Polícia

Corpo de homem desaparecido na zona rural de Pontes e Lacerda é localizado enterrado em córrego

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Pontes e Lacerda, na região oeste do estado, localizou em um córrego, na zona rural do município, o corpo de um homem que estava desaparecido desde a primeira quinzena de março.

A Delegacia de Pontes e Lacerda abriu uma investigação para apurar as circunstâncias do desaparecimento da vítima, identificada por familiares como Reinaldo Tomaz de Aquino, 43 anos.

Familiares procuraram a Polícia Civil no dia 14 de março informando que a vítima foi vista pela última vez no dia 7 de março, em uma fazenda nas proximidades da Vila Triunfo, na zona rural do município.

Residentes da localidade informaram que dois dias após a data em que foi visto pela última vez, a casa onde ele ficava, na área da fazenda, foi incendiada. Nos escombros não foi encontrado nenhum sinal de que ele estivesse na casa durante o incêndio, conforme informaram funcionários da propriedade.

A partir das informações registradas, a equipe da delegacia de Pontes e Lacerda realizou diversas diligências e apurou se tratar de um homicídio doloso. Nesta terça-feira (06.04) o corpo da vítima foi localizado, já em estado de decomposição enterrado na margem do córrego, a aproximadamente 120 quilômetros da cidade.

Leia Também:  Caminhoneiro vira réu por transmitir HIV de propósito a 4 mulheres em MT

Peritos da Politec estiveram no local, junto com a equipe da Polícia Civil, e recolheram os restos mortais que passarão por exames de confronto genético para confirmação da identidade.

Conforme análise preliminar, o corpo apresentava marcas de perfuração de arma cortante.

O delegado Marlon Luz, que acompanhou a remoção do corpo, informou que a Polícia Civil já tem a identificação do suspeito do crime, que está foragido. A delegacia instaurou inquérito para esclarecimento do crime. 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Mulher é presa em flagrante por receptação; com ela foi encontrado carro roubado em Goiás

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Uma mulher de 33 anos foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na tarde desta segunda-feira (12) em Rondonópolis, pelo crime de receptação.  A equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis identificou um endereço no Residencial Magnólia, onde possivelmente estaria escondido um veículo modelo sedan roubado em dezembro do ano passado, na cidade de Santa Rita do Araguaia (GO).

Na residência monitorada mora M.C.G.P., 33 anos, esposa de um presidiário recluso na Penitenciária de Rondonópolis.

Com as informações coletadas, os investigadores da DERF foram ao endereço e confirmaram que o caro de fato era o veículo roubado, um modelo GM Cruze, conforme número do chassi, porém, a placa afixada no carro era de um veículo com número de chassi divergente.  

Questionada sobre o veículo, a mulher informou aos policiais que teria guardado o carro a pedido de uma familiar. Ela disse ainda que o veículo estava circulando normalmente e alegou que não tinha conhecimento de que era produto de crime.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de roubos em zona rural de Rosário Oeste e Nobres

No interior da casa, os policiais apreenderam um caderno com anotações de valores vultosos recebidos de membros de uma organização criminosa. Indagada sobre as anotações, ela disse incialmente desconhecer o que eram os números e depois alegou se tratar de empréstimos que havia tomado com agiotas.

Ela foi detida e encaminhada à sede da DERF, onde foi autuada em flagrante pelo delegado Santiago Rozendo Sanches.

O delegado informou que a suspeita já tem passagem criminal, com uma condenação por tráfico pela Comarca de Ponta Porã (MS). Ele encaminhou representação ao Poder Judiciário pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

Após os procedimentos policiais, a mulher foi encaminhada para a unidade prisional feminina de Rondonópolis.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA