Cidades

Bakairis produzem artesanato e peças de algodão orgânico para expor em feira na Capital

Publicados

em


Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) vêm acompanhando e orientando a participação de 10 aldeias indígenas da etnia Bakairi de Planalto da Serra e Paranatinga na participação na Feira Gaia, que  acontece no dia 16 de outubro, no Museu da História Nacional Casa Dom Aquino. O evento é promovido pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e Mato Grosso Criativo, via Lei Aldir Blanc, e tem por objetivo impulsionar a arte, a cultura e o empreendedorismo.

Com a produção a todo vapor, as mulheres pretendem fazer a diferença com a exposição das roupas, bolsas, redes e peças coloridas produzidas do algodão orgânico colorido plantados na região sob assistência técnica. Elas irão trazer ainda o colorido dos artesanatos – dos colares, pulseiras, brincos, cocar, além das pinturas corporais.

O extensionista da Empaer José Carlos Pinheiro da Silva explica que os trabalhos das produções das peças vem sendo desenvolvido há meses. Ele destaca que o público ficará encantado com o que será apresentado. Estará presente na Feira Gaia uma representante por aldeia, um cacique, além do extensionista da Empaer.

Leia Também:  Parceria Sefaz e DNIT melhora acesso ao posto fiscal da divisa com Rondônia

“Este é o segundo evento que participamos este ano. O primeiro foi na cidade de Nova Brasilândia com o patrocínio do Sicredi. Na Feira Gaia por ser na Capital vamos fazer a diferença e levar o melhor do povo Bakairi”.

Segundo José Carlos, de 04 a 06 de novembro será realizado em Paranatinga a 1ª Expoindígena também com patrocínio da cooperativa de crédito e apoio da Prefeitura, Secretaria de Cultura e Câmara Municipal. “Este ano vamos fechar com a participação em três eventos que oportunizaram expor os produtos produzidos nas comunidades indígenas que geraram renda e fomentaram a circulação dos produtos entre as aldeias”.

O próximo passo é o desenvolvimento de um site para auxiliar na venda das peças produzidas nas aldeias. Todo procedimento vem sendo acompanhado pela equipe da Empaer junto ao cacique. A Empaer na região assiste 900 indígenas, por meio das regionais de Nova Brasilândia, Planalto da Serra e Paranatinga.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Segunda-feira (24): Mato Grosso registra 601.453 casos e 14.205 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (24.01), 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 14.205 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Dos 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 25.649 estão em isolamento domiciliar e 560.639 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 179 internações em UTIs públicas e 192 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 82,8% para UTIs adulto e em 42% para enfermaria adulta.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (117.124), Várzea Grande (44.652), Rondonópolis (39.573), Sinop (28.292), Tangará da Serra (19.623), Sorriso (18.797), Lucas do Rio Verde (17.288), Primavera do Leste (16.600), Cáceres (13.552) e Alta Floresta (12.083).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Parceria Sefaz e DNIT melhora acesso ao posto fiscal da divisa com Rondônia

Sistemas instáveis

Devido à instabilidade dos sistemas do Ministério da Saúde ocorrida nas últimas semanas, não foi possível atualizar os dados do Ranking da Vacinação em Mato Grosso e o número de casos e óbitos da Covid-19 no País. Os dados serão atualizados e divulgados assim que for restabelecido o acesso da SES aos sistemas do Governo Federal.

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

Leia Também:  Rapaz mata parente por acidente, após arma escorregar da moto em Diamantino

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA