Home Política Pivetta afirma que Lúdio representa governo falido e repudiado pelo povo

Pivetta afirma que Lúdio representa governo falido e repudiado pelo povo

0

f362379199c0641b8def93c11bc12518O prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), que integra o conselho político do candidato a governador Pedro Taques (PDT), da coligação Coragem e Atitude pra Mudar, faz pouco caso do ato de lançamento da campanha do adversário Lúdio Cabral (PT),  realizado em Sinop ontem (17).

Em sua avaliação, o petista pode até fazer estardalhaço político para chamar atenção, mas será derrotado ainda no primeiro turno porque representa um governo fracassado. “Esse sujeito representa um governo fracassado, que tem o repúdio da população. O grupo político dele é agarrado ao poder e ao orçamento do Estado”, dispara.

Pivetta também afirma que Lúdio não é confiável porque a candidatura está tutelada por lideranças peemedebistas como o governador Silval Barbosa e o deputado federal Carlos Bezerra. Alega também que Teté Bezerra, que é esposa do parlamentar, foi imposta como candidata a vice com objetivo de controlar os atos do petista.

O pedetista também prevê que a campanha de Lúdio usará a máquina pública e abusará do poder econômico como nas eleições de 2010, quando o atual prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) foi derrotado por Silval ainda no primeiro turno. “O preço da vitória foram as dívidas que acabaram expostas pela Operação Ararath. Por isso, tenho certeza que a população mato-grossense está farta desse grupo que se instalou no governo do Estado”, provoca.

De acordo com Pivetta, Lúdio também é um péssimo exemplo para a juventude do Estado porque ao invés de exercer a medicina, optou por fazer o que classifica de politicagem. O prefeito ainda afirma que o adversário de Taques fez concurso público para garantir estabilidade e viver na mamata, servindo ao PT enquanto os pacientes perecem nas filas das unidades de saúde.

Para Pivetta, a candidatura de Taques é o contraponto às práticas políticas que considera ultrapassadas. Além disso, considera que o eleitorado saberá fazer a diferenciação entre os candidatos na hora de decidir o futuro do Estado. “O senador Pedro Taques teve coragem de deixar o cargo vitalício de procurador da República para entrar na política, foi eleito senador e é considerado um dos melhores do Brasil. O adversário é desertor do serviço público e acostumado a fazer o que chamo de política do barulho.  A população vai decidir que é o melhor para governar Mato Grosso”, concluiu.

RD News

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta