Home Cidades Caso de Coronavírus em Diamantino é oficialmente descartado, mas secretaria de saúde...

Caso de Coronavírus em Diamantino é oficialmente descartado, mas secretaria de saúde faz alerta a população

0

A Secretaria Adjunta de Atenção e Vigilância em Saúde de Mato Grosso informou nesta terça-feira (17) que sete cidades de Mato Grosso já têm registrados casos suspeitos da COVID-19, causada pelo novo coronavírus. Segundo a nota, são até o momento, 32 casos, dentre estes 15 suspeitos e 7 descartados. Entre os descartados, 3 casos apresentaram resultados positivo para Influenza B.

Os municípios que têm casos suspeitos são Araputanga (4), Aripuanã (1), Cuiabá (6), Lucas do Rio Verde (1), Nova Xavantina (1), Rondonópolis (1) e São José do Rio Claro (1). Foram descartados casos em Alta Floresta (1), Apiacás (3), Diamantino (1), Nova Mutum (1), Sinop (1) e Várzea Grande (1).

O levantamento ainda não leva em consideração o caso confirmado de coronavírus registrado no Hospital Santa Rosa na capital, por ainda aguardar o resultado da contraprova.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) alerta a população para a necessidade de ser expor o mínimo possível à possibilidade de contrair o vírus. Para isso, é preciso lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

Além disso, evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; evitar contato próximo com pessoas doentes; ficar em casa quando estiver doente; cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

O prefeito de Diamantino manifestou sua preocupação com os riscos iminentes em relação à transmissão da doença, mas garantiu que a municipalidade estará empenhada em seguir rigorosamente todas as determinações e aplicar na prática as medidas estabelecidas para combater a proliferação do vírus a fim de evitar que ela se instale na cidade.

“Todos nós sabemos que não há uma resposta concreta sobre a cura da doença e estamos aprendendo juntos a lidar com eventuais situações que surgirem. A certeza é de que vamos dispor de todo esforço e cumprir as exigências necessárias para preservar as pessoas. Este enfrentamento, através das ações de emergência, interferem na rotina de todos, mas esperamos que com bom senso e equilíbrio nesse momento, unidos com a comunidade vamos superar esta doença”, afirmou.

O prefeito Eduardo Capistrano assinou o decreto municipal Nº 53/2020, contendo medidas restritivas e preventivas de proteção contra o coronavírus (COVID-19). O ato aconteceu no gabinete da prefeitura, após reunião com os secretários municipais. Veja aqui.

Conforme as disposições, alguns serviços municipais e outras atividades estão suspensos ou terão o funcionamento alterado. Também foram suspensos, por tempo indeterminado, eventos públicos ou privados, tais como inaugurações de obras, em ambientes fechados, culturais, esportivos públicos, congressos, conferências, palestras, dentre outros que poderiam gerar aglomeração de pessoas.

Com Assessoria

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta