Polícia

Alvo de operação que investiga roubo de gado é localizado em pesqueiro em Porto Cercado

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais um investigado pela participação no roubo de 82 cabeças de gado ocorrido no mês de janeiro em uma fazenda em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá) teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, neste sábado (08.05), na terceira fase da operação “Boi Brabo”. O suspeito era considerado foragido e foi localizado em um pesqueiro na região de Porto Cercado.

O mandado de prisão temporária contra o investigado, que é ex-funcionário da propriedade, foi expedido em meados do mês de março, quando durante as investigações, foi identificada a participação dele no roubo. Desde então, o suspeito não foi mais localizado.

Nesta semana, a equipe de investigadores da Delegacia de Poconé recebeu informações que o foragido estava escondido em um pesqueiro na região de Porto Cercado, de propriedade de uma amiga de sua mãe. Segundo as investigações, o suspeito estava cuidando do local, mas tinha planos de fugir para longe, dificultando a sua localização pela Polícia.

Com base na informação, os policiais de Poconé entraram em contato com a Delegacia Regional de Várzea Grande solicitando apoio para montagem de uma estória-cobertura, com o fim de dar cumprimento ao mandado de prisão contra o investigado.

Leia Também:  Família busca informações de jovem que desapareceu há mais de um mês com os filhos em MT

O delegado de Poconé, Maurício Maciel Pereira Junior, explica que para ação ser bem sucedida era necessária a participação de policiais que não fossem conhecidos pelo suspeito, para que ele não empreendesse fuga mata adentro no momento da abordagem, sendo então montada uma equipe com policiais da 2ª e 3ª Delegacia de Polícia de Várzea Grande.

“A equipe simulou que foi passar o dia no pesqueiro, levando equipamentos de pesca, isopor e outros apetrechos, para esperar o melhor ocasião para dar cumprimento ao mandado de prisão, uma vez que a região não é conhecida por nós e diante de uma situação de fuga seria muito difícil localizar o procurado”, disse o delegado.

Outra equipe da Delegacia de Poconé acompanhou os policiais, aguardando do lado de fora do pesqueiro. Durante a ação no local, os policiais conseguiram localizar o foragido e dar efetivo cumprimento ao mandado de prisão temporária. O suspeito foi conduzido à Delegacia de Poconé para as providências cabíveis e posteriormente será colocado à disposição da Justiça.

Leia Também:  Duas crianças são encontradas em casa com 350 kg de cocaína em MT

Roubo e Investigações

O crime ocorreu no dia 05 de janeiro, em uma propriedade na zona rural de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao sul de Cuiabá), quando funcionários e suas famílias foram rendidos e mantidos como reféns, trancados em um dos cômodos da sede da fazenda por aproximadamente 19 horas.

Do local foram roubados 82 cabeças de gado, cada uma avaliada em torno de R$ 2,5 mil,  localizadas e recuperadas pelos policiais civis e militares poucas horas depois do crime. Na ocasião, uma pessoa foi presa em flagrante delito.

No decorrer das diligências para esclarecimento do roubo, a Delegacia de Poconé ouviu várias testemunhas, vítimas, bem como foram colhidos indícios e diversos elementos de prova que possibilitaram a representação dos mandados e deflagração das três fases da operação.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia Civil recupera dois veículos produtos de crimes na região de fronteira

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT                   

Dois veículos de proveniências ilícitas foram apreendidos e três jovens presos pela Polícia Civil, na sexta-feira (11.06),  na zona rural do município de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá). O Toyota Etios e o Jeep Renegade recuperados pertencem a duas empresas locadoras de veículos que funcionam na cidade de Belo Horizonte (MG). 

Os suspeitos de 21, 20 e 20 anos, foram autuados em flagrante pelo crime de receptação. Dois deles, que conduziam os veículos, também responderão por dirigir veículo sem possuir CNH ou permissão para dirigir. 

Durante diligências de combate a criminalidade na região de fronteira deflagradas pela Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Grupo Especial de Fronteira (Gefron), uma equipe de investigadores recebeu denúncia sobre a existência de veículos de origem ilícita adentrando na área rural do município e que seguiam para a Bolívia. 

De posse das informações, os policiais civis passaram a apurar os fatos e a percorrer a região pelas estradas conhecidas como “cabriteiras”. Após chegaram na porteira de uma propriedade rural, foram avistados os dois veículos com as mesmas características mencionadas na denúncia e que vinham na direção da viatura.

Leia Também:  Três jovens são presos suspeitos de matar empresário que reagiu a assalto em MT

Assim que se aproximaram, o Jeep Renegade com dois ocupantes acelerou bruscamente, momento em que foi dado ordem de parada. Ato contínuo foi realizada a abordagem dos veículos, sendo que ambos condutores não possuíam carteira nacional de habilitação (CNH). Durante as checagens foi constatado que o carro Toyota Etios era produto de furto qualificado e o Jeep Renegade produto de apropriação indébita.

Perguntados sobre os fatos, os homens que dirigiam contaram que haviam pego os veículos em Pontes e Lacerda, bem como receberiam a quantia de R4 1,5 mil para levarem até a Bolívia. Já o rapaz que estava como passageiro contou que estava na função de abrir as porteiras e para isso ganharia o valor de R$ 500. 

Diante do flagrante os três envolvidos foram conduzidos até a Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, junto com os veículos apreendidos, onde foram interrogados e autuados em flagrante delito. Após a confecção dos autos, o trio foi colocado à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Adolescente de 14 anos é apreendido com pistola dentro de escola em MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA