Agro Notícias

O Boletim do Suíno de dezembro está disponível no site!

Publicados

em


Cepea, 13/01/2022 – Nesta edição, confira: 

Mercado em dezembro
Após melhora nas vendas tanto do suíno vivo quanto da carne no final de novembro, as negociações do animal voltaram a ser pressionadas pela menor liquidez na maioria das regiões em dezembro. De acordo com colaboradores do Cepea, a oferta de animais para abate no mercado independente ficou acima da demanda por novos lotes, devido à baixa liquidez da carne no mercado interno. Leia mais. 

Preços e exportações

As exportações brasileiras de carne suína encerraram 2021 em volumes elevados, mesmo diante do recuo dos envios à China, o maior parceiro comercial do setor suinícola nacional. A quantidade embarcada pelo Brasil em dezembro, inclusive, foi a maior da história para esse mês. Leia mais. 

Relação de troca e insumos

As quedas nas cotações do suíno vivo e a alta nos preços dos principais insumos da atividade, milho e farelo de soja, reduziram o poder de compra de suinocultores paulistas e catarinenses em dezembro. Leia mais. 

Leia Também:  Estradeiro BR 163 está com as inscrições abertas

Carnes concorrentes

O leve aumento no preço da carne suína no mercado interno e a valorização mais intensa da carne bovina resultaram em aumento da competitividade da proteína suinícola em dezembro. Na comparação com o frango, porém, o cenário foi de perda de competitividade para a carne suína, tendo em vista o forte recuo nos preços do frango.Leia mais. 

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agro Notícias

ALGODÃO/CEPEA: Indicador registra 6º recorde nominal consecutivo

Publicados

em


Cepea, 19/1/2022 – Os preços do algodão em pluma subiram com força nos últimos dias, renovando o recorde nominal da série histórica do Cepea há seis dias consecutivos e ultrapassando os R$ 6,9/libra-peso. Segundo pesquisadores do Cepea, o avanço das cotações tem sido influenciado pela elevação dos valores internacionais, pela baixa disponibilidade de pluma no spot e pela posição firme de vendedores. Além disso, o mês de janeiro é sazonalmente de preços acima da média anual, devido à maior presença compradora para renovar estoques depois do recesso de fim de ano. Atualmente, indústrias estão preocupadas com o repasse dos preços da matéria-prima, ao passo que as vendas estão enfraquecidas. Nos últimos dias, compradores e vendedores se mantiveram em disputa acirrada quanto ao preço da pluma. No entanto, na maioria dos casos, os compradores com necessidade imediata tiveram que ceder aos pedidos dos vendedores. Entre 11 e 18 de janeiro, o Indicador CEPEA/ESALQ do algodão em pluma avançou 3,65%, fechando a R$ 6,9373/lp nessa terça-feira, 18 – máxima nominal da série histórica do Cepea. Na parcial de janeiro, a alta é de 8,25%. A média do Indicador na parcial deste mês, de R$ 6,6495/lp, também é recorde nominal da série do Cepea. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  Estradeiro BR 163 está com as inscrições abertas
Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA