DIAMANTINO

É Direito

Publicado edital para seleções de estágio em Publicidade e Design Visual/Gráfico

Publicados

em


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) publicou hoje (13/01) o edital de seleção para duas vagas de estágio, uma para Publicidade e Propaganda e outra para Design Visual ou Design Gráfico. Os estudantes interessados poderão se inscrever a partir das 13h de 25/01 na página de Concursos e Estágios do portal do Tribunal. A primeira parte das inscrições se encerra às 18h do dia 29/01. 

A segunda parte, que consiste no envio de documentação comprobatória, ocorre entre os dias 25/01 e 02/02. Somente depois dessa etapa serão homologadas as inscrições, cuja divulgação está prevista para acontecer até 05/02, na página www.trf4.jus.br/estagios.

O programa de estágios do TRF4 tem carga horária de 20 horas semanais, no turno da tarde. A remuneração é de R$ 833, acrescida do valor de R$ 9,40 de auxílio-transporte por dia efetivamente trabalhado.

Provas

As provas serão aplicadas no dia 09/02, a partir das 14h30min, em ambiente online. A divulgação do resultado final do processo seletivo deverá ocorrer até o dia 17/02, com início do ingresso dos aprovados em 08/03. Para que possa realizar a prova, o candidato deverá estar previamente cadastrado nos softwares Illustrator e Photoshop ou no site gratuito https://designer.gravit.io/.

Leia Também:  Rodrigo Barroso e mais três tomam posse como Defensores Públicos

Dois dias antes da data da prova, serão enviadas por e-mail as informações para acesso à plataforma institucional do TRF4. O funcionamento do software ou site escolhido pelo candidato (Illustrator, Photoshop ou Gravit Designer) deverá ter sido previamente testado. 

Formação

Para concorrer, o estudante deverá ter cursado, até o momento da inscrição, um mínimo de 25% e um máximo 70% dos créditos disciplinares do curso superior da área de Publicidade e Propaganda ou Design Visual ou Design Gráfico, independentemente do semestre em que esteja formalmente matriculado. 

Somente poderão participar do processo seletivo os estudantes devidamente matriculados em uma das instituições de ensino superior conveniadas com o Tribunal. Para acessar a lista de instituições, clique aqui.

Acesse aqui o edital completo do processo seletivo.

Fonte: TRF4

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É Direito

Conciliação da 4ª Região homologou mais de 20 mil acordos em 2020

Publicados

em


Durante o ano de 2020, a Conciliação da 4ª Região da Justiça Federal homologou 20.954 em matérias diversas. Destes, 1.567 são respectivos ao período da Semana Nacional da Conciliação, promovida entre novembro e dezembro pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Em primeiro grau, foram contabilizados 9.334 acordos. No segundo grau, o Sistema de Conciliação da 4ª Região homologou 2.286; o Centro de Justiça e Resolução de Conflitos de Florianópolis (SC), 2.428; o Cejuscon de Curitiba (PR), somado ao Núcleo de Conciliação de Curitiba, 4.654; e o Cejuscon de Porto Alegre (RS), 2.252 acordos.

A maioria dos acordos refere-se a temas como previdência, poupança, auxílio emergencial, dano moral e seguro-desemprego.

Na análise da coordenadora-geral do Sistema de Conciliação da 4ª Região (Sistcon), desembargadora federal Taís Schilling, “os números deste último ano são reveladores do quanto foi possível manter ativa e aperfeiçoar nossa política de solução adequada dos conflitos, mesmo diante do quadro de isolamento social que a pandemia nos impôs”. 

Para Schilling, “houve um grande e vitorioso esforço de adaptação aos novos desafios que surgiram, favorecido, em grande medida, pelo sistema de conciliação virtual, que já estava em funcionamento, e pela criatividade e abnegação de todos os envolvidos, entre magistrados, servidores, advogados, procuradores, partes e demais colaboradores”. Segundo a coordenadora-geral do Siston, esse foi um período de muito trabalho conjunto, “que deixa como legado grandes aprendizados que, sem dúvida, contribuirão para o desenvolvimento cada vez maior dos meios de solução consensual”.

Leia Também:  Ministro destaca papel do STF na solução de controvérsia tributária decorrente da Lei Kandir
Fonte: TRF4

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA