Nacional

Em tempo real, TSE rebate críticas de Bolsonaro às urnas eletrônicas

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro durante live
Reprodução/Youtube

Presidente Jair Bolsonaro durante live


O presidente Jair Bolsonaro, mais uma vez, criticou a utilização das urnas eletrônicas nas eleições brasileiras. Enquanto, em sua live, Bolsonaro dizia que havia indícios de que os votos eletrônicos poderiam ser facilmente fraudados, desafiando as pessoas a provarem a segurança dos equipamentos usados nas votações, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) resolveu rebater o presidente em “tempo real” pelo Twitter.

“As urnas eletrônicas foram, mais uma vez, alvo de notícias falsas e, novamente, o @TSEjusbr esclarece os fatos. Vídeo publicado nas redes por Antônio D´Agostino, ex-candidato pelo PRTB, tenta provocar dúvidas sobre a lisura do processo eleitoral de 2004:  https://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2021/Julho/fato-ou-boato-e-falso-que-houve-fraude-nas-urnas-em-2004 “, postou o TSE em sua rede social. 

$

Você viu?

Durante a live na noite desta quinta-feira (29), Bolsonaro também atacou o presidente do TSE, Luís Barroso, afirmando que ele era um dos responsáveis pela soltura de Lula. A cada ataque do presidente da República, o Tribunal continuava com as suas respostas:

Leia Também:  Caso Henry: com lesões e hemorragia, menino agonizou por horas antes de morrer

“A apuração dos resultados é feita automaticamente pela #UrnaEletrônica ao encerramento da votação. Os dados criptografados são transmitidos ao @TSEjusbr, que checa a autenticidade/integridade e faz a totalização, em processo PÚBLICO e auditável”, afirmou o órgão. 

Bolsonaro, algumas vezes, chegou a falar que não era possível auditar os votos no atual sistema eleitoral brasileiro. O TSE, então, argumentou falando sobre a tecnologia utilizda: “O RDV é uma espécie de tabela digital que armazena todos os votos à medida que são digitados na urna. Com esse documento, os partidos podem não somente recontar os votos como também apurar e a totalizar, independentemente dos procedimentos oficiais por parte da #JustiçaEleitoral”. 


Outro argumento utilizado pelo Tribunal foi o fato de que outros países também utilizam o voto integralmente digital. “Índia, Rússia, França e EUA estão entre os países que usam, em algumas regiões, o voto inteiramente digital (sem impressão). Segundo o @Int_IDEA, 27 países (de 178 analisados) usam tecnologia eletrônica em eleições nacionais”, completou.  

Leia Também:  Diarista morre espancada ao tentar evitar agressões do chefe contra a esposa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Nacional

ANS autua Prevent Senior por não avisar pacientes sobre uso do “kit Covid”

Publicados

em


source
Prevent Senior
Divulgação

Prevent Senior

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autuou a  Prevent Senior por não informar aos pacientes que eles estavam recebendo medicamentos com ineficácia comprovada para o tratamento da Covid-19 . O órgão diz já ter evidências suficientes que comprovem o  uso de remédios do chamado “kit Covid” por estar ouvindo ativamente as pessoas que foram tratadas pela empresa. 

Os relatos são comparados com os registros enviados pela Prevent sobre os medicamentos que foram utilizados. A empresa tem 10 dias para se manifestar sobre o assunto e fazer sua defesa.

Caso confirmada a infração, a Prevent será punida com uma multa de R$ 25 mil. No entanto, por se tratar de um dano coletivo, o valor pode aumentar de acordo com o número de pessoas atingidas. O auto de infração foi lavrado na tarde dessa segunda-feira (27) e anunciado pela ANS na noite de hoje. 

*Em atualização

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia matou 2,2 mil crianças e adolescentes nos últimos três anos no Brasil
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA