Nacional

Calheiros planeja ter 19 depoimentos na CPI da Covid; saiba os nomes

Publicados

em


source
 Calheiros prevê realizar 19 depoimentos na CPI da Covid; saiba os nomes
Reprodução

Calheiros prevê realizar 19 depoimentos na CPI da Covid; saiba os nomes

Renan Calheiros (MDB-AL), senador e relator da CPI da Covid, apresentará nesta quinta-feira (29) ao colegiado o plano de trabalho a ser realizado pela comissão. No documento, encontram-se 19 nomes que o emedebista pretende ouvir como testemunhas. As informações são do jornalista Caio Junqueira .

A lista tem como objetivo afastar “qualquer discussão movida por questões partidárias ou voltadas a atacar o governo ou a oposição”, e é formada pelos seguintes nomes:

  • Sr. Luiz Henrique Mandetta, ex-Ministro da Saúde
  • Sr. Nelson Luiz Sperle Teich, ex-Ministro da Saúde;
  • Sr. Eduardo Pazuello, ex-Ministro da Saúde;
  • Sr. Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes, Ministro da Saúde;
  • Presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI);
  • Presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM);
  • Presidente da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB);
  • Sra. Margareth Maria Pretti Dalcolmo, pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ);
  • Presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS);
  • Presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS);
  • Sra. Nísia Trindade Lima, Presidente da Fiocruz;
  • Sr. Dimas Tadeu Covas, Diretor do Instituto Butantan;
  • Presidente da Pfizer Brasil;
  • Sr. Marcellus Campelo, Secretário de Estado de Saúde do Amazonas;
  • Sra. Shádia Hussami Hauache Fraxe, Secretária Municipal de Saúde de Manaus;
  • Sr. Francisco Ferreira Máximo Filho, Coordenador Geral do Comitê de Crise no Amazonas;
  • Sra. Mayra Isabel Correia, Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde;
  • Sr. Luiz Otávio de Franco Duarte, ex-Secretário de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde; e
  • Sr. Hélio Angotti Neto, Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde;
Leia Também:  Governo diz a Barroso que 72% dos indígenas já estão imunizados contra Covid-19

A relatoria do caso deverá solicitar documentos que permitam caracterizar e mapear a atuação das autoridades sanitárias em relação as politicas de isolamento social, testagem da população, negociação e aquisição das vacinas, protocolo de manejo de enfermos e monitoramento de insumos diversos utilizados durante a pandemia – oxigênios, kits de intubação e respiradores hospitalares.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Nacional

Entenda por que está fazendo frio em outubro

Publicados

em


source
Chuva e frio em São Paulo
Roberto Parizotti/FotosPublicas

Chuva e frio em São Paulo

Mesmo com a chegada da primaveira no dia 22 de setembro, o país vem registrando baixas temperaturas. Nos últimos dias, vários locais enfrentaram fortes chuvas e ventos . Esta alteração está ligada ao La Niña, fenômeno climático que impacta diratamente o Brasil. 

Na última quinta-feira (14), o MetSul divulgou a chegada no fenônome ao país. Ele é caracterizado pelo resfriamento das águas superficiais da faixa Equatorial do Oceano Pacífico. Esta alteração da temperatura é capaz aumentar a frequência de frentes fria no país. 

O La Niña impacta de forma diferente cada região do Brasil. Enquanto na Amazônia há um registro de chuvas mais abundantes e aumento das preciptações no Nordeste, no Sul, o período é de estiagem, podendo aferta a agricultura local. Não é possível antecipar o efeito do fenômeno na regiõe Sudeste e Centro-Oeste. 

Ainda segundo o MetSul, não se pode prever exatamente até quando o país sentirá os efeitos do La Niña. Ainda que existam período de trégua, a previsão indica que os dias de calor intenso devem começar somente em novembro.

Leia Também:  Biólogo russo é preso ao tentar embarcar com 200 animais na bagagem em São Paulo

Os próximos dias permanecem frios e chuvosos para a capital paulista. Até quinta-feira (21), a máxima não deve ultrapassar os 19°C. O sábado (23) será um dia mais quente, podendo atingir os 28°C. Entretanto, a temperatura volta a cair no domingo (24). 

Leia Também

De acordo com a previsão, Mato Grosso do Sul, sul de Goiás e Minas Gerais terão dias mais firmes, com sol e elevação de temperaturas. 

A região Sul do país permanece com o tempo instável, com chuvas e sensação de frio. O calor só deve retornar em novembro, ainda assim, a previsão é que os termômetros não registrem temperaturas muito altas. 



COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA