Home Cidades Secretaria de Saúde presta contas do orçamento gasto e ações realizadas no...

Secretaria de Saúde presta contas do orçamento gasto e ações realizadas no 1º quadrimestre de 2019

0

No dia 08 de julho a Secretaria Municipal de Saúde, através do Fundo Municipal de Saúde de Diamantino, promoveu uma Audiência Pública para prestação de contas do 1º quadrimestre de 2019. O evento ocorreu no auditório da Câmara Municipal de Vereadores e contou com a presença de servidores e secretários municipais além da população em geral.

Os vereadores pedetistas Valdemir Costa ( Buiú), José Bezerra e Ranielli Patrick, além da vereadora Maria Eugênia do PSB também acompanharam as atividades.

A realização da audiência pública atende a Lei Complementar nº 141, de 2012. Na ocasião, a titular da Saúde, Cleide Anzil, mostrou o montante aplicado em ações de saúde da gestão do prefeito Eduardo Capistrano (PDT), bem como as atividades e melhorias realizadas pelo Município nesse mesmo período.
Anzil fez a exposição das ações bem como indicadores financeiros gastos. Segundo as informações apontadas o município de Diamantino vem mantendo a linha crescente de despesas, onde teve a participação da receita própria aplicada em Saúde de 26,31%, atingindo mais que os 15% preconizado pela EC 29/2000.

A secretária frisou que com o cumprimento da legislação por meio da prestação de contas, é possível atestar vários avanços em indicadores importantes da pasta. “A administração municipal avançou em oferecer saúde pública no município. Isso se deve a uma política de gestão compartilhada com a sociedade civil organizada e demais esferas de governo. Contudo, mesmo sem conseguir investimentos por parte do Estado, o município atende com recurso próprio, aplicando muito acima do que é exigido pela legislação as despesas para a reestruturação da saúde municipal”, comentou.

Cleide destacou ainda que também são compartilhados com a sociedade e autoridades, os desafios da gestão ante as demandas que dependem do Estado tais como as dificuldades quanto à disponibilidade de vagas na UTI e necessidade de emendas pleiteadas pelo Executivo Municipal, através da Secretaria Municipal de Saúde.
Outro ponto diz respeito à atuação da vigilância ambiental que precisa enfrentar o comportamento dos próprios moradores no que tange aos cuidados habituais contra doenças epidemiológicas, decorrentes da falta de conscientização em manter os quintais limpos.

Outra dificuldade consiste na não realização de cadastros por parte dos usuários em farmácias populares para receber medicamentos e isso atrapalha o pleno e eficaz andamento dos serviços públicos. Sobre este aspecto, Anzil fez o apelo para que os pacientes que dependem de remédios, disponibilizados gratuitamente pelo SUS, realizem os cadastros junto às farmácias populares que possuem convênio. Mais informações podem ser obtidas na unidade de saúde, onde o usuário for atendido ou no próprio estabelecimento comercial que fornece os medicamentos.

Diamantino Gov

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta