Home Destaque Mulheres na política: Representatividade Feminina

Mulheres na política: Representatividade Feminina

0

Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral, as mulheres representam 52% do eleitorado no Brasil, porém, o Congresso Nacional, por exemplo, é composto por pouco mais que 10% de parlamentares do sexo feminino. Isso mostra como as mulheres são pouco representadas politicamente.

Além de sua principal bandeira que é o combate a corrupção, a Juíza Selma Arruda, pré-candidata ao senado da república também pretende contribuir com a representatividade feminina dentro da política. Em sua última viagem, na qual visitou cidades do oeste e extremo norte do estado, esteve com pelo menos outras três mulheres que também tem o mesmo objetivo.

“Eu acho que nós mulheres temos que participar muito da política. As mulheres passaram muitos anos omissas a situação, não querendo participar, ou achando que fosse coisa só de homem… e não é! ” Argumenta a pré-candidata a Deputada Estadual Sandra Martins. Para ela a carreira política não é novidade, já foi prefeita de Guarantã do Norte entre os anos de 2013 e 2016, e sabe como é pequena a representação das mulheres no meio político, por esse motivo também busca candidatar-se novamente.

Por ser majoritariamente composto por homens, o meio político não costuma desenvolver projetos voltados para o sexo feminino. As leis desenvolvidas e debates são voltados para a maioria. A minoria, que por si só, torna-se esquecida, ainda precisa encarar os resultados da corrupção, que desvia milhões em dinheiro público, e inviabiliza o desenvolvimento de políticas públicas consistentes e eficazes para o país. “Só quem passa pela experiência que eu passei, consegue entender a profundidade, a gravidade das consequências da corrupção. Eu imagino… que Mato Grosso poderia ser dez vezes melhor do que é! ” Afirmou Selma Arruda, relembrando de sua carreira como juíza da 7ª vara criminal de Cuiabá.

Outra mulher que escreve uma trajetória política é a Roseli Gomes da Silva Rampazio, do município de Alta Floresta, “eu acho de uma importância muito grande as mulheres participarem da política, porque eu acho que a mulher pode estar em todos os lugares. Além de mãe, esposa, dona de casa, empresária, como eu sou, ainda estou tirando um espaço para política, porque é muito importante a gente colaborar para que o nosso Brasil venha entrar nos eixos. Como a nossa bandeira é ‘ordem e progresso’ nós precisamos descruzar os nossos braços e somar com essas pessoas honestas como Selma Arruda. ”

Selma, Sandra, Roseli e centenas de mulheres pelo país querem representar e ser representadas.

Desenvolver um trabalho para o público no geral, com uma atenção especial voltada para o sexo feminino. “Nós mulheres temos uma maneira diferente dos homens de conduzir… esse sentimento materno, que a gente tem, a gente leva pra política também. Um sentimento de querer o melhor pra população, de querer uma melhor saúde, melhor educação, uma participação da família, a importância da família… Então a mulher vem com essa visão, e é isso que eu vejo, que a mulher é extremamente importante na política e que cada vez mais as mulheres têm que estar engajadas nessa política e participar. ” Completa Sandra.

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta