Cidades

Governo de MT consegue autorização para vacinar trabalhadores da Assistência Social

Publicados

em


A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) decidiu que a vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da Assistência Social poderá começar após o término da aplicação da primeira dose dos profissionais da Educação.

A deliberação foi feita em reunião colegiada, na manhã desta sexta-feira (11.06), e será precedida de uma resolução técnica. Ficou decidido que, após a conclusão da vacinação dos trabalhadores da Educação, 20% do quantitativo que chegar para a primeira dose será destinado aos trabalhadores da Assistência Social. 

“A Assistência Social é um serviço essencial e não parou em nenhum momento, pois milhares de pessoas precisam da ajuda do Governo. Os profissionais que trabalham nessa área se expõem ao risco e precisam ter essa garantia da imunização”, disse o governador Mauro Mendes. 

O secretário estadual de Saúde e presidente da CIB, Gilberto Figueiredo, enfatizou que a pactuação é uma vitória para Mato Grosso. “O Estado de Mato Grosso trabalhou para viabilizar a antecipação da imunização desta categoria. Como essa quantidade de doses já está sendo direcionada para o público da Educação, nós iremos apenas redirecionar para outro grupo – o que não vai prejudicar o esquema vacinal de outros públicos que estão sendo imunizados”, esclareceu o gestor.  

Leia Também:  Policiais penais recebem 2,4 mil novos uniformes em investimento de R$ 1,8 milhão

A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-MT) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) e as decisões validadas pela Comissão precisam ser unânimes. “Os profissionais da ação social trabalham conosco desde o início da pandemia. É um grande avanço promovido pela CIB”, avaliou o presidente do Cosems, Marco Antônio Norberto Felipe.

Até o momento, não há uma data para o início da imunização, visto que a vacinação dos trabalhadores da Assistência Social está condicionada à conclusão da imunização dos profissionais da Educação. 

A primeira-dama Virgínia Mendes elogiou a iniciativa da CIB. “Recebo a notícia com muita alegria! O papel dos profissionais da assistência social tem sido fundamental no atendimento daqueles que mais sentiram os impactos da pandemia. Considero a área social tão importante quanto a saúde, ambos na sua área atuando na linha de frente contra o coronavírus. Nossos programas sociais conseguem alcançar quem mais precisa graças a esses profissionais. Agradeço e parabenizo o secretário Gilberto Figueiredo e toda a sua equipe pelo belíssimo trabalho!”, disse.

Leia Também:  Presos plantam árvores e pintam prédios em MT

Atualmente, as equipes técnicas estão empenhadas no levantamento do quantitativo de profissionais da Assistência Social a serem vacinados. A secretária de Assistencia Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, também reforçou que essa é uma grande conquista para o estado de Mato Grosso. 

“É uma conquista muito importante para os trabalhadores do Serviço Único de Assistência Social (Suas). A Assistência Social foi considerada como serviço essencial nas três esferas de governo, e deveria ter sido priorizada na vacinação, assim como foi para a segurança pública e a educação. Durante toda a pandemia continuamos atendendo, principalmente a população mais carente. É na Assistência Social que as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade extrema, agravada pela Covid-19, buscam ajuda. Procuramos garantir a sobrevivência e a segurança alimentar dessas famílias”, concluiu.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Sábado (12): Mato Grosso registra 427.572 casos e 11.390 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (12.06), 427.572 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.390 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.001 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 427.572 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.788 estão em isolamento domiciliar e 400.171 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 478 internações em UTIs públicas e 352 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 90,19% para UTIs adulto e em 39% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (89.250), Rondonópolis (31.210), Várzea Grande (29.177), Sinop (20.758), Sorriso (14.750), Tangará da Serra (14.607), Lucas do Rio Verde (13.090), Primavera do Leste (10.954), Cáceres (9.221) e Alta Floresta (8.131).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Policiais penais recebem 2,4 mil novos uniformes em investimento de R$ 1,8 milhão

O documento ainda aponta que um total de 345.418 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 787 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (11.06), o Governo Federal confirmou o total de 17.296.118 casos da Covid-19 no Brasil e 484.235 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 17.210.969 casos da Covid-19 no Brasil e 482.019 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (12.06).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Presos plantam árvores e pintam prédios em MT

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA