Home Política Taques liga para Mauro, reconhece derrota e põe Paiaguás à disposição do...

Taques liga para Mauro, reconhece derrota e põe Paiaguás à disposição do democrata

0

O governador Pedro Taques (PSDB), derrotado na tentativa de conquistar o segundo mandato nas eleições do último domingo (7), já ligou para o vencedor Mauro Mendes (DEM) reconhecendo a derrota e reafirmou que preza a democracia e, por isso, considera a decisão popular soberana.  O tucano ainda prometeu publicar nas próximas horas o Decreto Governamental regrando o processo de transição para garantir que o sucessor tenha acesso a todas as informações necessárias para ter êxito na nova gestão que inicia em 1º de janeiro de 2019.

“Eu quero dizer a todos que hoje eu liguei para o governador eleito Mauro Mendes, o parabenizei pela vitória. O reconhecimento da vitória dele é em razão da democracia. Eu disse a ele que a transição será feita da melhor maneira possível”, garantiu Taques, lembrando que o processo é regrado por resolução do Tribunal de Contas do Estado (TCE), durante pronunciamento na manhã desta terça (9), após reunião com o secretariado e presidentes das autarquias para avaliar a derrota e encaminhar o final da gestão.

Taques também oficializou o chefe da Casa Civil Ciro Rodolpho como coordenador da transição pelo Executivo. Garantiu ainda que está pronto para receber Mauro no Palácio Paiaguás a hora que o governador eleito considerar conveniente.

Mauro já anunciou que pretende coordenar a transição pessoalmente. Os demais membros da sua equipe serão definidos nas próximas horas.

“Vivemos em uma democracia e é bom que assim seja. Eu, como governador até 31 de dezembro de 2018, disse ao governador eleito que abriremos, como não podia ser diferente, todas as informações necessárias para que ele tenha um mandato melhor possível para o povo de Mato Grosso. A partir de 1º de janeiro do ano que vem, eu sou um soldado para ajudar Mato Grosso a superar suas dificuldades”, completou o tucano.

A respeito das eleições, Taques ponderou que foi derrotado por não conquistar os votos suficientes para ganhar as eleições. Disse que agora pretende fazer a reflexão sobre os erros cometidos ao longo do mandato e ressaltou que o cidadão que elegeu Mauro está com a razão.

“O cidadão sabe o que é melhor para o Estado e ele entendeu neste momento que o grupo conduzido pelo governador eleito é o melhor para conduzir o Estado de Mato Grosso. Eu sou um democrata. Não há nada melhor que a democracia. Existem erros na democracia, existem falhas na democracia? Existem. Mas isso só pode ser combatido com mais democracia”, avalia.

O tucano também anunciou que a partir de 31 de dezembro, quando encerra o mandato, pretende se dedicar a cuidar de si próprio e da família. “Estou há 25 anos cuidando de problemas dos outros.  São 15 anos como procurador da República, dois anos como procurador do Estado, quatro anos como senador da República e até 31 de dezembro,  quatro anos como governador do Estado. A partir de 1º de janeiro  do ano que vem, eu terei condições de cuidar de mim e da minha família”.

Nas eleições, Taques ficou na terceira colocação com 19% dos votos válidos. O segundo colocado Wellington Fagundes (PR) obteve 19,56% enquanto Mauro venceu em primeiro turno com 58,69%. Já Arthur Nogueira (Rede) e Moisés Franz (Psol) fizeram 1,72% e 1, 03%, respectivamente.

 

 

 

 

 

Fonte: RDNews

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta