Entretenimento

José de Abreu conta que filha caçula se identifica como trans há dois anos

Publicados

em


source
Ana e José de Abreu
Divulgação

Ana e José de Abreu

Em “Um lugar ao sol”, José de Abreu é Santiago, homem íntegro que construiu seu império de supermercados às custas de muito trabalho. De tão workaholic, o pai de Rebeca (Andrea Beltrão), Nicole (Ana Baird) e Bárbara (Alinne Moraes) sabe que falhou com as duas mais novas ao sair de casa e deixá-las sob os cuidados da ex-esposa, bipolar e instável. Para compensar essa falta, mimou demais as herdeiras, e agora carrega a culpa de tê-las “estragado”. Na vida real, o ator teve cinco filhos: Rodrigo — que morreu aos 21 anos, em 1992, ao cair da janela de seu apartamento no Rio —; Theo, de 45; Ana, de 44; Cristiano, de 37; e Bia, de 21, frutos de três casamentos. Em entrevista ao EXTRA, Abreu revelou que, desde 2019, a caçula, que nasceu Bernardo, se identifica como uma mulher transexual.

“Minha última filha é trans. Era Bernardo, agora é Bia. Já estamos vivendo há dois anos assim. Eu apoiei desde o primeiro dia que soube. Estamos fazendo um trabalho lento, com assistência psicológica, e espero que ela encontre o seu caminho e seja feliz”, afirma o veterano, que garante nunca ter diferenciado o tratamento entre os seus por conta do gênero: “Minha relação com Ana seguiu a mesma linha que a dos demais”. Aos 75 anos, sendo 53 de carreira, Abreu se diz realizado com todas as experiências profissionais e pessoais vividas até aqui. Ele acaba de lançar sua biografia, em dois volumes, denominada “Abreugrafia”, contando histórias sobre o homem antes e depois da fama.

“A vida me deu e continua me dando todas as possibilidades. Tenho uma nora preta linda, que daqui a pouco vai me dar um neto. Já fui casado com uma católica comunista, depois com uma judia, depois com uma carioca da gema, e agora estou com uma bela niteroiense, feliz e satisfeito”, diz ele sobre o relacionamento de pouco mais de dois anos com a maquiadora Carol Junger, de 23 anos. No próximo sábado, dia 27, o casal viaja para uma temporada em Portugal, sem previsão de volta ao Brasil.


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Entretenimento

Leoni fala sobre a nova cepa e alfineta Bolsonaro: “Vai pôr a culpa no carnaval”

Publicados

em


source
Jair Bolsonaro e Leoni
Reprodução/Instagram

Jair Bolsonaro e Leoni


Leoni, ex-integrante das bandas de rock Kid Abelha e Heróis da Resistência, não botou muita fé na  declaração do presidente Jair Bolsonaro de que o Brasil não aguentaria mais um lockdown e que, se a decisão coubesse a ele, não haveria carnaval em 2022. O anúncio foi feito em meio às discussões em vários estados sobre as condições sanitárias para a realização da folia.

“Ano que vem, se houver uma terceira onda de Covid por causa da nova variante, Bolsonaro vai pôr a culpa no carnaval, nos governadores e na esquerda. Mas impor restrições urgentes a viajantes internacionais, para evitar a entrada do vírus, isso é contra”, escreveu o  cantor e compositor, seguido da hashtag #ForaBolsonaro.



Leia Também



A efetivação das medidas, contudo, foi adotada para impedir que a recente mutação da doença, batizada de Ômicron, potencialmente mais transmissível, se espalhe.  A partir de agora, a chegada de quem esteve, nos últimos 14 dias, em países como África do Sul, Botsuana, Suazilândia (Eswatini), Lesoto, Namíbia e Zimbábue está terminantemente proibida.

Leia Também:  Ariana Grande consegue ordem de restrição contra homem que a ameaçou de morte


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA