Cidades

Diretores das escolas estaduais têm até 31 de janeiro para prestar contas

Publicados

em


Os gestores das escolas estaduais de Mato Grosso têm até o dia 31 de janeiro para prestar contas sobre os recursos para alimentação escolar recebidos dos governos Federal e Estadual em 2020. Conforme levantamento da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), até esta terça-feira (26) diretores de 367 unidades de ensino ainda não repassaram os dados, o que é obrigatório.

A Secretaria Adjunta de Administração Sistêmica (SAAS) da Seduc-MT esclarece que os diretores devem procurar a secretaria caso haja dúvidas sobre como fazer a prestação de contas. Também estão sendo programadas visitas de equipes técnicas às unidades de ensino para auxiliar nessa tarefa.

Com isso, a intenção da SAAS é evitar que os diretores deixem de dar esclarecimentos sobre como os valores foram gastos. Há escolas que não prestam contas desde 2009, por exemplo.

“Nossa ideia não é desfavorecer as escolas. O que queremos é que fiquem adimplentes, com a situação regularizada. Por isso queremos também levantar quais são as dificuldades enfrentadas na hora de fazer a prestação de contas”, diz Artur Barros, superintendente de Serviços da SAAS.

Leia Também:  TRE informatiza posto eleitoral em Deciolândia

A não prestação de contas gera notificações extrajudiciais que, se não forem respondidas, podem acarretar na abertura de um procedimento na Unidade Setorial de Correição (USC) da Seduc-MT. O processo, que pode durar de três a seis meses, pode resultar na devolução de recursos ao erário – caso sejam comprovadas irregularidades – e em demissão.

O coordenador de Alimentação Escolar, Hesloan Maia, explica que há muitos casos em que a prestação de contas é realizada, mas com algum tipo de inconsistência ou informação incompleta, e que essas informações precisam ser esclarecidas.

“O que ocorre é que a Seduc pede mais informações e a escola acaba não dando esses esclarecimentos. Em vários desses casos, isso ocorre por falta de conhecimento”, diz Maia.

Artur Barros ressalta que a Seduc-MT está à disposição para tirar as dúvidas dos diretores.

“Queremos orientar, resgatar esses gestores e esclarecer para eles a importância de prestar contas, evitando assim prejudicar tanto a vida funcional deles quanto das escolas”.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Campanha de financiamento coletivo Museu de Arte Sacra 3D entra na reta final

Publicados

em


Segue aberta até segunda-feira (01.03) a campanha de financiamento coletivo Museu de Arte Sacra 3D. A ação, que visa fabricar peças do acervo em tecnologia 3D para garantir experiência sensorial a deficientes visuais e a crianças, arrecadou até agora 87% do valor necessário para sua efetivação.

O projeto do Museu de Arte Sacra de Mato Grosso foi aprovado pelo edital de patrimônio cultural do Banco Nacional do Desenvolvimento  (BNDES).  A cada R$ 1,00 arrecadado, o Banco investe mais R$ 2,00 – triplicando o valor. Mas para assegurar a execução total, é necessário atingir a meta de R$ 126 mil arrecadados.

“É tudo ou nada. A intenção é  assegurar acessibilidade para que os deficientes visuais e crianças tenham uma experiência sensorial tocando as réplicas. Para isso, contamos com o apoio da população nessa reta final, pois precisamos alcançar a meta estipulada pelo BNDES”, explica Viviene Lozi, diretora do Museu.

Com essência do ganha-ganha, quem colabora recebe uma recompensa de acordo com o valor depositado. As colaborações vão de R$ 20 a R$ 5 mil, com kits de retribuição contendo box de cartões postais, canecas, camisetas, gravuras, lumintárias dentre outros itens. 

Leia Também:  Próximo a Diamantino: Inabilitado e embriagado, motorista causa acidente na BR-163 e acaba preso

Os recursos serão usados para compra dos materiais de fabricação, pagamento de equipe, prestadores de serviços, recompensas e custos administrativos.  Para apoiar, basta acessar o site www.benfeitoria.com/museudeartesacra3d

A produção das obras em 3D será feita pelo Laboratório de Arquitetura e Urbanismo da UFMT (LAB.AU/FABLAB) que irá trabalhar com diversas ferramentas contemporâneas, incluindo as impressoras. As artes das recompensas têm o apoio do artista plástico e arquiteto Carlos Pina e do professor Mauricio Oliveira, do LAB.AU/UFMT.

Para as pessoas jurídicas que apoiam o projeto, a campanha oferece ainda o selo de ‘Empresa amiga do Museu’.

“Nós temos um painel na entrada do museu com as marcas das empresas que nos apoiarem. Ampliaremos a divulgação delas em nossos canais de comunicação e em futuras exposições. É uma visibilidade positiva essa associação da marca com a cultura e a inclusão”, destaca Viviene.  

O Museu de Arte Sacra de Mato Grosso 

O Museu é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) e está localizado na Praça do Seminário,  bairro Dom Aquino, na capital.  Seu acervo reúne peças remanescentes de algumas igrejas de Cuiabá, como da antiga Catedral do Senhor Bom Jesus de Cuiabá demolida em 1968. O espaço também abriga objetos, documentos e publicações de Dom Aquino Corrêa e registros do Santo Papa João Paulo II em sua passagem por Cuiabá, além de exposições transitórias.

Leia Também:  TRE informatiza posto eleitoral em Deciolândia

Serviço

Campanha de arrecadação Museu de Arte Sacra 3D

Prazo: até 1º de março

Site para colaborar: benfeitoria.com/museudeartesacra3d

Contatos: (65) 3056-1373 | (65) 99965-0319 | [email protected]

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA