Entretenimento

Anitta ganha elogios de Helô Pinheiro, a “Garota de Ipanema”

Publicados

em


source
Anitta e Helô Pinheiro
Reprodução/Moziel Monk

Anitta e Helô Pinheiro


A melodia é aquela que já encantou o mundo todo, criada por Vinicius de Moraes e Tom Jobim. Mas agora a garota já não vem de Ipanema.  No single “Girl from Rio’’, o grande clássico da MPB ganhou releitura de Anitta. A Poderosa de Honório Gurgel dá destaque à cidade carioca que não é vista nos cartões postais, mas nem por isso é menos vibrante. Quem faz o doce balanço, por exemplo, são as musas da vida real, com corpos belos e curvilíneos que nada se parecem com as modelos de passarela. E o mar e o sol brilhantes da Zona Sul foram substituídos pelo festivo Piscinão de Ramos.

“Hoje temos mais empoderamento de todos os tipos de corpos, todas as belezas são valorizadas. A gata, gostosa, não se resume a uma modelo. A mulher tem curvas. E uma energia. A vibe brasileira, carioca, é algo que transcende tudo. O fim de um estereótipo é uma grande conquista”, valoriza Anitta, ao comparar a música da década de 1960 e com a atual.

A análise de Anitta está longe de incomodar Helô Pinheiro, a grande inspiração do hit da Bossa Nova. Com 75 anos, a eterna musa é só elogios à funkeira como uma legítima representante das garotas cariocas mundo afora.

“Eu sou a garota daquele velho tempo, mas não é que eu seja velha (risos). A garota de Ipanema era mais centrada, calma, andava no trilho de uma obediência rígida. Éramos mais medrosas, eu me sentia até enclausurada. Ainda bem que o tempo evoluiu, as pessoas abriram a cabeça. E a Anitta é a garota de agora. Conquistou muita coisa cedo, tem personalidade, bate de frente, não se importa com as críticas, é autossuficiente. Eu queria um pouco disso dela em mim”, derrete-se Helô, de 75 anos.

Mesmo tantos anos depois, a loura não se cansa de relembrar as histórias da época que a lançou ao estrelato. Também nunca enjoou da música, que é toque da caixa postal de seu celular. E ficou curiosa com a versão de Anitta.

Leia Também:  Michel Teló faz 40 anos e ganha festa surpresa da família

“Eu ouço funk e de tudo um pouco. Não tenho preconceito com estilo de música. Acho que cada um é para um momento. Lembra quando a Tici fez quadradinho de oito na TV e deu a maior repercussão? Se estivesse lá, faria junto com ela. Eu danço aerojazz e uma amiga até perguntou se eu dançaria com a Anitta. Se ela me convidasse, claro. Não é porque estou com certa idade, que não tenho vitalidade”, diverte-se: “Garota de Ipanema” é a segunda música mais tocada no mundo, fez sucesso primeiro lá fora para o país reconhecer. Pode ter sido esse o pensamento de Anitta para fazer como porta de entrada lá, né?”.

A tese tem fundamento.

“Quero levar a cultura do Brasil. Só faz sentido para mim seguir uma carreira internacional assim. Além disso, claro que um dos motivos para querer o reconhecimento do exterior é também para diminuir o preconceito. Foi assim mesmo com a Bossa Nova. É o que existe com o funk, com a mulher que também fala com o corpo, que é verdadeira com suas escolhas”.

Você viu?

Escolhas que também viram notícia quando se fala da vida pessoal. Anitta explora a sensualidade na letra da promessa de hit. Brinca com a troca constante de namorados e fala da personalidade que é “quente como o verão e fria como o inverno”.

“Está vendo? Ela tem personalidade. Se fosse analisar a música com os olhos da época em que tinha a idade dela, a classificariam como algo erótico. A mulher tinha que casar virgem. Eu casei assim. A minha avó falava para eu não entregar meu tesouro, senão eu nunca teria uma família feliz. Acho que hoje em dia as pessoas têm mais é que experimentar mesmo, conhecer a pessoa não só na índole, mas também na cama. Porque depois, se não gostar, o casamento pode falhar. Graças a Deus, a minha relação deu muito certo, mas poderia não ter sido assim”, diz Helô, que é casada desde 1966 com Fernando Abel Pinheiro.

Leia Também:  Alok e MC's lançam música contra a agressão a mulher

Gravar no Piscinão de Ramos transporta Anitta aos tempos de infância, quando ia com toda a família no fim de semana. Também a fez lembrar do show de réveillon que comandou no local há dez anos. Saber que agora o mundo todo pode assistir o lugar de onde vem a deixa eufórica.

“É totalmente diferente o motivo pelo qual voltei para gravar o clipe. E agora todo mundo vai assistir. Caramba, é muita loucura. É o Piscinão de Ramos no mundo”, diz a cantora, aos risos.

Dessa mesma época, a funkeira não ia para a Zona Sul com a mesma frequência. Costuma dizer que só foi conhecer a parte nobre da capital fluminense quando já era famosa. Do outro lado, Helô nunca frequentou a praia artificial da Zona Norte. Mas já teve seus tempos de passar por Honório Gurgel no início da vida adulta.

“O Piscinão eu só conheço de nome, nunca fui. Mas quando inaugurou eu achei uma boa iniciativa para quem está tão afastado da praia e não pode ir sempre, é uma forma de entretenimento, de se refrescar e de aliviar o calor do Rio, que é intenso. Já Honório Gurgel eu conheço. Comecei minha carreira de professora primária do Estado dando aulas. Passei por Padre Miguel, Realengo, Penha, depois fui para o Centro, quando comecei a trabalhar em escritório de assistência ao menor, na secretaria de serviços sociais. Foi então que a música estourou, não tive mais tempo para nada, casei e a vida foi tomando outro caminho”.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Entretenimento

Nany People surge loiríssima para receber a medalha Chiquinha Gonzaga no Rio

Publicados

em


source
Nany People na Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Divulgação

Nany People na Câmara Municipal do Rio de Janeiro


Após dizer que estava se sentindo lisonjeada por ter sido indicada pela vereadora Rosa Fernandes (PSC) para ganhar a comenda de reconhecimento Chiquinha Gonzaga, chegou o dia de  Nany People ser prestigiada pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A solenidade aconteceu por volta das 18h30 desta terça-feira (28), de forma híbrida, no plenário do Palácio Pedro Ernesto, com transmissão pelo YouTube da Rio TV Câmara.

Nany People
Divulgação

Nany People


Lília Cabral, que está no ar na reapresentação de “Império” como Maria Martha Medeiros, a mulher do comendador, e o profissional de turismo e comunicação Flávio Valle foram eleitos seus padrinhos. Mas, antes de discursar, a  homenageada, que encerrou as gravações do longa “Barraco de Família” e está confirmada no elenco da nova temporada do humorístico “Vai Que Cola”, do Multishow, e da novela “Quanto Mais Vida Melhor”, da Globo, foi surpreendida por depoimentos em vídeo de famosos, como Fafá de Belém, David Brazil, Milton Cunha, Alcione, Sandra de Sá, Bárbara Bruno e Marcello Camargo, filho de Hebe Camargo.

Nany People é ladeada por Rosa Fernandes e Flávio Valle
Divulgação

Nany People é ladeada por Rosa Fernandes e Flávio Valle


Depois, em rápido bate-papo com o iG Gente , a parlamentar revelou o porquê da escolha. “Conheci a Nany no início da pandemia, quando comecei a procurar os melhores humoristas que nosso país possuía, e eu me apaixonei por toda sua trajetória e conquistas nas ruas, na TV e nos palcos. Quando precisei definir um nome para a condecoração, não hesitei em escolhê-la”, declarou Rosa.



Múltiplos talentos 

Hungria Hip Hop
Oswaldo Neto

Hungria Hip Hop


Colecionando bilhões de visualizações e milhares de ouvintes em todas as plataformas musicais,  Hungria Hip Hop sempre usou as composições para mostrar que é possível conquistar aquilo que se deseja — por exemplo,  “Já pensou se eu tivesse parado, desistido no meio do caminho, quando a chuva escorria na telha e a mesa mais farta era a do vizinho” , trecho da canção “Um Pedido”, que se tornou um dos assuntos mais comentados no mundo, quando Isaquias Queiroz, medalhista de ouro nas Olimpíadas de Tóquio, citou em uma entrevista —, ou que nem sempre é fácil superar a falta de alguém quando canta  “Vai ser só bad isso daqui pra frente, saudade é dor que só quem passa sente” , em “Difícil Aceitar”, lançada em homenagem a um amigo que perdeu recentemente.

Leia Também:  Luísa Sonza, Anitta e Pabllo Vittar ativam ‘Modo Turbo’ e se consagram no pop


Em seu novo projeto, o rapper se aventurou falando sobre o amor em “Jasmim”. A faixa de sua autoria, que se tornou disponível ao público no último dia 24, acompanhada por um videoclipe em um ambiente intimista, remete a um clima solar, onde se derrete em declarações e sonhos de uma vida a dois, com filhos e em um lugar no paraíso. A simplicidade da letra foi coberta por arranjos bem elaborados, pois, além de manter o autopadrão em suas canções, o brasiliense chamou para participar ninguém menos que Robertinho de Recife, produtor e guitarrista conhecido por trabalhar com artistas como Phil Collen, Andy Summer, Xuxa, Elba Ramalho, Marisa Monte, entre outros.

Hungria Hip Hop
Oswaldo Neto

Hungria Hip Hop


“Jasmim para mim tem sido uma grande realização. É um estilo completamente diferente do que já fiz e com inspiração em um dos nomes mais importantes da nossa música brasileira, Alceu Valença. É um artista que cresci ouvindo, e é uma honra fazer um som com a mesma essência que ele leva em seu trabalho. Outro feito é ter o Robertinho produzindo, um cara que tem uma visão gigante e comprou nossa ideia. Ansioso para ter a troca do público e sentir o que acharam”, declarou Hungria.

Recordar é viver 

Renato Russo
Ricardo Junqueira

Renato Russo


A Gávea Filmes assinou com a Legião Urbana Produções contrato de exclusividade e autorização para produzir um documentário sobre a vida de  Renato Russo a partir do acervo do compositor. Considerada a maior recuperação de objetos de um brasileiro famoso, os pertences de Renato foram expostos em 2017 no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo. A mostra, vista por milhares de pessoas, foi eleita pelo público como a Melhor Exposição do ano, em votação promovida pelo Guia da Folha, do jornal “Folha de S. Paulo”.

“É intrigante como ele produziu tanta coisa, como era tão inteligente! Tinha muitas referências em uma época sem internet. Era muito organizado, tudo anotado. Tem diário dele desde os anos 1970. Esse projeto é muito sobre o processo criativo, especialmente a partir dos diários, para conhecer um pouco da mente por trás do gênio. Quem era esse artista que criava obras que vão ficar eternamente?”, relatou a produtora Bianca de Felippes, da Gávea Filmes. “Diariamente me pergunto isso e sempre me surpreendo”, acrescentou.

O trabalho terá dois resultados: um voltado para cinema e uma série para TV, para aprofundar alguns temas. Ainda não há previsão de conclusão.

Falha nossa

Rogério Chiaravalli
Juan Ribeiro/TV Aparecida

Rogério Chiaravalli


No ar há pouco mais de um ano na  TV Aparecida, o “Faça Você Mesmo” já conquistou quem é aficionado por artesanato. Profissionais e entusiastas estão sempre em busca de novas ideias para vender, decorar a casa ou presentear. E, pensando nesse público-alvo, eles agora têm novos quadros, conforme fez questão de destacar o apresentador  Rogério Chiaravalli durante rápido bate-papo com o iG Gente . Apesar de garantir ter intimidade com a prática, ele contou que, vez ou outra, se atrapalha no ar, e “dá ruim”. Porém, as imagens das “falhas” divertem e fazem o maior sucesso nas redes sociais.

Leia Também:  Repórter da Globo recebe surpresa do marido ao vivo: 'Alívio em ter sobrevivido'

“Os erros não são programados, acontecem de verdade, e é muito legal, pois o intuito do nosso programa é fazer com que os telespectadores se sintam capazes de produzir qualquer peça. Se dá errado comigo, o mesmo pode acontecer com quem está assistindo, e isso nos aproxima. Como eu me divirto com toda a situação, acaba que fica engraçado”, concluiu Rogerinho, que também comanda o semanal “Quarta Show” na mesma emissora.

Tá com tudo e não está prosa

Cridemar Aquino
Ernane Pinho

Cridemar Aquino


O ator, dançarino e produtor cultural Cridemar Aquino celebra a boa fase em que pode ser visto em filme, novela e peça teatral. Além do longa-metragem “Um Casal Inseparável”, disponível no streaming Telecine Premium, ele também fará parte da próxima teledramaturgia das 19h da Globo, “Quanto Mais Vida Melhor”, prevista para ir ao ar em novembro, e já se prepara para reestrear o espetáculo “Invisíveis”, do Coletivo Pé na Porta. “Apesar de vivermos um momento pandêmico e cheio de restrições, estou bastante otimista e realizado por estar em várias produções ao mesmo tempo, e vêm mais coisas boas por aí…”, deixou escapar Aquino durante conversa com o site.  

Encontro de feras

Melissa Biscoto e Alexandre Morita
Divulgação

Melissa Biscoto e Alexandre Morita


Uma das principais personal shoppers brasileiras nos Estados Unidos, a empresária e digital influencer Melissa Biscoto, proprietária da Mel Shopper, aproveitou a passagem pelo país para visitar e fazer alguns procedimentos estéticos com o doutor Alexandre Morita, que, além de ser seu amigo, é considerado um dos melhores especialistas em harmonização facial. Por falar nisso, Alê Morita acaba de inaugurar seu novo espaço em São Paulo. Trata-se da B-Hof Clinic, que fica nos Jardins. “Estou de casa nova, minha clínica tão sonhada, com tudo novo e moderno”, disse ele por meio do Instagram.   

Vibe maximalista

Silvia Braz
Ilana Bessler

Silvia Braz


Capa da edição de setembro de “Casa Vogue”, Silvia Braz “não é aquela mulher do pretinho básico”, como atesta Sig Bergamin. Muito mais do que desvendar o estilo da comunicadora e influenciadora digital, o arquiteto soube entender seu lifestyle e os hábitos do clã repleto de garotas. Ao lado de Murilo Lomas, o profissional assinou o projeto do apartamento em São Paulo que Silvia compartilha com as filhas Maria Vitória, Maria Antônia e Maria Isabela.

A sinergia entre cliente e profissionais foi enorme. “O Sig tem uma linguagem muito poética de ver o mundo e de traduzir isso na decoração. Sinto que vibramos na mesma frequência a partir do momento em que ele aplica volumes, texturas, cores e estampas sem medo, e eu sou assim na vida, no meu trabalho com a moda, na forma de me expressar”, analisou Silvia.


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA