Home Política Pré-candidato ao governo e outros 12 políticos de MT criam vaquinhas virtuais

Pré-candidato ao governo e outros 12 políticos de MT criam vaquinhas virtuais

0

Iniciada há pouco mais de duas semanas, a arrecadação de recursos eleitorais por meio das “vaquinhas” ou crowdfunding já conta com a participação de pelo menos 14 pré-candidatos mato-grossenses. Dentre eles está o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (PDT), que anunciou sua pré-candidatura ao cargo de governador, e o jornalista José Marcondes Muvuca (PR), que pretende disputar uma vaga de deputado federal. Ambos colocaram como meta arrecadar R$ 200 mil, mas até o momento não conseguiram nada.

As campanhas de Pivetta e Muvuca estão instaladas no site Polikit, empresa cadastrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nesse site também estão foram criadas vaquinhas de outros três pré-candidatos: Madona Arruda (PPS), o servidor de carreira do Indea Max Campos (PSB) e Nedilson Maciel (PV). Eles pretendem disputar o cargo de deputado federal e colocaram o mesmo limite de arrecadação, mas não obtiveram nenhuma quantia até o momento.

Pré-candidatos ao cargo de deputado estadual, Ricardo Bertolini (PV), Jean Silva, Ricardo Arruda e o ex-secretário estadual Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme) Alan Zanatta também instalaram suas campanhas de financiamento coletivo virtual no Polikit. Até o momento, apenas Bertolini conseguiu arrecadar R$ 310 por meio de cinco doações.

eportagem encontrou a vaquinha do pretenso deputado estadual Jota de Sá (Pros), que ainda não recebeu doação.

Essa pesquisa foi feita pelo  na manhã deste domingo (30). A reportagem notou que nem todos os sites de financiamento informam a relação dos pré-candidatos que estão arrecadando recursos para suas futuras campanhas, de modo que em alguns casos é necessário saber previamente o endereço da URL da “vaquinha” de cada um.

Regras

Conforme o TSE, os pré-candidatos que receberem doações só receberão os recursos para suas campanhas após apresentarem seu registro de candidatura à Justiça Eleitoral. Caso isso não aconteça, os recursos arrecadados devem ser devolvidos aos respectivos doadores. Só pessoas físicas podem doar, desde que respeitando o limite de 10% dos seus rendimentos brutos verificados no ano anterior à eleição.

As doações de campanha efetuadas por qualquer meio de arrecadação estão limitadas a R$ 1.064,10. Acima disso, só mediante transferência eletrônica (TED) da conta bancária do doador direto para a conta bancária do candidato beneficiado.

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta