Home Política Vereador de Cuiabá anuncia desistência de candidatura ao Senado

Vereador de Cuiabá anuncia desistência de candidatura ao Senado

0

Juca do Guaraná pediu registro de candidatura individual pelo PTdoB. Substituto do mesmo partido já foi definido para concorrer ao Senado.

juca-10-12-12O vereador Lídio Barbosa, o “Juca do Guaraná” (PTdoB), anunciou nesta quarta-feira (16) a desistência de seu projeto de concorrer à vaga mato-grossense no Senado Federal.

Segundo o vereador, o motivo é o agravamento do quadro de saúde de seu pai. O partido anunciou que já tem um nome a substituir o do vereador na disputa pelo cargo em Brasília.

O parlamentar havia sido o sexto e último a pedir registro de candidatura junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O pedido foi individual, uma vez que seu partido também já havia declarado apoio ao candidato Rui Prado, da coligação Viva Mato Grosso (PSD / PTC / PTN / PEN / PRTB / SD).

Há cerca de 15 dias seu pai sofreu uma parada cardiorrespiratória e, depois disso, apresentou sinais de agravamento do quadro de saúde que podem ter sido ocasionados pela intensa atividade em prol da campanha do filho.

“Ele se envolve demais”, resumiu o vereador, segundo o qual a continuidade do ritmo de campanha poderia prejudicar ainda mais a saúde do pai e atrapalhar os tratamentos aos quais ele deve se submeter, como a adoção de uma dieta especial. “Entre o mandato de senador e o meu pai, fico com meu pai”, declarou o agora ex-candidato.

No lugar de Juca do Guaraná, o presidente do PTdoB, professor Sérgio Cintra, anunciou que já foi definido o nome do advogado César Lima.

Militante da sigla, o advogado é natural de São Paulo, mas já concorreu ao cargo de deputado estadual em Mato Grosso e de prefeito de Rosário do Oeste (município a 133 km da capital).

Atualmente com domicílio eleitoral em Cuiabá, Lima explicou à reportagem nesta quarta-feira que ainda aguardava a homologação de seu nome após a renúncia de Juca do Guaraná na candidatura a senador. A vaga de Mato Grosso no Senado deve ser aberta com o fim do mandato de Jayme Campos (DEM), que também concorre à reeleição.

G1 MT

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta