas sintéticas, diversas porções de cocaína, dinheiro e uma arma foram apreendidas pela Polícia Civil nesta quarta-feira (14), em Confresa, na região nordeste do estado, com dois suspeitos de traficar entorpecentes na cidade, inclusive perto de uma unidade escolar.

A equipe de investigação da Delegacia de Confresa estava em monitoramento para apurar informações sobre a distribuição de drogas na cidade, feita por um rapaz de 22 anos.

Os policiais conseguiram abordar o veículo conduzido pelo suspeito, na BR-158, e com ele estava um adolescente de 15 anos. Ambos ficaram bastante nervosos na presença da equipe e o suspeito disse que não tinha habilitação e o carro seria de um amigo, de quem emprestou para fazer a entrega dos entorpecentes. Diante da abordagem, ele acabou indicando que em sua residência havia mais drogas, além da já encontrada no veículo, e dinheiro.

Após autorizar a entrada dos investigadores na casa, foram localizadas porções em diversos lugares da residência, entre elas 36 embalagens com cocaína e 180 adesivos de LSD. Uma pistola calibre 380, carregador, munições, máquina de cartão, balança digital e aparelhos celulares também foram apreendidos. O dinheiro apreendido totalizou R$ 1 mil.

Leia Também:  Suspeito de agredir ex-companheira logo após sair da cadeia é preso preventivamente em Barra do Garças

Diante de todo o material encontrado, os dois foram detidos e encaminhados à Delegacia da Polícia Civil. A mãe do adolescente foi comunicada da apreensão.

O adulto foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo e corrupção de menor de idade. O adolescente de 15 anos foi apreendido e responderá pelos crimes análogos a tráfico e associação para o tráfico de drogas.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia pode pedir apoio de cães farejadores para achar jovem desaparecido no Nortão

Publicados

em

Foto: Divulgação

Foram interrompidas as buscas aos corpo de Josivan Maicon. Morador de Carlinda, ele estava em Alta Floresta quando desapareceu no dia 8 e seguindo informações obtidas pela própria família e a Divisão de Homicídios, a Polícia Civil durante todo o dia de sexta-feira tentou encontrar com ajuda de militares do Corpo de Bombeiros, o local onde foi passada a informação que teriam matado e deixado o rapaz. Mas sem êxito.

O delegado Vinícius Nazário, que apura o caso, disse que a Polícia Civil contou com apoio de militares especialistas em buscas de pessoas desparecidas e que a Divisão de Homicídio ainda fez uma verdadeira varredura em uma região de mata na vicinal Céu Azul onde havia informação de que o corpo estaria. “Mas não foi encontrado qualquer vestígio em todos os supostos lugares que foi falado ou ventilado que estaria o corpo”, contou o delegado salientando que poderá ser usado o trabalho de cães farejadores para seguir novas buscas.

Só que o delegado de Alta Floresta, ao informar que novas testemunhas serão ouvidas, comentou trabalhar em outras linhas de investigações, até mesmo com possibilidade do jovem não ter sido morto, considerando até o momento não haver evidência oficial de que ele foi assassinado.

Leia Também:  Autor de crimes em Comodoro responderá por homicídio qualificado e tentativa de homicídio

 

 

Fonte: Nativa News
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA