Nacional

“Espero que esteja bem”, diz namorada de copiloto após queda de avião bimotor

Publicados

em


source
Entre os voos, José Porfírio de Brito Júnior já esteve em diversos estados do país
Redes sociais

Entre os voos, José Porfírio de Brito Júnior já esteve em diversos estados do país

A estudante universitária Thayla Ares Viana, de 20 anos, namorada do copiloto José Porfírio de Brito Júnior, também de 20, afirmou na manhã desta quinta-feira que tem esperança de encontrar o rapaz.

Ele e outras duas pessoas estão desaparecidas desde a queda da aeronave entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ). Thayla afirmou que a última vez que falou com João foi as 20h12 de ontem “quando ele se preparava para voltar”. Duas horas depois ela tentou falar novamente e não conseguiu.

“A última vez que eu falei com ele foi pouco depois das 20h. Ele me disse que estava decolando e logo chegaria em casa. Depois disso eu fui fazer as minhas coisas. Pouco depois das 22h a mãe dele me ligou desesperada dizendo que tinha perdido o contato com o filho . Desde ontem estamos tentando contato e nada. Ninguém nos ajuda”, diz a universitária de direito, que completa: “Eu espero que ele esteja bem e seja encontrado em algum lugar.”

Leia Também:  VÍDEO: Onças-pintadas brigam para proteger filhote no Pantanal-MS

Na manhã desta quarta, a FAB informou que encontrou destroços de uma aeronave que pode ser às das vítimas.

Leia Também

Questionada se João era o dono da aeronave, Thayla afirmou que a aeronave “foi vendida há alguns anos” para uma terceira pessoa. A universitária não soube dizer quem é o atual proprietário do monomotor. Ela também não soube dizer quem eram piloto e passageiro que estavam no equipamento.

“De fato ele era o dono do avião. Mas, foi vendido há alguns anos. Não sei para quem. Eu também não sei quem era o piloto e o passageiro” , diz a estudante.

Família, amigos e a namorada do copiloto José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos, estão compartilhando na internet mensagens pedindo por notícias do piloto que está desaparecido desde às 21h de quarta-feira. A postagem nas redes sociais informa que a aeronave, de prefixo PP-WRS, com três pessoas, precisou realizar um pouso de emergência sobre a água na região entre Paraty, no Rio, Ubatuba em São Paulo.

Leia Também:  Passageira filma importunação sexual dentro de ônibus e expulsa homem; assista

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Nacional

SP: vacina e máscara serão exigidos nos desfiles de carnaval

Publicados

em


source
Será excluído do julgamento do Carnaval 2022 o quesito
Reprodução/iG Minas Gerais

Será excluído do julgamento do Carnaval 2022 o quesito “Harmonia” – Imagem Ilustrativa

A Prefeitura de São Paulo definiu o protocolo sanitário que deve ser seguido pelas escolas de samba de São Paulo nos desfiles no Anhembi.

O protocolo pede exigência do passaporte da vacina para o público, um pré-cadastro de componentes do desfile com o passaporte da vacina (exigência do passaporte da vacina para os desfilantes), o uso obrigatório de máscara para desfilantes e público, a redução do número de componente por escola e o controle de público na concentração e dispersão e recomendações para os ensaios técnicos e encontros nas quadras.

Além disso, foi definido que poderá haver o adiamento dos desfiles caso a situação epidemiológica da cidade de São Paulo se agrave nas próximas semanas.

Outra mudança para conter o avanço da influenza, coronavírus e suas variantes, é a exclusão do quesito “Harmonia”, que avalia se os componentes cantam o samba enredo. Como os integrantes das escolas de samba que irão participar dos desfiles terão que usar máscara, o uso dela não irá atrapalhar a competição.

Leia Também:  Alvo de Bolsonaro, urnas eletrônicas de votação foram elaboradas por militares

Leia Também

Os chefes de ala que são responsáveis por conferir se as fantasias dos componentes estão completas também ficarão responsáveis por conferir o uso da máscara. O uso incorreto poderá levar à perda de pontos nos quesito “fantasia”.

O protocolo com as diretrizes da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) foi desenvolvido após duas reuniões realizadas entre a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), com a São Paulo Turismo (SP Turis), Secretaria Municipal da Cultura (SMC) e a Secretaria Municipal de Segurança Urbana (SMSU).

Os blocos de rua continuam cancelados na cidade de São Paulo. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA