Home Política Para aliados, negativa dos EUA ao Brasil na OCDE dificulta aprovação de...

Para aliados, negativa dos EUA ao Brasil na OCDE dificulta aprovação de Eduardo na embaixada

0

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), disse ao blog nesta sexta-feira (11) que a negativa dos Estados Unidos (EUA) de endossar neste momento a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) “dificulta” a aprovação no Senado de Eduardo Bolsonaro à embaixada do Brasil nos EUA.

No início de julho deste ano, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou a intenção de indicar o filho para assumir a embaixada mas, até o momento, a indicação não foi oficializada. Na ocasião, Bolsonaro disse que o filho tem uma “vivência internacional muito grande” e que já fez intercâmbio nos EUA onde fritou hambúrguer.

Para o senador Major Olímpio, com o caso OCDE, a “sinalização” é a de que “hoje, aprovar Eduardo Bolsonaro seria para atender a um interesse pessoal do presidente”.

“Vejo com muita dificuldade a aprovação. Converso muito nos bastidores, já estava complicado. Mas, hoje, com a negativa da OCDE, aprovar Eduardo seria para atender a um interesse pessoal do presidente”, declarou o senador ao blog.

Segundo Major Olímpio, a dificuldade também se dá porque enfraquece um dos principais discursos do Planalto: o de que Eduardo Bolsonaro não só tem acesso livre à Casa Branca, como pode ajudar, se embaixador, na aproximação e na relações comercias entre os dois países.

Brasil já está sem embaixada. Por ora, “não altera em nada’ o posto vaga, ao analisar a negativa dos EUA em apoiar a entrada agora do Brasil nos EUA. “Já estamos sem embaixador. Colocá-lo ali ou um cone de trânsito, não muda em nada”.

O presidente da comissão de relações exteriores do Senado, Nelsinho Trad (PSD-MS), defende que a indicação seja enviada o mais rápido possível.

G1

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta