Polícia

Adolescente é apreendido por envolvimento em homicídio de rapaz, que morreu por suposta vingança

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Policiais civis de Sorriso cumpriram nesta quarta-feira (24.11) um mandado de apreensão contra um adolescente de 17 anos, que responde a um ato infracional análogo ao crime de homicídio.

Os mandados de apreensão e de buscas foram cumpridos no bairro Jardim Primavera, pela equipe da Divisão de Homicídios da Delegacia de Sorriso.

Durante as buscas domiciliares nesta quarta-feira, na residência do adolescente, os policiais conduziram à delegacia em flagrante, duas pessoas pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Homicídio 

Conforme o delegado José Getúlio Daniel, a investigação apurou que o adolescente teria encomendado a morte de Lucas Eduardo de Gody Batista, 18 anos, ocorrida em novembro. A motivação seria uma vingança contra a vítima, porque o rapaz teria, supostamente, mantido um relacionamento com a namorada do adolescente.

Lucas Eduardo estava na frente de uma residência junto com outro rapaz, no Jardim Primavera, no dia 11 de novembro, quando duas pessoas chegaram em uma motocicleta. Um dos suspeitos desceu armado e mandou que os dois rapazes deitassem na calçada, anunciando um suposto assalto, e perguntou o nome das vítimas. Quando Lucas respondeu, foram feitos disparos em sua direção que atingiram a cabeça e costas. Na sequência, a dupla fugiu na motocicleta.

Leia Também:  Polícia Civil intensifica ações sociais inseridas no programa De Cara Limpa Contra as Drogas

O rapaz foi socorrido ao hospital regional de Sorriso pelo Corpo de Bombeiros, mas não sobreviveu aos ferimentos.

A apuração sobre o homicídio prossegue para identificar os outros envolvidos no homicídio. Ainda conforme o delegado José Getúlio, a apuração realizada até o momento apontam que a vítima não tinha relação com facção criminosa.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Nota de esclarecimento – Diretoria da Polícia Civil 

Publicados

em


Em relação à entrevista concedida à Televisão Centro América, nesta terça-feira (30.11), pelo delegado titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá, a Polícia Civil reitera que as declarações do profissional não refletem a opinião e posicionamento desta instituição em relação ao Poder Judiciário e seus integrantes.

A Polícia Civil reafirma a relação institucional harmônica com o Judiciário mato-grossense, com quem vem desenvolvendo diversos projetos, a exemplo, do SOS Mulher e Botão do Pânico de atendimento a vítimas de violência doméstica, que se tornaram mais uma ferramenta para o acolhimento e proteção às mulheres de Mato Grosso.

A Diretoria da Polícia Civil destaca a contribuição do Judiciário no fortalecimento da instituição policial, a fim de que os serviços essenciais de investigação criminal possam ser continuamente prestados com a melhor qualidade à sociedade mato-grossense.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Civil prende dois com arma de fogo e munições na zona rural do município de Feliz Natal
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA