Home É Direito ‘Não me provoque, tenho armas escondidas’: diz estudante de Direito que intimidou...

‘Não me provoque, tenho armas escondidas’: diz estudante de Direito que intimidou PMs é preso

0

O estudante de Direito Viktor Wylle Aguiar Provesi, foi preso no último domingo (31), após o roubo de um veículo em Curitiba. As informações dão conta que ele junto com outros rapazes estariam negociando um carro roubado. O pai da vítima do carro roubado procurou a polícia relatando que após carro ser roubado, os assaltantes ligaram para a vítima pedindo resgate para devolver o veículo. A vítima entrou em contato com seu pai que procurou a policia. Os policiais então armaram uma campana e conseguiram deter três rapazes. O trio repassou informações de que outros dois estavam com o carro. Os policiais então realizaram nova campana e conseguiram deter outros dois rapazes. O carro foi localizado próximo dali na Rua Treze de Maio em um estacionamento. Os cinco foram encaminhados à Delegacia de Furtos de Roubos de Veículos.

 

Problemas com a PM

Em 2017 Viktor realizou várias postagens públicas em seu facebook que causaram grande polêmica. Em uma delas ele postou uma foto utilizando uma boina com emblema do Exército com o texto:

“Essa foto vai pro piazito que pilota a Rotan do 12° no Centro de Curitiba, ele ta incomodado com minha presença, fique susse PARCEIRO!!! Viatura não me intimida!!! Infelizmente o culpado é quem colocou você aí nesse poder, não adianta ficar perguntando de mim na biqueira e quando me vê tentar me intimidar, você initmida um povo que não tem como se defender, infelizmente você tomou no c*!!! Eu cheguei na área irmão e agora é até o fim!!!!!!! #chupapm #ouandanalinha #ouarrancosuacamisa”

Em outra postagem Viktor escreveu:

“Retirei todos os comentários e postagens referente a Polícia Militar a pedido da minha família, mas quero deixar claro que não medo de Policial Militar e apesar de ter problemas com eles não desejo a morte deles. Tenho problemas e sou perseguido por policiais não é de hoje!!! Quando comecei a falar nas rede sociais, sempre fui perguntado a população qual a opniao que eles tem sobre a PM, sempre responderam que tem a mesma visão. Não preciso de moral com ninguém a não ser a população carcerária!!! Muitos me julgam ser bandido também, mas por escolha decido ficar em outra posição no Crime. Bom quero agradecer ao marketing que a Polícia Militar do Paraná fez ai com minha imagem, ao Dr. DALLEDONE (esse se doeu) um grande abraço e quero dizer ao senhor que não tive nenhuma intenção de ofende-lo. Você tá no topo! Advogado de bandido engravatado e fardado né kkkkkkkkkk mais é isso aí!!!!

Em outra postagem em 2017, Viktor postou uma foto com uma pistola em mão e outra na cintura. O texto da fotografia começa dizendo: “Não me provoque, tenho armas escondidas….”

Em Junho de 2017 Viktor foi abordado por uma equipe do 12° Batalhão e durante a abordagem xingou os policiais. Ele foi detido e encaminhado ao 1° Distrito Policial. Ao chegar na delegacia Viktor ameaçou os policiais civis dizendo: “Tudo que está acontecendo vai voltar contra o rabo de vocês, tenho parente na polícia que é sub tenente e sou estudante de direito”, relatando ainda que isso iria prejudicar a equipe. Viktor ainda mencionou que não gosta da polícia e que já teve vários problemas com outros policiais.

Providências

O advogado Claudio Dalledone Júnior enviou uma representação à Comissão de Advocacia Criminal da OAB do Paraná, alertando sobre as ameaças e sobre o fato de Viktor estar se passando por operador do Direito, denegrindo a imagem da categoria de maneira evidente e temerária.

 

Fonte: MassaNews

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta