Esportes

Atual campeã, Bia Ferreira estreia com nocaute no Mundial de Boxe

Publicados

em

A baiana Bia Ferreira estreou nesta quinta-feira (12), com direito a nocaute técnico, e se garantiu nas oitavas de final da categoria até 60 quilos, do Mundial de Boxe Feminino, em Istambul (Turquia). Medalha de prata na Olimpíada de Tóquio, a brasileira volta a lutar no domingo, ao meio-dia, contra a chilena Valentina Bustamante. Todas as lutas de atletas do país têm transmissão ao vivo no Canal Olímpico.

Detentora do título de 2019, quando ocorreu o último Mundial, Bia sobrou nesta manhã diante da pugilista Badmaarag Ganzorig (Mongólia). A brasileira desferiu golpes certeiros, obrigando a árbitra a interromper a luta para abrir contagem (quando o atleta não tem condições de seguir lutando). No segundo set, Bia confirmou ainda mais sua superioridade diante de Ganzorig,  até que a árbitra interrompeu pela terceira vez para contagem, e decretou a vitória de Bia Ferreira por nocaute técnico.

Leia Também:  Troféu Brasil de Natação começa com recordes e índices para o Mundial

Ontem (11), primeiro dia de participação brasileira no Mundial, as brasileiras Jucielen Cerqueira Romeu (57 kg) e Caroline Almeida ( 52 kg) também venceram a primeira luta e avançaram às oitavas. A última pugilista do país a estrear no Mundial será Viviane Pereira, ao meio-dia de sábado (14), que ficou de fora da primeira rodada. Nascida em São Felipe (BA), Viviane terá como adversária a vencedora do embate entre representantes de Turquia e Cazaquistão.  

A competição, com 419 atletas de 93 países, segue até o próximo dia 20 na capital turca. 

Próximas lutas

Sábado (14)

Estreia – 12h –  Viviane Pereira x vencedora (representantes Turquia x Cazaquistão) – 75 kg

Oitavas de final – 12h – Jucielen Cequeira x Yeni Arias (Colômbia) – 57 kg

Domingo (15)

Oitavas de final – 8h – Caroline Almeida x Beiza Saracoglu (Turquia) – 52 kg

Oitavas de final – 12h – Bia Ferreira x Valentina Bustamante (Chile) – 60 kg

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Procuradoria do STJD denuncia Cruzeiro e Grêmio por cantos homofóbicos

Publicados

em

Cruzeiro e Grêmio foram denunciados nesta segunda-feira (23),  pela Procuradoria de Justiça Desportiva, por cantos discriminatórios entoados por torcedores no último dia 8, na vitória do time mineiro por 1 a 0, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio Independência, em Belo Horizonte. A Raposa também foi denunciada por não prevenir e reprimir o arremesso de objetos no campo. A sessão de julgamento será às 13h (horário de Brasília) da próxima segunda-feira (30), com transmissão ao vivo no site do STDJ.

Quem mais pode se prejudicar com a denúncia é o Cruzeiro. Entre as penas previstas no Código Brasileiro de Justiça Desportivo (CBJD) – parágrafo 1º do artigo 243-G – o time vitorioso pode perder os três pontos previstos no regulamento da competição se comprovada a infração cometida “simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva”.

Em nota, a Procuradoria afirmou que recebeu notícias de infração (NI) denunciando cantos homofóbicos entoados tanto por torcedores do Cruzeiro (Arerê, Gaúcho dá o c* e fala tchê), quanto por tricolores (Maria joga vôlei). 

Leia Também:  Brasil atropela Alemanha e vai às quartas do Mundial de Futebol PC

O artigo 243-G do CBJD trata da prática de ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência. A pena varia de suspensão de cinco a dez partidas – se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica – a  suspensão pelo prazo de 120 a 360 dias,  por qualquer outra pessoa. Além disso, o clube pode receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Já os torcedores infratores que forem identificados “ficarão proibidos de ingressar na respectiva praça esportiva pelo prazo mínimo de setecentos e vinte dias”, de acordo com o que prevê o parágrafo 2º do artigo 243-G.

Na súmula da partida Cruzeiro x Grêmio, o árbitro Flávio Rodrigues de Souza relatou o arremesso de objetos no gramado.

“Cumpro informar que aos 27 minutos do primeiro tempo, após a marcação do gol da equipe do Cruzeiro SAF, foi arremessado dois copos de cervejas dentro do campo de jogo, um no meio de campo próximo onde se encontrava o banco de reservas da equipe do Grêmio RS e outro atrás do gol da equipe visitante próximo aos fotógrafos. Informo ainda que ambos vieram de onde se encontrava a torcida do Cruzeiro SAF”, escreveu o juíz 

Leia Também:  Ministro da Educação participa do Fórum Mundial de Educação em Londres

O artigo 213 do CBJD preve multa de R$ 100 a R$ 100 mil quando se “deixa de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo”.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA