DIAMANTINO

Agro Notícias

ARROZ/CEPEA: Em dezembro, Brasil importa 3º maior volume da história

Publicados

em


Cepea, 13/01/2021 – As importações brasileiras de arroz seguem em bons volumes. Em dezembro, o total adquirido foi o terceiro maior da série histórica da Secex (iniciada em 1997), atrás apenas dos volumes importados em setembro e dezembro de 1998. Vale lembrar que o prazo da isenção da Tarifa Externa Comum (TEC) para aquisição de 400 mil toneladas de arroz de outras origens, que não o Mercosul, se encerrou no último mês de 2020. A Secex aponta que 217,42 mil toneladas de arroz (equivalente casca) chegaram aos portos brasileiros em dez/20, 16,7% superior ao volume recebido no mês anterior e expressivo crescimento de 239,5% em relação a dezembro/19. MERCADO INTERNO – Os preços seguem em queda na parcial deste primeiro mês do ano. Dentre os compradores ativos no mercado, parte tem reduzido o valor ofertado para o grão em casca, alegando dificuldades nas vendas do fardo, queda nos preços do produto final e alta competitividade no setor. Entre 30 de dezembro e 12 de janeiro, o Indicador ESALQ/SENAR-RS, 58% grãos inteiros, com pagamento à vista, caiu 3,48%, fechando a R$ 90,64/saca de 50 kg na terça-feira, 12. Fonte: www.cepea.esalq.usp.br  

Leia Também:  Tensão com navios iranianos parados em Paranaguá pode afetar exportações de Mato Grosso
Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agro Notícias

TRIGO/CEPEA: Baixa oferta interna mantém preço em alta

Publicados

em


Cepea, 26/01/2021 – Os preços do trigo seguem em alta no mercado brasileiro. Segundo pesquisadores do Cepea, a sustentação vem da baixa disponibilidade doméstica e do maior interesse – ainda que pontual – de compradores. Além disso, a valorização do dólar também influencia as cotações do cereal, à medida que encarece as importações. Quanto às negociações, estão lentas. No mercado de balcão, colaboradores do Cepea relataram que a sustentação vem da maior intenção de compra por parte das cooperativas, que têm como intuito estimular produtores a comercializar e, assim, liberar espaço em armazéns para a safra de soja. Já no mercado de lotes, o vendedor segue retraído, dificultando a aquisição de matéria-prima por parte dos moinhos que necessitam repor estoques.  Fonte: www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Exportações de carne podem fechar 2019 com resultado recorde
Continue lendo

polícia

política

Cidades

ESPORTES

Saúde

É Direito

MAIS LIDAS DA SEMANA