Home Cidades Sem chuva há 3 meses, é o auge da seca, do calor...

Sem chuva há 3 meses, é o auge da seca, do calor e de baixa umidade do ar

0

Não há previsão de chuva ou temperaturas amenas para os próximos dias para Cuiabá ou Mato Grosso, de acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do Inpe. Neste domingo (12), completou três meses que não chove em Mato Grosso.

Ainda segundo o CPTEC, o sol e o tempo quente e seco devem predominar durante esta semana. A segunda (12) promete ser de céu claro com poucas nuvens. A máxima chega aos 36º em Cuiabá. A previsão também prevê a umidade do ar será de 15%, quando o nível ideal recomendado pela Organização Mundial da Saúde é de 50% a 80%.

Ao longo da semana, as temperaturas máximas passam os 35º C, com exceção para esta terça (13), que deve fazer 31º. A previsão estendida do Inpe também aponta o predomínio de calor para até o dia 24 de agosto.

Queimadas

O tempo seco e quente também contribui para o aumento no número de queimadas. Segundo o Inpe,  o número de focos de calor aumentou 41,57% em Mato Grosso em 2019, se comparado ao mesmo período do ano anterior.

O Corpo de Bombeiros já atendeu a 660 incêndios em vegetação (terrenos urbanos e incêndios florestais) somente neste mês de julho. Para comparar com meses fora da temporada de incêndios florestais, de janeiro até abril foram 136 incêndios em vegetação em todo o estado. Os atendimentos a incêndios em vegetação de julho são quase 20 vezes maiores que a média dos quatro primeiros meses.

Mato Grosso não está sozinho nesse crescimento. Na Amazônia Legal houve um acréscimo de 41,77%, no mesmo período (0,2% a mais que MT). O Brasil também apresenta uma elevação na quantidade de focos de calor, chegando a e 27,91% de crescimento em relação a 2018.

Sem previsão de chuva ou de redução da temperatura até o final de agosto, a população precisa colaborar com os órgãos de fiscalização e controle para que não se repita o quadro dos anos de 2007 e 2010, anos mais lembrados pela fumaça intensa.

RDNews

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta