Nacional

Com contas atrasadas, Itamaraty teve verba para “comitiva do spray” ir a Israel

Publicados

em


source
A comitiva brasileira que está em Israel para se informar sobre o spray anti-Covid
Alan Santos/PR

A comitiva brasileira que está em Israel para se informar sobre o spray anti-Covid

No final do mês de janeiro, o  Itamaraty enfrentava problemas financeiros e teve até que atrasar pagamentos de aluguéis e auxílios a diplomatas. Porém, a falta de verba para obrigações financeiras não impediu que a pasta custeasse a viagem da “comitiva do spray” a Israel com todas as despesas pagas.

Segundo informações do blog do jornalista Lauro Jardim, o grupo formado por dez integrantes do governo Bolsonaro , entre eles os deputados Eduardo Bolsonaro e Helio Lopes, o segurança Max Moura e o publicitário Fábio Wajngarten, teve todos os custos em Israel cobertos pelo Ministério das Relações Exteriores: hospedagem no hotel King David, em Jerusalém, carros alugados e salas de reuniões.

O objetivo da visita era aprofundar os conhecimentos sobre um  spray nasal que está sendo desenvolvido por pesquisadores israelenses e promete combater a Covid-19 . Entretanto, ainda não há resultados conclusivos sobre a eficácia do medicamento, algo que é dito até mesmo por Israel, mesmo que o presidente Bolsonaro insista em dizer que ele é ” milagroso “.

Sobre a situação do Itamaraty , o blog da jornalista Bela Megale revelou que a pasta teve que entrar em contato com diversos diplomatas para informar sobre os problemas financeiros que poderiam acarretar em atrasos no pagamento dos aluguéis de embaixadas e consulados, de contas de luz e internet, e até do auxílio moradia dos funcionários.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Nacional

Bolsonaro decreta luto oficial de três dias por morte de Marco Maciel

Publicados

em


source
 Marco Maciel foi governador de Pernambuco, deputado, senador e o 22.º vice-presidente da República entre 1995 a 2003
Reprodução/Roque de Sá – Agência Senado

Marco Maciel foi governador de Pernambuco, deputado, senador e o 22.º vice-presidente da República entre 1995 a 2003

O presidente Jair Bolsonaro decretou luto oficial de três dias, em pesar pela morte do ex-vice-presidente da República Marco Antônio de Oliveira Maciel . A decisão está em decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Aos 80 anos, Marco Maciel convivia com a doença de Alzheimer desde 2014 e, em março deste ano, foi diagnosticado com covid-19. Ele voltou a ser internado esta semana devido a uma infecção bacteriana.

O velório ocorreu no salão Negro do Senado hoje (12), com sepultamento na Ala dos Pioneiros do Cemitério Campo da Esperança, em Brasília.


Além de ter sido senador por três períodos – de 1983 a 1991, de 1991 a 1994 e de 2003 a 2011 – ele foi vice-presidente da República nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, de 1995 a 1999 e de 1999 a 2003.

Leia Também:  Operação policial no Rio de Janeiro tem tiroteio e cinco pessoas são baleadas

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA