Home Destaque Policial civil é preso em Diamantino acusado de auxiliar o filho em...

Policial civil é preso em Diamantino acusado de auxiliar o filho em assalto

0

Serviço de inteligência da Polícia Militar prende mais pessoas envolvidas no assalto à loja de móveis em Diamantino.

Em continuidade nas diligências do roubo que aconteceu no comércio Martinello em Diamantino quinta-feira (01/02), a equipe do GAp conseguiu realizar abordagem em mais um suspeito, no Bairro Novo Diamantino, o qual estava acompanhado por um Policial Civil B. C.A.
Diante das evidências que o jovem L. M. estava envolvido no roubo em questão, somente ele estava sendo encaminhado para Delegacia, e no percurso até a unidade este confessou a participação no crime e de outros indivíduos que residem em Cuiabá-MT, sendo um filho do citado policial.

O policial civil, B.C.A, de 55 anos, foi preso pela Polícia Militar suspeito de dar apoio ao filho durante um assalto a Loja de móveis de Diamantino e por ter sido encontrado com um revólver calibre 38 roubado em seu veículo. A prisão do agente aconteceu na noite de sexta-feira (2), em Diamantino.

Na unidade policial, o menor afirmou que o agente deu apoio aos criminosos, – incluindo o seu filho – que estavam em uma na região de mata, na Comunidade Caeté e os levou à Cuiabá com as armas utilizadas no roubo e materiais roubados.

Diante da denúncia, os PMs saíram em buscas do policial. Ele foi encontrado dirigindo um veículo Gol, na Avenida J.P.F Mendes. Com o agente, foi encontrada um revólver calibre 38, registrada na Polícia Civil com sete munições intactas.

Durante buscas veicular, foi encontrado outro revólver calibre 38 e mais 30 munições do mesmo calibre e ainda a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do seu filho. Na checagem foi constatado que a arma roubada era de uma empresa de segurança privada do Estado de Mato Grosso do Sul.

Diante disso, o policial foi encaminhado à delegacia de polícia para serem tomadas as medidas cabíveis.

Na unidade policial, várias vítimas do roubo da loja compareceram e reconheceram, por meio de imagens que o filho do policial era um dos assaltantes, e que o mesmo utilizava no roubo a arma de fogo encontrada no veículo do policial civil.

Os fatos foram encaminhados à Polícia Civil da cidade para investigação.

Outro lado

Por telefone, a assessoria de imprensa da Polícia Civil afirmou que não existem elementos para afirmar que B.C.A, participou do roubo e que todas as acusações serão objetos de investigação.

A assessoria complementou dizendo que ele foi conduzido à delegacia por porte ilegal de arma de fogo e que o policial civil foi liberado após o pagamento de dois salários mínimos de fiança. A Corregedoria da Polícia Civil também investigará o caso.

9° CIPM/SEDE/ DIAMANTINO-MT.
e Hipernotícias

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta