Cidades

Sema realiza visita técnica em Juína para aprimorar dados de manejo e exploração florestal

Publicados

em


Equipe de desenvolvimento em Tecnologia e Informação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) realizou uma visita técnica em Juína para conhecer a realidade e verificar o funcionamento da coleta de dados em campo do manejo florestal, exploração e transporte de madeira.

A visita faz parte da implementação do sistema tecnológico de rastreabilidade de exploração florestal, que o estado vem desenvolvendo desde 2017, em contato com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para que o mesmo controle de rastreamento desenvolvido no estado seja implementado no restante do país.

“A implementação dessa proposta é para colocar um sistema que tenha o controle dessa matéria prima, mas que não engesse para o produtor de forma que ele não consiga trabalhar”, explicou a Superintendente de Gestão florestal da Sema-MT, Suely Bertoldi.

De acordo com Superintendente de Gestão Ambiental é fundamental que a equipe técnica de Tecnologia e Informação conheça o funcionamento do processo em campo, desde a coleta de dados em campo de manejo florestal até a exploração e o transporte, para a implementação do sistema de rastreabilidade de exploração florestal.

Leia Também:  CGE orienta órgãos sobre autoavaliação do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Parcerias

Para realizar a visita, a equipe da Sema contou com parcerias do Sindicato da Indústria Madeireiras e Moveleiras do Noroeste de Mato Grosso (SIMNO) e do Centro de Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem).

“Hoje, nós estamos com a Sema que é o órgão licenciador então quanto mais próximos nós estivermos e o produtor e o industrial madeireiro estiverem alinhados com o órgão ambiental os erros são minimizados e a gestão se torna muito mais eficiente”, destacou Valdinei Bento dos Santos, diretor executivo do Cipem.

O presidente do do SIMNO, Edvaldo Dal Pozzo, elogiou a iniciativa da Sema e pontuou que a visita facilita no conhecimento da realidade local e auxilia na efetivação do projeto. “Eles vêm ver a dificuldade que temos aqui na estação da madeira e conhecer como funciona. Isso é muito importante para o desenvolvimento deste trabalho”.

A visita contou com a presença do prefeito de Juína, Paulo Veronese, que ressaltou a importância da visita técnica e parcerias entre os órgãos para beneficiar a região. “Hoje aqui no manejo florestal é mais um dia de campo, acompanhando os trabalhos da equipe da Sema, pensando no futuro, pensando nessa melhoria, enquanto empresário, enquanto engenheiro e enquanto equipe de exploração”

Leia Também:  Governador destaca trabalho que garante MT como Estado com segurança jurídica para investidores

O empresário de Brasnorte Wilkler Fábio destacou como as instituições públicas tem visto as empresas de um modo diferente e vem tentando trabalhar em cooperação. “Hoje eles já veem a gente como uma forma real. Só tenho a agradecer por estar aqui visualizando a nossa realidade, para assim buscar melhorias para o nosso setor”.

Denúncias

A exploração ilegal de madeira é crime e pode ser denunciada pela Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-065-3838, pelo WhatsApp (65) 99321-9997, nas unidades regionais do órgão ambiental, ou ainda, pelo aplicativo MT Cidadão.

*Texto com supervisão de Renata Prata

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Governo de MT já pactuou 89% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (30.11), 6.318.957 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já distribuiu 5.630.840 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 89% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (5.598.859), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (36.583) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.
 
Das 5.630.840 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 4.559.701 (81%), sendo 2.484.802 como primeira dose ou dose única e 1.835.662 como segunda dose. O percentual da semana retrasada era de 81,6%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Nova Brasilândia (99,2%), Campos de Júlio (97%), Diamantino (97%), São José do Povo (96,8%), Primavera do Leste (96,7%), Lucas do Rio Verde (96,4%), Glória D’Oeste (96,3%), Ipiranga do Norte (96,2%), Nortelândia (96,1%) e Guiratinga (96%).

Leia Também:  Governador destaca trabalho que garante MT como Estado com segurança jurídica para investidores

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 632 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Conforme Resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB) nº 126 de 2021, doses das vacinas contra a Covid-19 passarão a ser distribuídas mediante solicitação das gestões municipais. A medida se deve ao risco de perda de doses, devido ao prazo de validade, e à baixa procura por imunização em alguns municípios. Desta forma, será encaminhado um quantitativo compatível à necessidade local.

Essa logística já ocorre com todos os outros imunizantes da Campanha Nacional de Imunização e, agora, também passa a valer para as vacinas contra a Covid-19. As solicitações deverão ser feitas por meio do Sistema de Insumos Estratégicos em Saúde (Sies), conforme fluxo já estabelecido com as demais vacinas.

Leia Também:  Como incentivo, empresa que vai implantar usina de etanol de milho em Sorriso (MT) deixará de pagar impostos municipais por 10 anos

A Resolução ainda prevê que os municípios deverão solicitar o quantitativo de doses uma vez por semana, às sextas-feiras. A entrega das doses será realizada na semana seguinte.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA