Cidades

Poker cresce no Mato Grosso e competidores da região se destacam no cenário nacional e internacional

Publicados

em

Após anos como uma modalidade de nicho com poucas centenas de fãs, a jornada do poker no país realmente começou na virada do século com a explosão de popularidade do Texas Hold’em. Nessas últimas duas décadas o número de entusiastas ultrapassou a casa dos milhões e diversos competidores mato-grossenses se destacam tanto no cenário nacional quanto no internacional.

Mato Grosso conta com atletas de qualidade no online e ao vivo

O Brasil é um país com dimensões continentais e seus atletas das mais diversas regiões brilham em várias modalidades esportivas. No poker não é diferente e muito disso se deve ao trabalho de craques como o mato grossense Henrique Logrado.

Conhecido nas mesas de feltro como “Rick” e na variante online como “RickLogrado”, o cuiabano divide o tempo como empresário responsável por diversas empresas e competidor semiprofissional de poker.

“Eu sou empresário, tenho outras atividades, mas amo o poker. Jogo muito durante a semana e domingo é sagrado, grindo sempre.” afirmou em uma entrevista ao site SuperPoker. Para quem não está familiarizado com o vocabulário do esporte das cartas, “grindar” é o ato de praticar o esporte como forma de melhorar o nível do jogo e se preparar para torneios.

“Você não pode entrar em um torneio despreparado. É muito importante sempre estar estudando, como eles estão chegando e jogando. O acompanhamento tem que ser diário mesmo, para poder enfrentar de igual para igual” completou o atleta.

Tanta dedicação ao esporte mental tem compensado e, de acordo com o site norte-americano PocketFives, especializado em rankings online ao redor do mundo, Logrado se encontra entre os 50 melhores competidores do Brasil. O fato surpreende ainda mais quando se leva em conta que atualmente há mais de 10 milhões de atletas nacionais e quase 3.000 deles contam com registros no site.

O prestígio de Henrique não está limitado ao cenário nacional e de acordo com o ranking supramencionado o competidor já se encontrou entre os 300 melhores jogadores do mundo.

Sua maior conquista do online até o momento ocorreu no 2017 Spring Championship Of Online Poker (SCOOP). Para cravar a primeira colocação do torneio e embolsar um impressionante prêmio de US$ 289.500, Logrado superou mais de 770 oponentes, incluindo grandes nomes internacionais como Dominik “Bounatirou” Nitsche, Calvin “cal42688” Anderson e Jan “OverTheTop43” Schwippert.

Leia Também:  Detran-MT alerta quanto a situações que impedem o licenciamento do veículo

O competidor também conseguiu grandes feitos em 2019. Em fevereiro desse ano, Logrado bateu mais de 240 adversários no torneio online Thursday Thrill para conquistar um prêmio de US$ 56.047.

Além de Henrique Logrado, outro competidor mato-grossense que conta com destaque no cenário de poker é Leandro Zavodini. Assim como Logrado, Zavodini é empresário e prática o esporte das cartas de forma semiprofissional, mas ao contrário do cuiabano, o atleta de Lucas do Rio Verde prefere focar na modalidade ao vivo.

Nascido no Paraná e morador de Lucas há quase uma década, Zavodini conquistou os holofotes em 2016 ao cravar a segunda colocação no BSOP Millions e terminar como o melhor brasileiro no evento, que foi vencido por um atleta oriundo do Paraguai.

Etapa final do Campeonato Brasileiro de Poker, o Millions é considerado um dos eventos mais importantes do calendário brasileiro e ficar entre qualquer um dos dez primeiros colocados é uma honra reservada para poucos.

A boa participação no torneio foi a consagração de uma série de conquistas. “Ao todo, já ganhei cerca de R$ 800 mil em três anos como jogador. Essa foi a primeira vez que participei do BOSP. Tive sorte, mas não é só ela que nos guia. Precisa jogar muito bem”, disse para o site Diário de Cuiabá.

Zavodini ainda administra sua companhia de adubo orgânico e afirma que não possui a pretensão de se profissionalizar. “Não vivo disso. Mantenho minha empresa, que consome muito o meu tempo. Mas me dedico e gosto muito de jogar” revelou para o mesmo site.

Ainda assim, o atleta mantém uma rotina de treinamento regular e em 2018 foi um dos selecionados para integrar a seleção mato-grossense na disputa pelo Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes (CBPE).

Leia Também:  Mato Grosso será sede da primeira edição nacional de treinamento de cães do Corpo de Bombeiros

Criado em 2013, o campeonato é o maior torneio entre regiões e conta com a participação dos melhores jogadores do país. Na ocasião, Zavodini representou o Mato Grosso ao lado dos competidores Lindomar Oliveira, Ulisses Fitipaldi, Douglas Zimmermann, Izidio Pereira Junior, Joice Cristiane Ciocari Verle e Diego Gomes de Abreu, alcançando a 13ª colocação entre 20 equipes.

Clubes de poker e aplicativos são as melhores opções para novos entusiastas

Para os interessados em começar a praticar o esporte das cartas, não há opção melhor que os clubes de poker. O Mato Grosso conta com diversos estabelecimentos dedicados para os entusiastas, com o Clube do Poker Sinop sendo uma das principais escolhas dos fãs do esporte do Estado.

Localizado na R. dos Aricuris – Jardim das Oliveiras em Sinop e com horário de funcionamento das 19:30 até 6:00 da manhã, o clube conta com torneios de modalidades populares como Texas Hold’em e Omaha que oferecem grandes prêmios e atraem centenas de competidores da região.

Os clubes de poker são uma ótima opção para qualquer entusiasta, mas para quem quiser começar sem precisar sair de casa, não existe opção melhor que o poker no celular.

Os aplicativos de poker disponíveis atualmente oferecem aos usuários uma experiência idêntica ao desktop e contam com o mesmo nível de segurança encontrado nos computadores, sendo uma das principais ferramentas utilizadas por competidores profissionais e semiprofissionais durante o “grind”.

Além disso, os apps oferecem todas as modalidades de poker disponíveis, que incluem desde a famosa Texas Hold’em até variantes pouco conhecidas como a 7 Card Stud e, por contar com regras fixas, são uma das melhores formas de aprender a forma correta de disputar o esporte das cartas.

Futuro do poker mato-grossense promete

Com pelo menos dois competidores de destaque internacional, um cenário regional competitivo e boas participações no CBPE, o poker mato-grossense só tende a crescer no futuro e o Estado conta com muitas conquistas no seu horizonte.

Cenário MT

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Cidades

Quatro motoristas são presos em flagrante por embriaguez em avenida de Cuiabá

Publicados

em

Quatro motoristas foram presos em flagrante por embriaguez, durante a 50ª edição da Operação Lei Seca, realizada na noite deste sábado (21.05), na Avenida Sebastião de Oliveira, Bairro Grande Terceiro, em Cuiabá.

Ao todo, sete apresentavam sinais de embriaguez, porém três se recusaram a fazer o teste de alcoolemia. Assim como os quatro primeiros, estes também foram levados à delegacia e devem responder judicialmente por condução de veículo sob efeito de álcool (artigo 165-A do Código de Trânsito).

Outras duas prisões tiveram como motivo a falta de habilitação (CNH). Não por terem esquecido o documento em casa ou algo similar, mas porque não possuírem licença para dirigir.    

Nessa operação, 187 veículos passaram por vistoria, dos quais 41 tiveram de ser removidos por falta de condições para circular e documentação, entre outras irregularidades. A fiscalização veicular inclui checagem das condições de segurança tanto de quem conduz quanto dos passageiros.    

Autos de Infração de Trânsito (AITs) – No total, 128 veículos foram fiscalizados, dos quais 44 foram removidos – 41 carros e três motocicletas. Outros 50 foram autuados. Os agentes recolheram ainda 14 CNHs (Carteira Nacional de habilitação) e um Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV).

Leia Também:  Ipem recolhe 1,3 mil itens escolares durante operação Volta às Aulas

A 50ª edição chegou ao final com 43 veículos autuados, totalizando 50 infrações de trânsito. E ainda, 15 documentos recolhidos, sendo 13 CRLV e duas CNHs.

A Lei Seca é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e conta com as forças integradas da Polícia Militar, por meio do Batalhão de Trânsito (BPMTran); da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran); do Departamento Estadual de Trânsito (Detran); e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob).

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA