Home Geral Pesquisa classifica estrada de MT como ótimas

Pesquisa classifica estrada de MT como ótimas

0

Mato Grosso é o Estado do Centro-Oeste com o maior índice de rodovias estaduais pavimentadas consideradas ótimas em 2017. É o que aponta a pesquisa anual da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), divulgada nesta terça-feira (07.11). E a situação da malha rodoviária deve melhorar nos próximos anos com a concessão de mais de 3 mil quilômetros de rodovias, por meio do programa Pró-Estradas conduzido pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra).

A CNT revela que Mato Grosso possui 2,4% de estradas estaduais consideradas ótimas, ficando à frente dos estados de Goiás (0,6%), e também do Distrito Federal e de Mato Grosso do Sul que não pontuaram neste item.  Inclusive, o dado de Mato Grosso é maior que o registrado na região Centro-Oeste, que teve 0,8% das estaduais tidas como ótimas.

De modo geral, a pesquisa CNT, ao analisar itens como sinalização, geometria e pavimentação, revela que Mato Grosso apresenta neste ano uma melhora considerável na qualidade das rodovias se comparado com 2014. Conforme detalhou a pesquisa, o Estado não possuía nenhuma estrada nesta condição de qualidade, no último ano da gestão passada do Governo do Estado.

“Sabemos que ainda temos muito o que melhorar em relação às estradas. Mas consideramos que o resultado obtido neste ano pelo Estado, quando o assunto são as rodovias tidas como ótimas, pode ser atribuído em parte ao planejamento estratégico e as ações executadas pelo Pró-Estradas. O programa que concluiu em dois anos e 10 meses da atual gestão 2.300 km de asfalto, considerando a realização de obras de construção de novas rodovias e recuperação dos trechos degradados. Muitas destas rodovias não são citadas na pesquisa”, declarou o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, lembrando que os investimentos foram mantidos mesmo em meio a maior crise econômica da história.

Conforme a CNT, A necessidade de retomada econômica do Brasil nos próximos anos ampliará as demandas por uma maior eficiência na infraestrutura de transporte e, principalmente, reforçará a percepção da necessidade de o País dispor de rodovias com maior nível de qualidade. Nesse contexto, assegurar a recuperação e a expansão da nossa malha rodoviária mostra-se imprescindível para permitir um crescimento social e econômico com bases permanentes.

 

Concessões e restaurações

O levantamento da CNT engloba também as principais rodovias pavimentadas estaduais de Mato Grosso. Ao analisar os dados, a equipe técnica da Sinfra apontou que existe, ainda nesta gestão, uma tendência de melhoria das rodovias nos próximos anos, com a entrada do Pró-Estradas Concessões: Programa de Parcerias com Setor Privado para Investimentos na Logística de Mato Grosso.

“As ações do Pró-Estradas vão continuar atendendo a todas as regiões do Estado. Além disso, estamos realizando o inédito programa de concessões, que pretende passar à iniciativa privada a gestão de mais de 3 mil de rodovias, sendo 525 km só na primeira fase do programa que terá leilões em 2018. Ao menos quatro rodovias citadas pela pesquisa (MT-246, MT-358, MT-208 e MT-320) podem ser concessionadas”, explicou o secretário.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) destaca também que a rodovia MT-246, entre Jangada e Barra do Bugres, está neste momento recebendo obras de reconstrução completa, visando a concessão em 2018. Outra atendida pelo Pró-Estradas é a rodovia MT-320 entre Nova Santa Helena e Colíder, sendo que este trecho deve ser concessionado.

Ainda segundo o Governo do Estado, a Sinfra fez a reconstrução completa da rodovia MT-130, no trecho de Primavera do Leste e Paranatinga, e faz a gestão da concessão do trecho da MT-130 que segue para Rondonópolis. A pesquisa pontuou como estadual a rodovia MT-407 (Rodovia dos Imigrantes – atual BR-070), mas ela foi repassada ao Governo Federal e concessionada à Rota do Oeste.

Para o próximo ano, o Governo do Estado irá fazer a restauração completa das rodovias MT-343 (Denise a Assari), MT-483 (Anel Viário de Rondonópolis recebe ações de tapa buracos), MT-343, MT-240 (Arenápolis) que foram citadas na pesquisa. Já a MT-255 não consta no Sistema Rodoviário Estadual (SRE) da Sinfra.

A pesquisa CNT entende que, depois de atravessar a pior recessão de sua história, o Brasil precisa consolidar o processo de recuperação econômica registrado no segundo semestre de 2017. A expansão dos investimentos em infraestrutura é o caminho mais rápido e seguro para alcançarmos um novo ciclo de desenvolvimento sustentável, com geração de empregos e distribuição de renda para todos os brasileiros.

 

Fonte: MidiaNews

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta