Cidades

Em 30 dias, 106 pessoas são presas por embriaguez ao volante durante operações de fiscalização

Publicados

em


Uma conduta recorrente vem se destacando durante as ações de fiscalização de trânsito: motoristas flagrados conduzindo veículos sob influência de álcool. Somente no mês de julho, 106 pessoas foram presas por embriaguez ao volante durante as 34 operações de fiscalização de trânsito realizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) em parceria com as demais forças de Segurança Pública do Estado. As operações ocorreram nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande e Sorriso.

No momento do teste do bafômetro, o condutor que apresenta índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar expelido é preso, deve pagar multa no valor de R$ 2.934,70, tem a CNH suspensa, além de responder por crime.

“Dirigir sob efeito de álcool é uma conduta grave, causadora de muitos acidentes com mortes ou sequelas. O trânsito exige responsabilidade e cada um precisa fazer a sua parte”, observou a gerente de Fiscalização de Trânsito do Detran-MT, Kelli Lopes Felix.  

Durante as operações do mês de julho foram fiscalizados 2.560 veículos, 1.013 veículos foram autuados e 622 removidos. Também foram realizados 1.066 testes de alcoolemia e 1.484 Autos de Infração de Trânsito confeccionados, sendo 216 por conduzir veículo sob efeito de álcool, crime previsto no artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro. 

Leia Também:  Pais acampam em frente a creches para garantirem as vagas dos filhos

Os flagrantes de pessoas conduzindo veículos sem possuir a CNH também continuam. Foram autuados 310 motoristas inabilitados. Essa é uma infração de trânsito com penalidade de natureza gravíssima no valor de R$ 880,41, prevista no artigo 162, I do Código de Trânsito Brasileiro.

“O trabalho do Detran junto às demais forças de segurança pública é em prol de um trânsito mais seguro para todos. Estamos empenhados diariamente nas ruas realizando ações fiscalizatórias, educativas e preventivas que ajudam a salvar vidas”, completou Kelli.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Segunda-feira (24): Mato Grosso registra 601.453 casos e 14.205 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (24.01), 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 14.205 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Dos 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 25.649 estão em isolamento domiciliar e 560.639 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 179 internações em UTIs públicas e 192 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 82,8% para UTIs adulto e em 42% para enfermaria adulta.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (117.124), Várzea Grande (44.652), Rondonópolis (39.573), Sinop (28.292), Tangará da Serra (19.623), Sorriso (18.797), Lucas do Rio Verde (17.288), Primavera do Leste (16.600), Cáceres (13.552) e Alta Floresta (12.083).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Artesanatos de Diamantino são expostos na Fundação Cultural

Sistemas instáveis

Devido à instabilidade dos sistemas do Ministério da Saúde ocorrida nas últimas semanas, não foi possível atualizar os dados do Ranking da Vacinação em Mato Grosso e o número de casos e óbitos da Covid-19 no País. Os dados serão atualizados e divulgados assim que for restabelecido o acesso da SES aos sistemas do Governo Federal.

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

Leia Também:  Fórum Regional de Fortalecimento da Rede +Brasil promove debates sobre gestão de recursos públicos

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA